sexta-feira, 13 de junho de 2008

Os novos integrantes da estante

Comentei muito por cima sobre um dos livros que adquiri durante a viagem. A verdade é que pensei que compraria muitos mais. No entanto, senti-me inibida pelo limite de peso da bagagem (já bem pesada devido a formas de metal e garrafas de vinho), e pelo fato de que 99% dos livros que vi por lá e que achei interessantes eu poderia comprar sentada em meu sofá, através da Amazon. Comprei apenas estes, então, que foram aqueles que pareciam ter mais apelo para mim.

O Fast Food, de Gordon Ramsay, surpreendeu-me um pouco. As receitas são de sua série The F Word, e são muito simples e pé no chão, perfeitas para o dia-a-dia. "Pé no chão" porque uma das características que sempre me desestimulou a comprar seus livros é o fato de as receitas parecerem mais pesadas e levarem muitos ingredientes caros como cogumelos Morel, trufas, vieiras, e carnes das quais não chego perto (nem quando comia carne), como fois gras ou vitela. O que gostei do livro foi o fato de ele não gastar metade das páginas em técnicas básicas, que já sei de trás prá frente por outros livros. São apenas receitas, muitas vegetarianas (ou facilmente adaptáveis) Ainda tenho, no entanto, muita curiosidade com relação a seu livro de sobremesas, que, infelizmente, não encontrei por lá.

Falando em sobremesas, estava muito indecisa entre o livro de Dorie Greenspan e de Elisabeth Falkner. Ao folhear os dois, o de Falkner era com certeza mais moderno e ousado, desde as combinações de sabores até o projeto gráfico do livro. No entanto, não posso me deixar enganar: não faço tantos jantares rebuscados quanto gostaria, e, portanto, de nada me adianta um livro cujas receitas parecem mais apropriadas para figurarem após um jantar mais refinado do que numa mera terça-feira à tarde. Ou talvez seja apenas eu que não ache que valha a pena preparar uma sobremesa elaborada somente para nós dois. De qualquer forma, sempre me apetecem mais os livros de sobremesas mais caseiras; pois sei que quando tiver vontade de comer um doce junto com minha xícara vespertina de café, não farei éclairs de chá verde com molho de chocolate branco e wasabi, mas sim um simples bolo de maçã. E desses, o livro de Dorie está cheio. Falkner ainda está na minha lista, com certeza, mas fica para um outro momento.

Meu queridinho, no entanto, é o pequenino, que comprei na fábrica da Ghirardelli, em San Francisco. Não pude resistir às fotos e e às receitas fáceis e carregadas no chocolate. Sei que boa parte terá de ser adaptada aos chocolates disponíveis em meu supermercado, uma vez que os Ghirardelli, conforme for terminando a lata que comprei, ficarão apenas na memória. Mas não acho que vá haver nenhum grande problema em, ao invés de fazer brownies com os chocolates recheados de caramelo da Ghirardelli, usar os da Lindt. Certo? Tenho água na boca apenas em pensar neles...

4 comentários:

clau disse...

Ah... Ghirardelli...!
Que coisa magica que vc disse!
Tb tomei conhecimento deles na primeira vez que estive em S. Francisco, qdo visitei a velha fabrica.
Depois disso, passei sempre a procurar pelas lanchonetes, da rede que eles mantinham. E por onde quer que eu passasse, corria atras dos mil tipos de milksakes que eles faziam...hum!
Fico curiosa esperando que vc faça alguma receitinha do livro que comprou!
Bjs!

Elyana disse...

Oi Ana!
Achei seu blog procurando por buttermilk - o pesadelo de qualquer um que se aventure pelo mundo de receitas inglesas :P
Será que esse livro do Gordon que vc comprou é o mesmo que está sendo vendido aqui no Brasil com o nome de "Segredos de Gordon Ramsey"?
http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/produto.dll/detalhe?pro_id=1995321&ID=BD4E73417D8040F11371C1083
Parabéns pelo blog, só a explicação sobre os diversos cremes já valeu meu ano culinário ;)

Ana Elisa disse...

Oi, Clau.
Apesar da capa, se não me engano, ser a mesma, acho que não é o mesmo livro. Pois me lembro que o Vitor Hugo fez uma receita de pão de miga (pain de mie) de Gordon Ramsay, desse livro que você mencionou, mas essa receita não consta no que eu comprei. AS receitas desse livro são da série The F Word, que passava no GNT. São mais dia-a-dia, com menos carnes e menos ingredientes impossíveis, em relação a esse outro que eu vira na livraria por aqui mas não me interessara...

Bjos.

Anônimo disse...

O q eu poderei dizer de viver em Portugal, Lisboa?!?!?! As minhas frutas preferidas são as vermelhas e aí estou eu a comer morangos doces desde Fevereiro, qd a época alta é em Maio, a 1,49€, e cerejas já como desde Abril, docíssimas, a 2,49€!! Não sou pobre, mas tb n chego à classe média, agora fruta é fruta e aí tenho de a comprar! N posso viajar, mas delicio-me c a minha fruta docíssima!

Cozinhe isso também!

Related Posts with Thumbnails