sábado, 9 de fevereiro de 2008

Nóis toma sol na laje: sorvete de ameixas e a fonte do mofo


Com um dia bonito de sol, sem perspectiva de chuva, tiramos o cãozinho e o levamos... para a laje. Não sei se é o vento, o sol, o fato de estar no alto; de qualquer forma, ele parece adorar a laje, e brinca mais ali do que quando o levamos ao parque. Muito prático, já que está a apenas um lance de escada de distância, e não temos de pegar carro de mãe emprestado nem pagar zona azul.

Foi numa dessas que descobrimos o motivo do mofo no nosso armário. Um furinho, coisa pequena, de nada... Só dá para passar um punho inteiro pelo buraco gigante na laje, que fica, por acaso, exatamente sobre a parede do meu quarto onde fica o armário embutido. É mole?

Corre para lá, corre para cá, o cão cansa, e, voltando para o apartamento, feliz e contente, desaba debaixo da mesa, seu lugar favorito para sonecas vespertinas. Enquanto ele dorme e Allex se deixa hipnotizar pelo video-game, resolvo fazer um sorvete de ameixas.

O pacotinho de ameixas da minha despensa era ainda da cesta de Natal de Allex, e eu nunca as teria comprado, pois vinham com caroço. Mas a madame-nada-de-desperdício resolveu descaroçá-las e colocá-las em uso, acreditando que seria uma tarefa fácil.

Para quê? Foi um verdadeiro "ameixacídio", uma carnificina escalafobética, e estou até agora com dorzinhas nas pontas dos dedos por causa de pedaços de ameixa que se enfiaram embaixo das unhas. Faça um favor a você mesmo: deixe o trabalho sujo para outra pessoa e compre ameixas sem caroço.

Havia duas receitas distintas para sorvete de ameixas, mas nenhuma era a que eu queria. Veja bem: no que se refere a sorvetes, nunca fui uma criança muito ortodoxa. Deixe morangos e chocolates para crianças menos aventureiras. Meus verdadeiros amores sempre foram sorvetes de gente grande: pistache, nozes, gianduia, ameixas, entre outros que normalmente fazem Allex torcer o nariz. A primeira receita, do Ultimate Frozen Desserts, usava a base de gelato italiano, com muitas gemas e pouco creme de leite. Mas só havia três ovos na minha geladeira, e eu os estava reservando para outra coisa. A segunda receita, do Perfect Scoop, e levava uma quantidade considerável de Armagnac e creme azedo, nenhum dos dois presentes na despensa. Mesmo porque eu não queria sorvete de ameixas com Armagnac; queria só sorvete de ameixas.

Decidi botar a cachola para funcionar e fazer uma mistureba muito bem feita das duas receitas, e a versão final ficou nem a cara de uma, nem a fuça de outra: acho que é filha do padeiro. Ficou, no entanto, inegavelmente sensacional, com um sabor muito mais rico e interessante do que eu esperava. E acredito que possa ser livremente adaptada para outras frutas secas melequentas, o que me faz olhar com outros olhos para aqueles cajus secos da despensa. Se você for fã de ameixas secas, esse é seu sorvete.

SORVETE DE AMEIXAS SECAS
Rendimento: 1 litro
Tempo de preparo: 30min. + 1 hora para esfriar


Ingredientes:
  • 200g de ameixas secas sem caroço
  • 1 xíc. de creme de leite fresco
  • 1 1/2 xíc. + 2 colh. (sopa) de leite integral
  • 1/2 xíc. de açúcar orgânico claro
  • 1/2 colh. (chá) de essência de baunilha
  • 1/2 colh. (chá) de rum escuro
  • 1/4 colh. (chá) de sal
Preparo:
  1. Coloque as ameixas, o açúcar, o leite e o creme de leite numa panela e leve ao fogo baixo, até que surjam pequenas bolhas nas laterais. Não deixe que ferva. Desligue o fogo, tampe e deixe descansar por 10 minutos.
  2. Bata o creme com o resto dos ingredientes num liqüidificador até misturar bem, mas deixe ainda alguns pedacinhos de ameixa. Leve à geladeira por 1 hora ou até que esteja bem frio. Coloque na sorveteira e prepare o sorvete segundo as instruções do fabricante.

8 comentários:

Fer Ayer disse...

Oi Ana, depois de ver sua receita tive a idéia de fazer o sorvete de damasco...será que daria certo com damasco? ou será que eu teria que hidratá-los primeiro?
O que vc acha?
Beijos

Ana Elisa disse...

Acho que depende muito do tipo de damasco que você comprar, primeiro. Porque existem aqueles bem secos e azedinhos e aqueles mais suculentos e doces. Não sei em qual você está pensando... Além disso, as duas receitas que tenho de sorvete de damascos secos mandam aquecê-los em líquido (uma em suco de damasco, a outra em vinho branco) e deixá-los macerando por uma hora antes de fazer purê deles. Acho que é questão de tentar, mas talvez seja bom omitir o rum e ajustar a quantidade de açúcar...

Fer Ayer disse...

É isso mesmo que pensei que teria de fazer...vou tentar em breve e desta vez só 30 min de sorveteira...se você tiver tempo e paciência, me manda a receita deste de damasco por email depois...
Beijos

laila disse...

ana parece delicioso!! e como é lindo seu caozinho!!! bjos

Ana Elisa disse...

Laila,
ficou chuchu beleza, esse sorvete (prá quem gosta de sorvetes assim)! O Gnocchi é uma fofura mesmo...

Bjos!

luka disse...

Ana , entendo que voce tem o maior cuidado com os ingredientes que usa, mas gostaria de dar uma sugestão de substituição do creme fresco que é meio chato de encontrar , dependento de onde estejamos. No Cook thesaurus a idéia é substituir o Heavy Cream por 2/3 de xícara de leite e 1/3 de xcara de manteiga sem sal. Claro que o leite teria que ser aquecido para derretimento da manteiga de posterior preparo da receita. Você ja viu a receita do Leibovitz do sorvete de pistache? Fazendo a pasta em casa deve ficar um pouco mais econômico.
http://www.davidlebovitz.com/archives/2007/09/pistachio_gelat.html

Monica Hering disse...

Ana, fiz exatamente a mesma pesquisa de receitas para o sorvete de ameixas, mas tive uma sorte incrível de tentar uma busca no google e encontrar a sua!!! Que sorvete maravilhoso...Muito obrigada por compartilhar!

Patricia Luck disse...

Esse sorvete foi um sucesso aqui em casa!
Obrigada!

Cozinhe isso também!

Related Posts with Thumbnails