terça-feira, 4 de novembro de 2008

Aaaaah... bolo de fubá...


Depois do chilique histérico que normalmente traz um marido preocupado à cozinha perguntando se eu me machuquei, costumo agradecer quando alguns desastres culinários acontecem. Eles me lembram de que sou humana e de que erro como todo mundo [ó o ego indo lá pra baixo, ó! Meu mestre de yoga ficaria orgulhoso!], e servem para lembrar a alguns amigos e principiantes no mundinho da colher de pau que não importa há quanto tempo você cozinhe: todos nós que pisamos na Terra estamos sujeitos a um vexame gastronômico, um erro crasso, uma vergonha culinária.

E o prêmio burrada do mês vai para a pressa que nos faz desenformar bolo fofo com tapas na forma para ver se ele resolve, assim, de repente, cair de uma vez.

Bom...

Ele caiu.

Metade dele, pelo menos.

Meu lindo, maravilhoso, perfumado e delicioso bolo de fubá foi esquartejado por minhas mãos apressadinhas. O pior de tudo é quando isso acontece não com algo, bem, "difícil" de fazer: mas com um bolo de liqüidificador, daqueles facílimos, infalíveis, ícones de nossa infância. Tudo para fazer o quê? Colocar a gente no nosso devido lugar, baixar nossa bola, desinflar nosso ego inflado, e, de quebra, receber um abraço gostoso do marido que entende — e só ele entende — porque um bolo esquartejado a deixa tão chateada. [E depois dá risada quando a encontra, quinze minutos depois, tentando montar o bolo de novo feito um quebra-cabeças.]

Essa receita básica de bolo foi a que comi, bem, minha vida toda. Minha mãe, que sempre foi adepta da política "se todo mundo gosta, por que vou arriscar novidade?", apenas substituía a xícara de farinha de milho (fubá) por chocolate em pó ou por farinha de trigo, quando queria aromatizá-lo somente com laranja ou limão. E sempre deu certo. E sempre foi ótimo. E eram sempre esses bolos que queríamos comer, e serão sempre esses bolos que me remeterão imediatamente à casa de meus pais.

A receita original era inteira em "copos". Tomei a liberdade de substituir por xícaras, uma vez que me lembrava da medida que minha mãe considerava um "copo".

BOLO DE FUBÁ DA TIA REGINA Rendimento: 1 bolo grande com furo no meio Ingredientes:
  • 3 ovos extra-grandes
  • 1 xíc. de óleo (milho, canola ou outro de sabor suave)
  • 1 xíc. de leite integral
  • 2 xíc. de açúcar cristal orgânico
  • 1 xíc. de farinha de trigo
  • 1 xíc. de farinha de milho fina
  • 1 colh. (sopa) rasa de fermento
Preparo:
  1. Pré-aqueça o forno a 180ºC. Unte e enfarinhe uma forma com furo no meio.
  2. Num liqüidificador potente ou numa batedeira, bata todos os ingredientes líquidos até ficar claro e homogêneo. Peneire em uma tigela os ingredientes secos e, com o liqüidificador ligado, vá acrescentando os secos de colher (sopa) em colher (sopa).
  3. Despeje na forma e leve ao forno por 40 min. a 1 hora.

19 comentários:

Loisiana disse...

A MEI! AMEI demais o seu site!
Amo cozinhar! Experimentando receitas e tal. . . Volta e meio resolvo que vou descobrir A MELHOR RECEITA DE. . . (cokiees, pão de mel por exemplo). Ultimamente adava a procura de uma receita boa com farinha de milho, mas que levasse milho de verdade, e não como estas tipo aroma milho (1 xi. de farinha de trigo pra 1 col. de fubá!
Isto por que trabalho (mestrado) com produtos Naturais...mais específicamente com milho crioulo(aqueles coloridos) analiso a química das farinha para apontar substâncias benéficas como por exemplo os carotenóides presentes nestas farinhas!

Vou sempre andar por aqui!
LINDAS as suas ilustrações!
MARAVILHOSAS sua fotos!
Nossa adorei tudo mesmo!!

Tudo de bom pra você!

ps: Tb tenho um namorido alemão! Sou 50% Deutch, 25% Italiana e 25% Açoriana = Brasileira!!

Beijos!
ENg. Agr. Loisiana (NAni) 26 anos
Florianopolis, Santa Catarina

Loisiana disse...

Ah! Adorei os dizeres em Italiano sobre a refeição e Vinho (já tomou o da Vila Francione aqui de SC)!

Também digo: Quem recusa minha comida recusa meu amor! É a minha Nona falando!

E também aprendi com a minha mãe que tem coisa que...É FEIO! Hihihi

Bom isso tudo só pra dizer que me identifiquei muito com seu site e com você (de uma forma não pscicopata)!

Abraço!
NAni

laila disse...

é Ana... esses pequenos desastres nos trazem a realidade, colam nossos pés no chão...por sorte eles acontecem!!!

mas o melhor é essa receita...cara de casa de mãe mesmo...

bjs

Dani disse...

Olá Ana, também fico chateada quando isso acontece, mas sabe, é bom quando postamos as coisas que tb não saem certo, assim suas leitoras se identificam. Eu tb já fiquei chateada algumas vezes. Na última foi com os waffles que grudaram e não saiu nada!

Espero que o sabor de seu bolo tenha sido a recompensa.

Bjs

Julie disse...

Ana, Obrigado por essa receita! Meu marido é totalmente fã de bolo de fubá e eu estou sempre procurando uma receita... A última vez que tentei resultou em desastre também... mas aí foi o pior de todos! O bolo SOLOU... logo comigo que amo bolos e eles nunca tinha solado até esse dia... Sempre tem uma primeira vez né? Mas acho que tirando esse último trauma vou tentar essa receita da sua mamy..

Bjks!

Ju

Lavínia disse...

humm, fiquei com água na boca, adoro bolo de fubá!

Vem cá, vou fazer uma pergunta mega básica ... eu sempre ouvi falar que nao se deve bater muito o fermento - ele sempre vai no final e bate pouco.
Mas eu vejo que em todas as receitas vc mistura tudo seco e bate normalmente. O fermento se inclui neste seco, certo?
A lenda que ele deve ir por último é ... só uma lenda?! rs

Luzinha disse...

mnhom!
taí um bolo de fubá que eu arriscaria fazer em casa. sempre compro pronto, mas vou fazer! de lico, gostei! depois venho aqui e conto como foi.

notinha: também não tenho muita paciência prá desenformar bolos e, não sou exatamente desastrada. eu sou um tsunami, mesmo. minha lua em gêmeos é que me deixou assim!
hehehe...

bjus.

Denise Cardoso disse...

Ana,
Se preocupe não.Acontece com todo mundo.Outro dia estava indo visitar uns primos,e prometi meu famoso bolo de fuba, pois eles adoram!
Quando fui desenformar o bolo, não sei o que aconteceu, formou uma bolha durante o cozimento...imensa ....giganteeeeeeeee......enormeeeeeee...e o bolo só veio pela metade....kkkkk
O mano olhou e disse: " Voce não vai levar esse bolo horroroso pra ninguém, né?"
Um beijo
Denise

clau disse...

Normal Ana...
O mais importante é que ele era gostoso, pq nem tudo que é bonito é necessariamente bom, hihihi.
Por aqui, um dos biscoitinhos que eu mais gosto se chama "brutti e buoni", imagine vc...
Em tempo: previna-se de que isto nao se repita usando as super praticas formas de silicone.
Sao uma mao na roda, me acredite.
E é por isto que, ultimamente os meus bolos e pudins terminam inteiros e nao aos pedaços, na hora de servir.
Bjs!

Robson,Marianne & theo Barcellos rogatto disse...

Menina,
acabei de conhecer seu blog e AMEI!
VOU PASSAR SEMPRE AQUI!
parabéns
Marianne

Léia Harmon disse...

ai que tudo essa receita.... sou fã do seu blog... só não me pergunte como cheguei até ele, rsrsrsrs... suas receitas são perfeitas e a forma como você escreve também...... e o bolo pode ter ficado em pedaços... mas tenho certeza de que ficou uma delícia.... bjks

DESIRÉ disse...

Ana, fiz esse bolo ontem, foi todinho no café da manhã!! Uma delícia!!!
Aproveitando a deixa, já que estamos próximos ao Natal, gostaria que vc elaborasse um cardápio (incluindo carnes, embora saiba que vc não consuma, mas não entra na minha cabeça Natal sem Tender..rsrs..)natalino, com entreé, principal, dessert... Claro, se isso for possível!!

p.s.: depois q descobri p seu blog, não consigo mais sair da cozinha, lá em casa todos ficam felizes, pois sabem que estou elaborando algo..rsrs..

Dricka disse...

Ai Ana post fofo!Achei muito fofo a parte do marido que entende a dor de um bolo despedaçado, visualizei um casal muito feliz se abraçando na cozinha.Lindo isso nesses dias de relações descartaveis.Um pequeno gesto diz tanto!!
E já que a recompensa é boa que venham os percalços.rsrsrsrs
Bjs

brisak disse...

Gostei. Ficou com aspecto molhadinho e sem queijo nem coco, do jeito que eu gosto. Thanks por colocar as medidas em xicaras. Vou tentar, pois o ultimo (receita achada na web, como todas as outras, ja que nao tenho uma receita de familia) ficou seco e sem graca como os anteriores..

Tks!!

Bri

Patricia Scarpin disse...

Ah, que peninha do bolo! Já fiz isso (e também já tentei montar o quebra-cabeças). Identificação total, Ana. :)

Adoro bolo de fubá - foi a primeira receita que fiz e por isso tem um significado muito especial para mim.

renata disse...

Oi Ana,

Adoro seu blog! Acho muito divertido ler os seus textos e claro fico babando nas comidinhas, sou super fã!

Sabe o que eu morro de vontade de te perguntar?

Como vc alimenta o seu cachorro?

Pergunto pq vc deixa claro no blog que odeia produtos industrializados e que passe longe de seu estado natural.

Tbm adoro cozinhar e a preocupação em nutrir e cuidar bem da saúde chega até os meus cães.

Desculpa se fugi muito do tema, tá!

ah! esse bolo de fubá mesmo despedaçado parece ótimo!

abs
Renata

Ana Elisa disse...

Nani,
Hehehe... você é entusiasmada! Que bom que gostou do blog! Volte sempre!! ;)

Laila,
É, não é?

Dani,
isso foi o que me deixou triste: ele ficou tãaaao gostoso... e feio!

Julie,
tenho certeza de que não vai se arrepender!

Lavínia,
uau! Nunca tinha ouvido falar disso! Sempre sigo as receitas, e quase todas que já fiz na minha vida acrescentam o fermento junto com a farinha... Bizarro... Nunca tive problemas do gênero...

Denise,
é, isso é pior: quando não dá tempo de fazer outro...

Clau,
hehehe... conheci os Brutti Ma Buoni em Assisi... não parava de rir por causa do nome!

Marianne,
bem-vinda! :)

Léia,
ficou mesmo!

Desiré,
guaraná acompanha? hehehe... o Natal será em casa esse ano e já estou me matando tentando criar um cardápio vegetariano...

Dricka,
marido fofo é sempre bom e sempre compensa bolo despedaçado! :D

Brisak,
tenta sim e me diga como ficou!

Patrícia,
mas aquele bolo de leite condensado está de matar, hein?

Renata,
complicado, isso. A gente só dá ração. Desde sempre. Se tivesse orgânica, compraria. Mas não tem. Não quero dar comida de gente porque tem muito tempero, e não é balanceado para as necessidades do cachorro. Apesar de ficar ressabiada pela coisa do industrializado, compro sempre a melhor ração disponível (ai meu bolso!). Cachorro que só come ração não tem problemas nos dentes. Por isso, o Gnocchi tem os dentes branquinhos que nem de filhote e não tem bafo nenhum, e o pêlo dele está sempre bonito. Treats, só biscoito de cachorro e osso.

Beijos!

Lavínia disse...

Pois é, ouvi isso a minha vida toda de diversas fontes (mae, empregada, tias, empregadas de amigas). Sempre que um bolo meu solava, a primeira pergunta era: vc bateu muito o fermento?
Eu sempre tive essa preocupação de nao bater muito, mas nunca entendi por que se vende farinha com fermento se, teoricamente, nao poderia misturar os 2 ao mesmo tempo. Isso ninguém nunca soube responder.
Será que coisa aqui do Rio essa lenda?! rs
Já li várias receitas que dizem: "por último o fermento"
Mas enfim, se com vc os bolos dào certo, entao é pq é lenda! :)

Lia disse...

Acabei de fazer o seu bolinho... só troquei o leite por leite de côco e... Sucesso!!! Tou aqui, comendo ainda quente toda feliz.

Querida, obrigada!!!

Bjs...

Cozinhe isso também!

Related Posts with Thumbnails