sexta-feira, 5 de março de 2010

Brownies de novo e a razão de ter um gazilhão de livros

Certa vez levei brownies para uns colegas. Brownies feitos com chocolate a 85% de cacau, muito escuros e densos. Pela primeira vez em minha vida, vi o pote voltar para casa pela metade. Como assim, não acabaram com os brownies??? Aquela leva quem devorou foi meu marido, que só gosta de chocolate se for amargo. Bem amargo.

Uma das coisas de que mais gosto em ter um gazilhão de livros é a possibilidade de testar infinitas versões de um mesmo prato. Brownies são minha pequena obsessão. Adoro descobrir novas receitas, novos ingredientes, novos métodos, e ir descobrindo quais são os mais macios, o mais densos, os mais amargos, os com mais casquinha. É ótimo poder também ter uma variedade de combinações que permita que você prepare brownies com o que quer que haja na despensa. Não tem chocolate, só cacau? Brownies de cacau. O chocolate é 54%? Tem receita para isso. Dois ovos? Cinco ovos? Pouca farinha? Sem essência de baunilha? Sempre existe uma salvação naquele último momento em que você decide que quer brownies mas sua despensa está limitada. É a maravilha de se ter múltiplas fontes.

Outra vantagem é ter um arsenal de receitas para todos os paladares. O que aprendi com aquele grupo que não gostou dos brownies amargos, é que eles tinham um paladar mais próximo do infantil, e gostavam de brownies bastante doces e melequentos. Para meu marido, faço dos amargos. Para minha irmã, dos pouco doces. Para o pessoal da corrida, os leves, que possam ser comidos após o treino, com uma xícara de café. Para sorvete, um. Para levar de lanche, outro. Para os amigos de video-game, um que não meleque as mãos, pois Deus me livre deixar os controles brancos do XBox com manchas indeléveis de chocolate.

E é por isso que gosto tanto de minha coleção crescente de livros. A internet os substituiria? Provavelmente. Quando nem eles dão conta de solucionar minhas aflições culinárias, apelo para a internet. Mas eu sempre fui uma ávida devoradora de livros, ratazana de biblioteca, do tipo que cabulava aulas no colégio para ler em paz nos corredores vazios. Nerd... E não há provisão infinita de informação que me faça trocar o prazer do cheiro e da textura dos livros por uma tela brilhante. Gosto de empilhar meia dúzia deles na mesinha da sala, aninhar-me no sofá numa tarde tranquila e folheá-los, marcando aquilo que quero preparar durante a semana ou o que me imagino cozinhando num jantar chique imaginário, para pessoas que ainda não conheci.

Estes brownies estavam em minha lista havia já dois anos. Eles esperavam por um bom momento. Ontem, quando fui convidada para um jantar na casa da irmã de meu melhor amigo, achei que os brownies de Sherry Yard viriam a calhar. Pareciam-me suficientemente bons para acompanharem um sorvete, se fosse o caso, ou para encerrar o jantar na companhia de um café; suficientemente sofisticados, sem no entanto chamarem mais atenção que a sobremesa que a anfitriã pudesse servir; e também pareciam ser apropriados para paladares adultos e infantis, uma vez que talvez o pequeno da casa ainda estivesse acordado para saboreá-los.

E eles são de fato tudo isso.

BROWNIES DA SHERRY YARD
(ligeiramente adaptado do livro Desserts by the Yard, de Sherry Yard)
Tempo de preparo: 40 minutos
Rendimento: 16 brownies de uns 5cm


Ingredientes:
  • 3/4 xic. farinha de trigo
  • 1/4 colh. (chá) sal
  • 115g manteiga sem sal
  • 30g chocolate amargo 99% (nunca encontrei no Brasil, mas ficaram ótimos com 85%, que foi o que usei)
  • 200g chocolate amargo 54-70% (usei uma mistura do 70% com o 54%)
  • 2 ovos grandes
  • 1 xic. açúcar (usei baunilhado, mas não é necessário)

Preparo:
  1. Pré-aqueça o forno a 180ºC. Forre uma forma quadrada de 20cm com papel alumínio e unte o papel com manteiga.
  2. Peneire numa tigela a farinha e o sal e reserve.
  3. Derreta a manteiga e os chocolates picados em banho-maria, mexendo de vez em quando para que fique homogêneo. Deixe amornar um pouco.
  4. Numa batedeira, bata os ovos e o açúcar até que fiquem claros e fofos. Em velocidade baixa, ou usando um fouet, incorpore o chocolate derretido e morno, gentilmente. Incorpore a farinha com a ajuda de uma espátula, tentando não perder o volume.
  5. Espalhe a mistura na forma com a ajuda da espátula e leve ao forno por 25-30 minutos, girando a forma de trás para frente na metade do tempo. O brownie deve estar ligeiramente firme ao toque e com uma casca por cima. Um palito NÃO sairá limpo se inserido nele.
  6. Retire do forno e deixe esfriar completamente ainda na forma, sobre uma grade. Quando frio, desenforme e corte em 16 pedaços.

21 comentários:

Letícia disse...

Elisa, antes vc disponibilizava uma lista com os seus livros aqui no blog, não eh? pq vc tirou?! era tão legal! uma fonte de referência! :)

Ana Elisa disse...

Letícia,
a lista voltou. Tá no FAQ.
bjs

Quéroul disse...

ah, brownies. são meus xodós no momento.
vou aproveitar essa onda de acertos culinários e fazer esse. lindão.

=*

Juliana disse...

Ana, ficaram lindos seus brownies.
Você disse uma coisa interessante. Muitas pessoas têm o paladar extremamente innfantil. Nesse caso os sabores amargos (que eu adoro) são os que mais causam aversão.
Eu notei que meu paladar amadureceu, mas creio que isso só foi possível porque meus pais mantinham as possibilidades abertas. Meu pai sempre dizia "Como você pode saber que não gosta se ainda nem provou"?
Infelizmente a maioria não prova uma grande variedade de alimentos e não 'educa' o paladar adequadamente. Isso gera aversão a qualquer coisa menos convencional.
Sou bióloga e tendo a ver as coisas com olhar 'biológico e fisiológico', então eu acredito que a variedade de sabores contribui para uma percepção diferente do mundo.
Ai nossa, seu brownie (e seu post) está me fazendo viajar na maionese. :)

bjs

Marcia disse...

Oi, Ana, caí no seu blog por acaso e me apaixonei. Olhei esses brownies e quase chorei. Fora que a boca encheu d'água. Vou tentar fazer no final de semana e, se der certo, te conto. Abraço.

Flávia J. F. Solís disse...

Oi Ana,
Vi a receita não faz muito tempo e fui correndo fazer. A diferença é que coloquei restinhos de 3 chocolates 90%, 70% (suíços) e 80% (italiano, rs) que quaaase deram 230 gr. Ficou perfeito, muito bom. Só estou esperando o marido chegar com o sorvete de baunilha (pronto, da Mövenpick, que é excelente, pintadinho de baunilha). Obrigada!

miosotiis disse...

Ahhhhhh...gosto deles amarguinhos ;)

Mas estas imagens...vénias ao Gnocchi, que parece hipnotizado pelo aroma a chocolate... :)*

Jux disse...

Sabe um detalhe lindo do seu relato, que, para mim, teve um sabor mais especial que seus brownies?

A gentileza quando você diz "(...) Pareciam-me suficientemente (...)sofisticados, sem no entanto chamarem mais atenção que a sobremesa que a anfitriã pudesse servir (...)"

Procuro ter o mesmo cuidado, pois acredito que, quando somos convidados para jantar/almoçar na casa de alguém, os holofotes e méritos merecem estar nas mãos da dona da cozinha, SEMPRE!

Tem dias que preciso de algo chocolatoso assim, na veia mesmo!

Mas, pervertida que sou (sempre perverto receitas), vou acrescentar umas nozes nesse brownie muito bão!

Beijukka e maravilhoso fim de semana pra você, pro marido e praquela criaturinha-quatro-patas-peluda-linda!!!

Mari disse...

Ana, teu cachorro é muito lindo!

Anna disse...

Eu vivo procurando receitas de brownie, pois adoro.
Vou fazer esta depois te conto, deve ficar delicioso.
Beijos

LAIS GIUSTI disse...

ahhhhh

I super heart you sem vergonha na cara

Nega, tô afim de dois livros específicos, um de patês e outro de sopitchas, conheces alguns bons?

lais.giusti@gmail.com

bjokaaaas

LAIS GIUSTI disse...

e aiiiii

Dog no fundo é muito "must have"

Muah

Stefânia Barreto disse...

Oi Elisa!
Coloquei um link do La Cucinetta no meu blog "Com uma pitada de açúca...". Espero que não se importe.

Parabéns pelo trabalho e obrigada por compartilhar suas experiências conosco.

Beijos!

Patricia Scarpin disse...

Ana, que beleza os teus brownies - também adoro e sempre gosto de testar uma receitinha nova.

Tenho tanto amor pelos livrinhos de receita que não me imagino sem eles!

Beijo!

Quéroul disse...

eu acho que fiquei prestando tanta atencao nos brownies que nem vi o Gnocchi todo lindo ali, so na espreita.

que fofura.

Luciana disse...

Ana , que bons momentos passamos !...
Dos maravilhosos brownies não sobraram nem as migalhas ...
E o Rodrigo teve a sorte de se deliciar no lanche da escola no dia seguinte !!!
Até a próxima !
bj
Lu

ruivo! disse...

tava muito bom mesmo ana...

Marcia H disse...

quando eu for ao BR vou levar chocolate com 99% para vc, é horrível para comer, parece remédio, prefiro bagas de cacao fermentadas, talvez pela forma

estes brownies estao lindos, perfeitos e vc diz ser ranzinza, mas nao parece, voce parece ser uma pessoa muito gentil e educada
bj

Anônimo disse...

Fiz os brownies (não exatamente - estou com a batedeira estragada e não fiz as claras em neve e não tinha os chocolates 99% - usei o meio amargo tradicional mesmo) e ficaram uma delícia!!! Não durou um dia aqui em casa.
bjs!
Renata

Flor do Lácio, inculta e bela disse...

Oi Ana, fiz essa receita e foi um sucesso absoluto. A fornada acabou em 10 mim. Esse brownie com café está na minha lista de coisa que faz a gente feliz depois de um dia pesado.
Vou fazer hoje de novo, atendendo aos pedidos do namorado.
Beijos
Aline Maia

GabyPrettyRM disse...

Que deliciia ! amoo chocolates amargos tbm *-* mas nunca encontrei eles 85% , so pela net e nem 99%, só 100% cacau em pó , vou tentar achar :) adorei o site , vou visitar sempre!

Cozinhe isso também!

Related Posts with Thumbnails