segunda-feira, 2 de agosto de 2010

PADARIA DE DOMINGO (nem sei mais que número): Pão integral com painço e um sanduíche

Não consigo superar o som estranho do nome desse grão: painço. Pã-in-ço. O nome em inglês, millet, é tão mais delicado, tão mais condizente com esses pontinhos amarelos, saborosos e super nutritivos... Pensemos em "millet bread", se "pão de painço" não soar muito promissor. Porque independente do nome, esse é um pão a ser feito. Principalmente se você é fã de pães integrais com grãos macios no miolo e crocantes na casca, daqueles fofos porém densos, uma refeição em si mesmos. Um sanduíche feito com fatias desse pão não deve ser tomado levianamente, pois ele vai, de fato, preencher cada espacinho vazio de fome de seu corpo e deixá-lo satisfeito por um bom tempo.

 Quando seu pãozinho estiver pronto e tiver esfriado, corte duas fatias bonitonas dele, passe um pouquinho de manteiga em um lado de cada um e toste na frigideira quente, manteiga p/ baixo. Em uma das fatias, coloque queijo gruyère. Pegue a fatia vazia de volta, coloque no prato, passe um pouco de mostarda de Dijon, arranje fatias de maçã com casca e um punhado de agrião. Espirre um pouco de água na frigideira ainda com o pão com queijo e tampe, para que o vapor derreta o queijo. Termine de montar o sanduíche e nham! Coma quentinho. O sanduíche vem do esplêndido livro Vegetarian Cooking for Everyone, de Deborah Madison, mas o original era um sanduíche frio, com maionese ao invés de mostarda.

O pão também é da senhora Madison, mas de seu outro livro, The Greens Cookbook. Ambos altamente recomendados a todos os vegetarianos ou predominantemente vegetarianos como essa que vos fala, sendo que o primeiro é maior e de receitas de preparo mais simples, enquanto o The Greens é mais laborioso e não tem nenhuma foto (mas nunca me decepcionou).

PÃO INTEGRAL COM PAINÇO
(do livro The Greens Cookbook, de Deborah Madison)
Tempo de preparo: 3h30
Rendimento: 2 pães de forma

Ingredientes:
  • 2 xic. painço em grão
  • 1 1/4 xic. água quente, para deixar os grãos de molho
  • 2 colh. (sopa) fermento ativo seco (ou 3 quadrados de fermento fresco)
  • 2 xic. água morna
  • 2 colh. (sopa) mel
  • 1 xic. farinha de trigo orgânica
  • 6-7 xic. farinha de trigo integral
  • 3 colh. (sopa) óleo de milho (usei azeite)
  • 1 colh. (sopa) sal
  • 1 ovo + 1 colh. (sopa) leite ou água para pincelar

Preparo:
  1. Deixe o painço de molho na água quente (bem quente, mas não fervente, que deixaria o grão muito mole). 
  2. Dissolva o fermento na água morna, em uma tigela BEM grande. Misture o mel, a farinha branca e 1 1/2 xic. da farinha integral. Bata vigorosamente com uma colher até obter uma massa homogênea e bem líquida. Cubra com um pano e deixe fermentar até que dobre de tamanho, uns 40 minutos. 
  3. Passado esse tempo, misture o óleo, sal e painço, mais qualquer água que tenha restado na tigelinha dos grãos. Com uma espátula, incorpore a farinha integral, meia xícara por vez, girando a tigela como você faria ao misturar claras em neve a uma massa de bolo. Quando a massa estiver espessa demais para usar a espátula, despeje em uma bancada e sove, incorporando o restante da farinha apenas até que a massa pare de grudar em suas mãos.
  4. Quando a massa estiver mais elástica e macia, cerca de 5-8 minutos de sova, coloque em uma tigela bem grande, untada de óleo, e gire a massa para que ela fique untada. Cubra com um pano e deixe fermentar por 45 minutos, até que dobre de tamanho. Afunde o punho na massa e deixe que cresça mais uma vez, por 35 minutos.
  5. Divida a massa em 2 porções iguais, molde e coloque em duas formas de pão untadas. Deixe que cresçam por 25 minutos, até que dobrem de tamanho. Enquanto isso, pré-aqueça o forno a 180ºC. Pincele a superfície dos pães com ovo batido com leite ou água e leve ao forno por 50-60 minutos, até que estejam bem dourados em cima e dos lados. Na dúvida, tire-os da forma e bata os nós dos dedos na parte debaixo. Se o som for oco, estão prontos, senão, volte-os para o forno. Deixe que esfriem completamente antes de comê-los.

Mantenha-os em sacos bem fechados, para que conservem a maciez por até 1 semana. Eu fiz os dois e congelei um, já pronto e frio, para semanas apressadas.

22 comentários:

Patricia Scarpin disse...

O pão ficou muito bonito, Ana! E o sanduba também - adorei essa combinação de sabores, imaginaria estes ingredientes juntos numa salada, nunca num sanduíche. Deu vontade!

Letrícia disse...

Quando eu fizer esse pão (sim, um dia eu vencerei minha lista de pães a fazer), certamente vou dizer que é de millet para não escutar nenhum comentário engraçadinho sobre comida de passarinho :-P

Adorei o sanduíche também.

Beijo!

Aninha Padredi disse...

Esse pão está com uma cara de estar tããããoooo macio... deu vontade de fazer!

Dani Etoile disse...

Ana, que pão mais lindo!!! Ainda compro uma forma com tampa!!!
Beijinhos,
Dani

Alessandra disse...

Ah, você acha estranho falar PÃ-inço? Eu, como alagoana, falo PÁ-inço! Acho que fica bem mais esquisito.
O pão parece gostoso. Boa noite.
:)

Livia Luzete disse...

Ana, vc andou me inspirando apra fazer muitos paes, agora aqui nao falta pao caseiro. Mas pretendo fazer alguns dos que vc nos presenteou pelo blog. Menina,amo você. Sou meio natureba e suas receitas estão me ajudando a variar o cardápio. O espaguetti com pepino refogado é um sucesso!
Sucesso sempre!

luciana disse...

Ana, o painço que cê compra é com casca?

Alex disse...

Oi, Ana!

A receita me pareceu muito gostosa, além do texto bem escrito. Aqui no sítio eu planto o Painço (Pennisetum glaucum), que também é chamado em Português de Milheto. Na próxima safra experimentarei a receita ;-)

Valentina disse...

Ana querida, eu amo pao. muito mesmo. no momento estou sem comer pao pois estou tentando me ajudar e cortando um pouco de carbs por uns tempos. mas assim que voltar a minha rotina vou querer fazer este pao. teus pães são sempre lindos.

Anônimo disse...

Estou fazendo o pao frances, que vc deu a receita aqui. Vamos ver no que vai dar. Qualquer quero ver se faco um blog também, de comida, é claro, recheado de doces e paes, pois cresci comendo pao de casa e conservas feitas pela minha mae e pela minha tia. E acho que isso acabou me contagiando, o prazer de preparar o alimento.
Bjs

Lílian disse...

Oi Ana
Você compra o painço onde? Esta semana o vi na feira livre perto de casa, mas fiquei receosa de estar lá no saco há meses.
Sobre o post da despensa... fiquei emocionada e acho que suas avós não estão apenas orgulhosas das suas proezas na cozinha, mas também dos valores que tem desenvolvido. Pois este espaço é seu, te dá prazer, mas também é uma troca muito fraterna com muita gente. Parabéns!
Tive uma idéia pra você (meio viagem, mas quem sabe curte... ou quem sabe já passou pela sua cabeça): não há livros da Deborah Madison em português, então pensei em você fazer uma tradução "vivenciada". Relatar no livro as suas experiências na realização das receitas, e registro de possíveis adaptações. Mas pra isto, acho que você precisa escrever lá pra Deborah e bater um papo. Seria um primeiro passo para testar a redação de um livro. Abs

Nani disse...

Ana! Sou obrigada a te contar...
Hoje eu estava "almoçando" uma fatia de pizza hotpoket Sadia...Enquanto abria aquela embalangem super plástica e colorida...eis que surge uma nuvemzinha ao lado da minha cabeça, dentro da nuvenzinha uma tal de Ana Elisa G. G. (das suas ilustrações) e me diz: - A é...vai comer pseudocomida no seu pseudoalmoço, tsc tsc tsc?? (com uma cara de reprovação) Hahahahahahahha
Viu só como você está na mente das pessoas??
Beijocas Ana!
Tudo de Bom!

luks disse...

Tenho preferido fazer meus pães integrais em tabuleiro, tipo focaccia por vários fatores. Talvez você concorde. Posso colocar coberturas variadas numa mesma fornada, sejam grãos, cebolas, azeitonas, ervas sabores mais fortes ou suaves até doces. Depois de assado corto em quadrados e congelo, o que me poupa tempo e não corro o risco de vê-lo estragado. Quando quero coloco na torradeira que o deixa com duas faces deliciosamente crocantes, permitindo ate mesmo que corte a fatia ao meio e faça sanduiches. A massa rende mais e fica mais leve. Pode testar que vale a pena. Sem falar que posso carregar em grãos. Costumo forrar a assadeira com aveia antes de colocar a massa. Dá uma crocãncia ótima.

Christina disse...

Tenho testado seus pães, todos até agora simplismente fantasticos!!!
Esse vai ser o proximo.
Beijinhos Chris

Christina disse...

Tenho feito maravilhas com sua receitas.Essa vai ser a proxima.
Beijinhos Chris

Ariane Seixas disse...

Oi Ana,

Acabei de fazer o sanduíche! Ficou ótimo, muito gostoso e rapidíssimo de fazer, ficou pronto em 10 minutos só!

Vou fazer o pão no final de semana!

Flavinha disse...

Padaria de Domingo 36!

Ana, é cada pão melhor que o outro! Como pode?

Beijinhos

Andreia T. Farias Britez disse...

Oi Ana, este pão caiu do céu! Aliás, tava pra te incomodar um pouco... Gostaria da sua ajuda: minha bebê está com uma espécie de alergia oa leite de vaca. Como ela tem 4 meses e só mama no peito, o leite e derivados que eu consumo estavam fazendo mal a ela. Sendo assim, a gastro pediu para que eu ficasse 2 meses sem ingerir nada que contenha leite de vaca. Veio aí o desespero: vc já reparou nos rótulos a quantidade de produtos que vão leite em pó??? Como até mesmo o Pão de Batedeira que eu fazia em casa vai leite em pó, gostaria da sua ajuda. Dá certo tirar o leite em pó da receita? E a manteiga? Como faço a conversão para substitui-la por azeite, por exemplo? Espero que vc possa me ajudar! Agradeço desde já a atenção e vou aproveitar para fazer este que não vai leite!! Iupiii!!

Ana E.G. Granziera disse...

Andreia,
Como não sou médica nem nada, não quero que tome isso como verdade absoluta, tá? Mas fale com seu médico/pediatra e pergunte sobre a possibilidade de tomar leite de cabra. Vi na TV outro dia alguém falando sobre pessoas com intolerância a lactose podendo tomar leite de cabra numa boa. E dá uma olhadinha nisso aqui tbm, que falava sobre intolerância e alergia a leite: http://www.thekitchn.com/thekitchn/the-cheesemonger/lactose-and-cheese-are-you-really-lactose-intolerant-the-cheesemonger-091917
De resto, nesses pães que levam tipo 1 colher de manteiga, acho que você pode substituir pelo azeite sem grandes problemas. Talvez seja bom diminuir a água na mesma quantidade. Pães que levam mais que isso já vão sofrer com a substituição. No mais, se realmente não der p/ usar leite em nada, você pode tentar substituir por leite de amêndoas, de arroz, etc. Vi por aí que é possível fazer em casa um "creme de leite" de castanha de caju. Coisa vegan. Dá uma procurada. Boa sorte! :)

Bjs

Andreia T. Farias Britez disse...

Oi Ana! Obrigada pela resposta! Na realidade o que minha filha tem não é intolerância a lactose, é alergia aa leite de vaca, são coisas diferentes. A intolerância é permanente, a alergia é temporária! O leite de cabra é indicado para intolerância mas no caso da minha filha, não, pois as duas proteínas são muito parecidas. Mas agradeço a atenção e se algum dos seus leitores quiserem mais informações sobre essa alergia é só acessar www.alergiaaoleitedevaca.com.br.Obrigada!

Anna disse...

Adorei o pão, como também seu blog é maravilhoso.
Mas me tira uma dúvida, o que é painço em grão?

Renata disse...

Ana, estou louca pra fazer esse pão, mas não encontro painço nesse fim de mundo onde moro (Goiania). Pensei em fazer sem o grão, será que da certo? Vc sugere outro grão em substituição?
Obrigada,
Renata

Cozinhe isso também!

Related Posts with Thumbnails