quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Bolo de maçãs e cramberries da Joy e uma mente sem sossego


Fazia tempo que não me sentia tão exausta. Por um lado, ando completamente elétrica: tenho tido dificuldades de parar, sinto que preciso estar fazendo alguma coisa o tempo todo. [Ayurveda explica: a perda de peso tornou-me uma pessoa menos letárgica, mais bem disposta e enérgica.] Isso tem sido muito conveniente para mim, uma vez que ando com mais tarefas, compromissos e atividades do que meu pobre dia de 24 horas comporta. O que é estranho para uma freelancer como eu, que costumo ter um bocado de tempo livre em relação a meus coleguinhas que trabalham em agências e escritórios. Por outro lado, tanta agitação tem tornado cada vez mais difícil encontrar cinco minutos (quanto mais 45) para meditar direito. E a falta da meditação parece tornar minha mente e meu corpo ainda mais elétricos, mas agora não de um jeito bom [Ayurveda também explica isso. Ayurveda rocks!].

Ontem foi um daqueles dias em que, apesar do cansaço, você se sente muito produtivo. Consegui correr, passear o cachorro, arrumar a casa, fazer pão (que não deu tempo no domingo), pagar minhas contas e trabalhar um bocado. Quando o dia terminou, estava orgulhosa por ter conseguido encaixar todos os trabalhos na semana e ter finalizado tudo dentro do prazo. Foi quando descobri que o arquivo no qual passara boa parte do meu dia trabalhando havia dado pau. Por algum motivo, ele não salvara. Eram nove horas da noite, e eu precisava sentar-me ao computador... e começar tudo de novo.

Como, no entanto, os deuses sabem o que fazem, identifiquei alguns erros que cometera no arquivo com pau e pude pacientemente corrigi-los em sua segunda versão, coisa que não teria dado tempo de fazer hoje. Fui dormir tarde e de mente agitada pela falta do período de desaceleração (aquela tv preguiçosa que você assite após o jantar), para acordar às 5h30 da manhã para meu treino pancada de quarta-feira.

Então, depois do treino, suada e ainda com sono, passeando o cãozinho, comecei a sentir meu corpo e minha mente desligando. Eu estava (estou) exausta. Voltei para casa e, apenas para provar a mim mesma o quanto ando tantan, liguei o computador para passar os arquivos da noite anterior para o lap que vai para o cliente à tarde. Enquanto isso, fui à cozinha, lavei a louça do café e comecei a preparar uma deliciosa receita de chá de Heidi Swanson para que gelasse durante o dia e eu tivesse algo gostoso para beber à noite.

E eu parei. Me vi em pé na cozinha, faca na mão abrindo um melão maduro para a sobremesa do almoço (às 10h da manhã!), e cansada demais para descansar. Eu entrara em um ritmo enlouquecidamente automático, e meu cérebro parecia ter desistido de formar qualquer pensamento contra.

Larguei tudo.

Caminhei até a sala.

Tirei as meias, sentindo a sola do pé no assoalho velho de madeira. Mais fresquinho.

Apanhei a faca, cortei um belo pedaço do bolo de maçãs e cramberries que fizera na segunda de manhã e mordi um pedaço. Hmmmmm...

Levei meu pedaço de bolo para o sofá, sentei e descansei.

Por cinco minutos, até resolver levantar e vir ao computador para escrever esse post.

Tantan. Tantan da silva.

12 comentários:

Bigode de chocolade disse...

E não dá para meditar também comendo bolo? Ommmm. Hmmmm.

Nysa disse...

cranberries e maca... deve ter um sabor divinal. beijocas

Dricka disse...

KKKKKKKKKKKKK
Ana tb ando assim, mas diferente de você, nada produtiva, fico dando voltas, começando uma pilha de serviço para deixa-la inacabada e iniciar outra que tb não será terminada.Eu preciso parar por uns dias, descansar o corpo e sobretudo a mente, caso contrário vou ficar igual cachorro louco, correndo atrás do rabo.rsrsrsrs.
Seu bolitcho ficou lindo.
bjs

Dricka disse...

Essa ilustração da Nonna irada com o duende ficou massa!

Kobashi disse...

Adoreimo seu blog. \postei ele aqui: http://www.zeno.com.br/?itemid=4517

bj

Sorel

4 amigas na cozinha disse...

Ana Elisa,
É a primeira vez que visito o seu blog e confesso que adorei seu cantinho.
Beijos,
Fernanda

Carô disse...

Olá Ana!
Adorei o seu Blog... Seu post de dezembro de 2007 sobre os cremes de leite me ajudaram muito!
Onde posso encontrar cranberry no Brasil!? Sei que aqui se chama oxicoco, ou uva--do-monte, mas moro em Florianópolis e nunca vi essas frutas aqui, tu sabe se tem outro nome?!
Tu sabe algumna receita caseira de panqueca americana com o corn syrup?

Beijo

Talula disse...

Adoro teus posts cheios de histórias, Ana.

Ana Elisa disse...

Nysa,
esses fizeram sucesso, viu?! São muito bons!

Dricka,
Obrigada! Só me falta isso, correr em círculos, mesmo... ;)

Sorel, obrigada!

Fernanda,
seja bem-vinda!

Carô,
putz... o pior é que eu nunca tinha visto por aqui. Aí achei no Santa Luzia uma embalagenzinha importada (acho que canadense) de cramberries secas. Voltei lá pra comprar mais e não tinha mais. Mas eu substituiria por uva-passa, como a própria Joy sugere.

Talula,
Obrigada! :)

Beijos!

Alessandra disse...

Nossa, não sou lá muito fã de bolo, mas este parece muito bom! E haja pique, igual a mim hahahaha ! Não aguento nem metade... hehehe
beijos. (agora que tenho meu blog comecei a comentar... )

theannotatedlife disse...

o bolo parece ser uma delícia, hein!
descobri seu blog por causa do post do creme de leite, também. bem útil, acabou com minhas dúvidas. obrigada!
=)

Ana Elisa disse...

Alessandra,
hehehe... quando a gente vê, já tá na correria...

Nana,
Que bom! O bolo ficou muito bom, mas ainda gosto mais do classicão da Anna del Conte... :)

Beijos!

Cozinhe isso também!

Related Posts with Thumbnails