domingo, 31 de agosto de 2008

PADARIA DE DOMINGO 19: Pão de aveia e passas

Não tenho certeza se aveia foi um gosto adquirido, um gosto surgido com a maturidade ou um gosto empurrado goela abaixo. Quando criança, via propagandas de mingau na TV, molinho, quentinho, apetitoso, com rodelinhas perfeitas de bananas por cima, e pensava: isso deve ser bom. Corria para minha mãe e lhe pedia para que preparasse mingau de aveia. Lá vinha um prato quentinho, molinho, com rodelinhas de banana. Eu colocava na boca e... argh. Detestava. Empurrava. Jogava fora.

Esse deveria ser o fim do mingau de aveia em minha vida. No entanto, por algum motivo infantil que não sei ao certo (mas que deve ter algo a ver com o modo como obrigo as pessoas a comer coisas de que não gostam), não desisti fácil. Algo no mingau de aveia me intrigava. Não me conformava em não gostar. Eu precisava gostar. Então, seis meses depois, tentava de novo.

"Mãe, faz mingau?"
"Você não gosta de mingau."
"Gosto sim."

Lá vinha de novo, e de novo eu tinha a mesma reação. E assim prosseguiu minha infância, com repetidas e falhas tentativas de gostar de mingau de aveia. Até a que a infância passou e desisti temporariamente.

Não me lembro exatamente por que, já no fim da adolescência, resolvi voltar com o embate contra a aveia. Lembro-me, no entanto, de ter comprado a embalagem errada: aveia em flocos em lugar de farinha de aveia. Lá fui eu. Na época, no microondas de minha mãe. Xícara verde cheia de leite e aveia. Um minuto. Pi-pi-piiiiiiiiiii. Adocei a aveia, adicionei uma banana cortada e abocanhei minha primeira colher.

Amor à quadragésima terceira vista. E desde então, não consigo ficar sem aveia na despensa.

Por isso mesmo me animei quando vi a receita de Bertinet para pão de aveia e damascos. Ainda que o pão não seja de fato DE aveia, mas apenas COM aveia, uma vez que é um mero pão integral rolado em flocos da mesma. Ainda assim, adorei. Susbtituí os damascos por passas, pois era o que havia em casa, e fiquei contentíssima com o resultado. O tipo de pão que o faz sentir-se imediatamente uma pessoa saudável.

PÃO DE AVEIA E PASSAS
(quase nada adaptado do livro Dough)
Tempo de preparo: 3h
Rendimento: 2 pães médios


Ingredientes:
  • 2 1/3 xíc. de farinha de trigo integral
  • 1 1/2 xíc. de farinha de trigo para pães
  • 10g de fermento ativo fresco
  • 2 colh. (chá) de sal
  • 1 1/2 xíc. de água
  • 1 xíc. de uvas passas (das mais úmidas)
  • 3/4 xíc. de aveia em flocos

Preparo:
  1. Pré-aqueça o forno no máximo. Misture as duas farinhas e esmigalhe o fermento por cima, esfregando com as pontas dos dedos para misturar bem à farinha. Junte o sal e misture. Junte a água e sove por 10 minutos (ou 10 minutos em velocidade 2 na batedeira com gancho) até que a massa fique elástica. Como todos os pães de Bertinet, esta também é bastante úmida. Ao final da sova, incorpore as passas.
  2. Coloque a massa sobre uma superfície enfarinhada, forme uma bola, coloque-a em uma tigela ligeiramente enfarinhada, cubra com um pano e deixe fermentar por 1h10min.
  3. Coloque a massa numa superfície ligeiramente enfarinhada. Retire o ar dela, trazendo as bordas para o centro e afundando com a mão. Divida a massa em duas porções iguais, forme bolas e deixe descansar por 5 minutos.
  4. Estenda a primeira massa em formato de retângulo. Como quem faz um avião de papel, traga uma das bordas compridas em direção ao centro. Aperte com os dedos para selar. Faça o mesmo com a outra borda. Então dobre uma sovbre a outra, sele bem e role a massa sob as palmas para que fique do tamanho desejado. Faça o mesmo com a outra bola.
  5. Coloque a aveia em um prato grande. Pincele o pão com água e role-o na aveia, cobrindo-o completamente. Coloque os pães em uma assadeira, afastados. Com uma faca afiada, faça cortes diagonais na superfície do pão. Cubra com um pano e deixe que cresçam por mais 1 hora.
  6. Abra o forno, pulverize com um pouco d´água e coloque rapidamente os pães. Abaixe o fogo para 220ºC e asse por 25 minutos.

4 comentários:

Andreia T. Farias Britez disse...

Oi Ana!! Mais um pãozinho, eba!! O seu Pão de batedeira na versão integral virou hit na minha casa!! Levei um pedaço pros meus pais e eles adoraram, já pediram repeteco!! Vou tentar esse com aveia (que eu tbém adoro!!). Gde beijo!!

carladuc disse...

Adoro aveia também! Confesso que não muito na forma de mingau. Prefiro ela no Musli, seca, direto no iogurte natural e, também como parte de diversas receitas. Panqueca (a sua de panqueca de aveia já virou a favorita aqui em casa), pão...

Esse aqui já entrou pra minha lista! :)

Beijo,

SALPICO DE MILHO disse...

Vou experimentar!!Um abraçinho de Minas pro cê!
Norma

Ana Elisa disse...

Andreia,
Que bom!!! É muito prático isso de fazer pão na batedeira. Ok, ok, eu gosto mais de meter a mão na massa (por isso me satisfaço com o molde). Mas para quem quer pão toda a semana, é uma mão na roda, não é?

Carla,
Ficou gostooooso... Principalmente torradinho na torradeira. Parece que puxa ainda mais o gosto da aveia por cima.

Norma,
Abraço de Sampa procê tbm!

Beijos.

Cozinhe isso também!

Related Posts with Thumbnails