terça-feira, 20 de outubro de 2009

Risotto de abobrinha e ervilhas com alcachofras fritas

Havia tanto tempo eu não preparava risotto... Mas fiquei vidrada na fotografia do livro Venezia, da Tessa Kiros, assim que o abri. [Livro lindo, lindo, lindo, cheio de fotos maravilhosas e coisas gostosas, principalmente frutos do mar!] A única coisa que não havia em casa eram aspargos, mas aquela última abobrinha esquecida e a pobre e rejeitada alcachofra de minha geladeira imploravam para serem usadas nesse prato.

Tudo muito simples. Arranquei todas as folhas duras da alcachofra, deixando apenas o fundo e aquelas folhinhas bem macias do centro. Cortei-a ao meio, passei uma faquinha afiada na base daqueles espetos cabeludos e os retirei com facilidade. Então fatiei as metades de alcachofra bem fino, 4 ou 5mm, deixando os pedaços imersos em água com limão.

Fatiei uma abobrinha e piquei meia cebola. Refoguei a cebola em azeite até amaciar bem, então juntei a abobrinha e 1/2 xic. ervilhas congeladas. Temperei com sal e pimenta-do-reino e cozinhei por alguns minutos, mexendo sempre. Juntei 1 xic. de arroz arbóreo. Mexe-mexe-mexe. Estala-estala. Uma taça de vinho branco. Ok, uma para mim, uma para o risotto. Deixei evaporar até virar um xarope. Então caldo de legumes caseiro. Cozinha, cozinha, cozinha. Risotto veneziano costuma ser um pouco mais caldaloso do que em outras partes da Itália. All'onda.

Enquanto isso, escorri as fatias de alcachofra, sequei um pouco com uma toalha de papel e passei em umas duas colheres de farinha. Aqueci óleo vegetal numa frigideira grande e fritei as alcachofras por uns 5-7 minutos, até que estivessem macias e douradas. Deixei escorrendo no papel toalha.

Risotto pronto? Um naco generoso de manteiga, um punhado ainda mais generoso de parmesão ralado na hora e um pouco de salsinha picada. Mistura-mistura-tampa-deixa-quieto. Depois de alguns minutos, distribuo colheradas generosas no prato, disponho as alcachofras por cima, polvilho mais parmesão, um fio de azeite e folhas frescas de hortelã.

Um dos melhores risotti que já fiz. Achei que fossem dar 2 porções, uma vez que fiz metade da receita do livro, mas deram três, por conta da abobrinha grande que fez volume. Delicioso, aprovadíssimo e altamente recomendável. Já tenho uma lista mental de pelo menos 80% das receitas do livro que quero testar nos próximos meses. :)

Não descrevi aqui todos os passos do risotto, porque quem já sabe fazer risotto percebeu que a única coisa diferente de um risotto de legumes normal são as alcachofras fritas. Se risotto ainda é um mistério para você, leia isso.

3 comentários:

Ariane Seixas disse...

Oi Ana!

Adoro seu blog, ele está linkado ao meu e toda ve que tem atualização nova eu venho correndo ler. Tem umas 2 semanas que o livro da Tessa chegou na livraria eu tbm fiquei encantada, o livro é lindo, as fotos deslumbrantes. Copiei a receita da Foccacia Veneziana, está na fila de espera para ser testada. Vc já viu o livro que ela fez sobre culinária portuguesa(Postcards from Portugal)? Ando com uma fixação em culinária portuguesa e fiquei maravilhada com o livro copiei várias receitas que serão testadas quando eu chegar no Brasil.

Parabéns pelo blog!

Ariane

Carol disse...

Aahhhhhhhhhhhhh
Agora eu aprendi a usar alcachofra em outra versão... rs.. eu só tinha comido a versão recheada que a nonna sempre fez!!! E ainda esse fds eu perguntei para a minha mãe, como fazia para ter os corações de alcachofra, como nos potes em conserva!!
Adorei, mais uma coisa que eu aprendi aqui no seu blog. Obrigada!
bjos

Jun.~ disse...

Oi Ana!

Faz tempo que eu não passo aqui. Eu sou tarado por risotto, haha. Aprendi a fazer risotto aqui no seu blog :D (aliás, muitíssimo obrigado, haha). Preciso testar esse seu risoto de hoje. Se bem que comecei a dieta, então, por enquanto, nada de risotto D:

Até mais.

Cozinhe isso também!

Related Posts with Thumbnails