quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Outro pão de centeio, chocolate e ameixa e mãe incrédula


Dia desses, tendo colocado cacau demais num prato para rolar minhas seis míseras mini-trufinhas feitas de madrugada para reaproveitar um resto de ganache que usara no delicioso bolo de agrião da Marcella, resolvi fazer um agrado para as crianças e servir leite com chocolate de manhã cedo. Explico: apesar do vício em Toddy e Ovomaltine do pai, meus filhos nunca tomaram leite com achocolatado na vida (pelo menos não em casa). Eles adoram leite puro, integral, e é isso o que bebem todo santo dia no café-da-manhã, desde que largaram o peito. E estão tão acostumados a ver o pai tomar leite com achocolatado de manhã, que nem pedem. Aliás, não me lembro de terem pedido pra provar sequer uma vez.

Fui toda feliz e contente produzir um achocolatadozinho com cacau belga e açúcar mascavo, assim, no improviso. Quando coloquei a bebida na frente da Laura, ela vibrou. Já Thomas, quem eu achava que adoraria a novidade... recusou veementemente.

"Num quéo."
"Mas é leite com chocolate, Thomas."
"Num quéo letch cucáti. Quéo letch."
"Não quer chocolate???" – mãe incrédula, aqui.
"Dão. Dãaaao, dão."

Fazer o quê? Vou reclamar que o pimpolho prefere leite puro? Neh. Mas fiquei chateadinha de querer fazer algo fofo e ele não querer provar. Como diz meu marido, expectativa é uma b*sta.

Mas em qualquer outro prato que eu coloque chocolate, o mocinho alucina. Se o bolo tiver cobertura, ele primeiro come toda a cobertura, pra então ir ao bolo. Se tiver gotinhas na massa, ele vai cavocando com a ponta do dedo, retirando todos os pontinhos de chocolate para comê-los primeiro.

E foi isso o que aconteceu com esse pão.

Sorte que ele é tão gostoso, que não foi só o chocolate que foi devorado.

O pãozinho foi feito inspirado naqueles outros, que eram bons, mas levavam muito pouco centeio para o meu gosto, e eram mais densos. Eu queria um pão fofo e com o gosto mais pronunciado do centeio, que eu adoro. Também queria a farinha integral, não apenas pelas fibras, mas porque ela fica uma delícia com chocolate.

Ele ficou fantástico torrado com manteiga e fiquei imaginando, se tivesse sobrado, que daria um bread and butter pudding fantástico.

PÃO FOFINHO DE CENTEIO, CHOCOLATE E AMEIXA
Tempo de preparo: cerca de 3 horas
Rendimento: 1 pão médio

Ingredientes:

  • 300ml água
  • 45g açúcar
  • 2 1/4 colh.(chá) fermento biológico seco instantâneo
  • 300g farinha de trigo branca
  • 100g farinha de centeio
  • 100g farinha integral fina (se for muito grosseira, peneire, pese a parte peneirada até dar os 100g e polvilhe as fibras restantes sobre o pão antes de ir ao forno)
  • 10g sal
  • 1 ovo
  • 45g manteiga, de preferência em temperatura ambiente
  • 1/2 xic. chocolate picado ou gotas de chocolate amargo (56-70%)
  • 1/2 xic. ameixa picada em quartos


Preparo:

  1. Numa tigela grande, misture a água morna, o açúcar e o fermento. Junte as duas farinhas, o sal, o ovo e a manteiga, e misture bem com as mãos, usando os dedos para tentar incorporar de modo uniforme todos os ingredientes. 
  2. Quando formar mais ou menos uma bola, despeje numa bancada e sove por cerca de dez minutos, até que a massa esteja lisa e macia. Evite incorporar mais farinha; se a massa estiver grudando um pouco, a sova e a fermentação vão torná-la menos grudenta. Se a massa estiver muito seca, coloque um pouco mais de água, uma colher por vez. Ela deve ser macia e úmida, mais para o pegajoso do que para o seco.  Um pouco pegajosa, inclusive, é bom. A farinha integral vai absorver muito dessa água durante a fermentação, e se a massa estiver sequinha antes, o pão vai ficar muito seco e denso no final. 
  3. Coloque em uma tigela untada com um fio de óleo, cubra a tigela com filme plástico e deixe fermentando por 1 hora em temperatura ambiente (21ºC – se estiver mais frio, espere mais tempo). A massa deve dobrar de volume.
  4. Despeje a massa na bancada, amasse com os punhos para achatá-la e espalhe sobre ela a ameixa e o chocolate. Dobre as abas da massa sobre ela mesma, encapsulando o recheio, e então sove um pouco, apenas até que o recheio pareça bem espalhado por toda a massa, como as frutas de um panettone. Molde a massa como uma bola bem firme. Coloque em uma assadeira grande, polvilhada com farinha, cubra com um pano e deixe fermentar por mais 1 hora, até que cresça novamente (talvez não cresça tanto, por conta do peso do recheio).
  5. Enquanto isso, pré-aqueça o forno a 180ºC. Retire o pano e leve ao forno por 30 minutos, ou até que a superfície esteja dourada e você ouça um som oco ao bater os nós dos dedos na parte debaixo do pão. Deixe esfriar completamente sobre uma grade antes de consumir.




7 comentários:

Carolina Frîncu disse...

Thomas esperto. Aqui é dona Clara (2a) que recusa coisas muito doces. Semana passada, estando em Sampa na casa da minha avó, ofereci prá Clarita a sobra do pudim brigadeirão (que pedi a minha avó porque é o doce que só ela faz, que a gente come depois do frango com quiabo e angu e os meus filhos PRECISAM ter essa memória sobre a comida da bisa deles) e a magrelinha recusou. Levi (4a), deixou a metade dele no pratinho... fiquei super frustrada. Daí me liguei que deve ter sido a coisa mais doce que já comeram na vida, por isso estranharam. Pão lindo! Acredita que tem cerca de um ano que não achamos farinha de centeio nem em João Pessoa, nem em Campina Grande? O jeito é o marido tentar trazer de Recife quando passar por lá.

Dani disse...

Aqui em casa também não tem achocolatado, e é cacau em pó mesmo (só tem que mexer mais, e aquelas coisas frescas de pilha que batem o leite resolvem o problema e ainda dão espuminha, muito valorizada por aqui). Mas não é todo dia que faz sucesso não. Paladares infantis inconstantes, afe.
Mas ainda vou animar de fazer pão - eu tenho preguiiiiiiiiiça de esperar crescer, pode?

Andreia disse...

Boa tarde, amei a receita, com certeza vou fazer. Ana, já aconteceu a mesma coisa comigo, meu filho também nunca tomou leite com chocolate, pelo menos feito por mim, no café da manhã é leite batido com frutas, castanhas e mel, que ele ama. E à noite, também desde que saiu do peito, sempre foi leite puro. Um dia, porém, pensando em agradar, resolvi fazer um leitinho morno com mel, que eu particularmente acho uma delícia, mas, ele simplesmente não tomou, perguntei, filho, você quer outro "tetê"? A resposta: outro tetê. Esquentei o leite puro e ele tomou tudo, rs.

Anna disse...

Poxa, cacau e açúcar mascavo feito com tanto amor =) Vai entender, né?... Mas, certamente, não tem frustração maior que criança que não come (coitada da minha mãe rs). Espero que não passe por isso, principalmente com tanta comida boa!

Centeio é incrível! Já namorava os pães pequenos, também de chocolate e ameixa, agora então... Mas, Ana, se me permite, você tem alguma aproximação de quantas xícaras (240ml) são 500g de farinha comum? Calculei 3 3/4, mas já vi 2 1/2, 3 1/4...

Bom fim de semana para todos vocês e obrigada pela receita!~

Ana Elisa Granziera disse...

Anna,
já passei por isso. Thomas se recusou a comer qualquer coisa que não fosse arroz com ovo frito ou macarrão ao sugo dos 2 aos 3 anos. Aí passou. Vai entender. Ainda bem.
Quanto à medida, a mais comum que vejo por aí, e a que eu uso quando preciso, é 1 xic. = 120g de farinha. Medida de forma leve, sem chacoalhar nem apertar, e raspando o topo com uma faca. Mas se você puder, vá atrás de uma balancinha. Não precisa ser digital, pode ser daquelas comuns mesmo, baratinhas. É uma mão na roda na cozinha, até para medir porções de macarrão. Vale MUITO a pena. Porque se sua farinha estiver no pote há muito tempo, ela provavelmente está compactada, e você vai ter mais de 120g de farinha na xícara. Se for o caso, vale a pena dar uma aerada na farinha dentro do seu pote com um fouet ou um garfo, para ela ficar mais soltinha, antes de medir. Ok?

Bj

Thaty Corrêa disse...

Passei por isso no domingo. Meu marido fez um chocolate quente para ele e resolveu fazer um agrado para a pequena, servindo uma mamadeira para ela... Não tomou de maneira nenhuma, só queria o leitinho com banana de sempre, e ficou brava por causa da mudança! Essas crianças... vai enteder! : )

Anna disse...

Pior é quando cresce e não larga esse hábito de jeito nenhum! Meu namorado, um homão, se recusa a comer qualquer coisa com 'troços verdes', como ovo de codorna temperado (???). É inacreditável! rs

Uau, uma xícara de 240ml equivale a 120g de farinha? Que pouquinho! Perdão por estar tão perdida rs... Estou namorando algumas balanças da amazon, mas temo pelo nosso correio... Já comprou algo frágil lá?

Obrigadão! ;)

Cozinhe isso também!

Related Posts with Thumbnails