quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Muffins integrais de banana, café e nozes de supetão


Há tempos em que tudo flui, tudo se encaixa, e você flutua graciosamente por entre seus magníficos exemplos de organização e disciplina.

E há tempos em que você acorda no meio da madrugada e se dá conta de que não há nada pro Matador-de-Dragões-Sequestrador-de-Dinossauros-do-Maternal levar de lanche na escola a não ser a fritatta de anteontem.

Levanta às 6h30 da manhã depois de uma noite muito mal dormida, e, enquanto o pimpolho brinca pela casa, você tenta pensar no que fazer.

"Thomas, quer ir à padaria com a mamãe?"
"Dão."
"Vamos lá, a gente pode tomar café na padaria. Com pãozinho e suco de laranja!"
"Dão, dão, dão!"
"Não quer pãozinho?"
"Dão."

Hmmm...

Então se dá conta de que a manhã está mais sossegada, com marido viajando a trabalho e Madame Bochechas na avó.

"Thomas, quer ajudar a mamãe a fazer bolinho?"
"Quéo".

Apanha um livro, liga o forno, bota 12 forminhas de papel na forma de muffins. São 6h40. Thomas entra na escola às 8h.

Coloca farinha integral e fermento na  tigela. De repente se lembra de que usou os ovos na fritatta. Abre a geladeira. Tem um só. Tira seis forminhas de papel da forma de muffins e resolve fazer meia receita. Tenta de algum jeito tirar metade do fermento da tigela (que vai para o lixo) e metade da farinha, a parte que não encostou no fermento (que volta pro pote de farinha). Pica as nozes, coloca na tigela.

"Agora vão as nozes."
"Dóces."
"O sal..."
"O cal."
"E agora o café."
"O caqué."

Dá o fouet na mão da criança.

"Devagar, para não voar tudo pra fora da tigela."

Ele segura primeiro na pontinha do fouet, e brinca de girá-lo devagar no próprio eixo, como se fosse um batedor de batedeira. Então, de repente, segura o meio do cabo com força e começa a misturar com vontade.

"Calma, calma, tá bom."
"Tá bom", repete.

Vai derreter a manteiga e se dá conta de que a receita pede para batê-la na batedeira, em temperatura ambiente. A manteiga está gelada. Sente-se idiota, pois lembra que era justamente por isso que nunca fizera aqueles muffins: preguiça de bater manteiga, porque quando você quer muffin, você quer pra ontem. Dá de ombros, bota a batedeira no máximo e bate o açúcar e a manteiga... só até misturar um pouco. Não dá tempo de ficar mega cremosa e fofa como a receita pede.

Apanha as mãozinhas do pequeno e o ensina a quebrar o único ovo da geladeira, com cuidado. Acrescenta à manteiga. Talha. Claro. Bate mais. Quem se importa?

"Colo!", pede ele, para ver a batedeira em funcionamento.
"Agora vai o iogurte."
"Bai o cute."

Coloca o iogurte gelado e a manteiga talhada solidifica no fundo da tigela.
Sentimento de estupidez suprema.

"Cute! Cute! Tetê! Cute!"

Demora para se lembrar de que, por algum motivo, o Matador de Dragões a chama de Tetê, e não de Mamãe. Demora mais ainda para perceber que ele quer tomar iogurte de café da manhã.

Coloca iogurte caseiro numa tigelinha.

"Quer mel no iogurte?"
"Quéo. Quéo méu."

Enquanto a criança se esbalda com iogurte e mel, tenta salvar a lambança na tigela da batedeira, raspando com a espátula a manteiga gelada e voltando bater em velocidade máxima. Apanha duas bananas pequenas congeladas, pica com a faca até virarem uma maçaroca e junta à meleca de manteiga. Junta os ingredientes secos, mistura como dá, e, meio cínica, distribui nas forminhas.

O Não-Mais-Pequeno-Guerreiro-Ítalo-Germânico-Talvez-Tamanho-Médio passa o dedo na massa e emite um som de contentamento.

Polvilha o restante das nozes por cima, mete no forno, acerta o timer, e começa a pensar num plano B. Talvez a padaria mesmo.

Enquanto isso, faz uma limonada e separa uvas para a lancheira. Bota roupa para lavar. Tira o pijama e veste o vestido novo, orgulho da muquiranice, comprado em promoção da promoção por menos do que costumava gastar numa camiseta há oito anos atrás. Finge um cabelo arrumado. Finge noite bem dormida com um pouco de corretivo.

Volta para descobrir que o Matador de Lagartas está no quintal sistematicamente arrancando das paredes e esmagando todos os casulos de borboleta que encontra. Bota a criança de castigo, porque o menino sabe que não é pra fazer isso.

Enquanto isso, olha o livro de receita e descobre que colocou os muffins na prateleira do meio a 180ºC, quando era na prateleira mais baixa, a 190ºC.

¬_¬

Alguém ainda se importa?

O timer toca. Os muffins cresceram e estão cheirosos. Abre um deles, e a textura está ótima. São 7h40. Hora de sair. Bota criança e mochila no carro e leva muffin na mão, fora da lancheira, para ir esfriando até chegar na escola.

Despacha criança para a sala de aula, de onde ele sai correndo, para ir à sala do Infantil I roubar os dinossauros. Porque no Maternal II não tem dinossauros, e isso é injusto.

Volta para casa, prepara um balde de café espresso e come um muffin. Se ficou bom dando tudo errado, deve ficar uma delícia fazendo direito. Lembra que acabou de mandar uma criança já elétrica para a escola carregando de lanche um muffin com pó de café espresso.

Mmmm... f*ck.

MUFFINS INTEGRAIS DE BANANA, NOZES E CAFÉ
(do sempre ótimo Super Natural Cooking, de Heidi Swanson)
Rendimento:12 muffins

Ingredientes:

  • 2 xic. de farinha de trigo integral (procure as mais fininhas)
  • 2 colh. (chá) fermento químico em pó
  • 1/2 colh. (chá) sal
  • 1 1/4 xic. nozes picadas, tostadas (não tostei, e ficou bom igual)
  • 1 colh. (sopa) pó para café espresso (como moí os grãos na hora, usei um pouquinho menos, pois tive medo de que ficasse forte)
  • 6 colh. (sopa) manteiga sem sal, em temperatura ambiente
  • 3/4 xic. açúcar cristal orgânico
  • 2 ovos grandes
  • 2 colh. (chá) extrato natural e baunilha
  • 1 xic. iogurte natural
  • 1 1/2 xic. bananas super maduras amassadas (cerca de 3 grandes)


Preparo:

  1. Pré-aqueça o forno a 190ºC. Posicione a grade na parte inferior do forno e forre uma forma de muffins de 12 cavidades com forminhas de papel.
  2. Combine a farinha, fermento, sal, 3/4 xic. das nozes e o pó de café numa tigela grande e misture com um batedor de arame. 
  3. Na tigela da batedeira, bata a manteiga até que fique fofa e clara. Junte o açúcar e continue batendo até que dissolva. 
  4. Junte os ovos, um a um, batendo bem a cada adição. 
  5. Junte a baunilha e o iogurte, então as bananas amassadas. 
  6. Desligue a batedeira e incorpore os ingredientes secos com uma espátula, apenas até que não se veja mais farinha. (Não misture demais, ou os muffins ficam massudos). 
  7. Distribua a massa entre as forminhas e polvilhe por cima as nozes restantes. (Pode encher até a borda, esses muffins não transbordam. Se a massa estiver muito mole, talvez tenha faltado farinha na hora de medir em volume. Acrescente mais uma ou duas colheres, até obter uma massa mole, mas que fique em montinhos.) Asse por 25 minutos, até que estejam dourados e um palito inserido no interior deles saia seco.  
  8. Deixe esfriar na forma por 5 minutos antes de retirar e deixar que esfriem completamente. 


Obs: pode acrescentar um pouco de chocolate picado se quiser, também. 

9 comentários:

Anônimo disse...

Acabei de chegar aqui de paraquedas! Adoro coisas gostosas, mas ironia do destino estou em um plano de reeducação alimentar... de vez em quando chuto o balde e aí me animo com essas receitas! Adorei a forma como escreveu o texto, consegui visualizar toda a cena. Curti muito e voltarei mais vezes.

Natália Costa disse...

Divertidíssimo o jeito como vc escreve! Consigo imaginar cada detalhe da cena :) Beijos!

Tayla disse...

Sempre uma delícia ler seus posts. Cheios de vida, de sentimentos, de amor e de gostosuras! Um "break" à alma! Parabéns

Rafaela disse...

Oi Ana, tudo bem? Amamento uma criança alérgica a leite, por tanto não consumo leite nem os derivados, vc acha que se eu trocar o iogurte por leite de aveia dá certo? Agradecida! Rafaela

DricaPeixoto disse...

Me acabei de rir lendo seu relato e farei essa receita do jeito errado mesmo, será mais divertido.

Beijos
Drica Peixoto
http://correndonaviagem.blgospot.com

Mi disse...

humm, antes de sair de casa descongelei um potinho com pure de abóbora para muffins de abóbora na volta para casa. Mas agora contei mentalmente e percebi que tenho tudo para muffins de banana, café e nozes... é muita gula fazer os dois??? ora, eu posso congelar... f*ck

Viviane disse...

Ana, não seja tão caixas! Meus bolos nunca seguem a ordem dos ingredientes nas receitas e nem nunca bato nada na batedeira, imagina sujar mais um pote na minha já caótica cozinha! E dão sempre certo. Se um dia e fizer tudo como mandam e ficar incrivelmente mais maravilhoso, pode ser que eu sinta falta. Por aqui tambem tenho um pequeno confeiteiro ajudante de 2a8m. 6:)

Dêda Lins disse...

Fiz essa receita porque procurava uma opção saudável para o café da manhã, que normalmente faço na empresa em que trabalho.
Os bolinhos ficaram bons, mas um pouco densos, infelizmente não pela banana, como queria, mas pela farinha integral.
O café expresso e a baunilha deram uma boa complexidade.
Pretendo fazer novamente, mas substituindo metade da farinha integral por branca e adicionando uma banana a mais... Não sei se dará certo.

Anônimo disse...

Você deveria escrever um livro! Sigo o blog há muito tempo, desde sei lá... 2009? E sempre gostei dos seus relatos!
Tinha parado de cozinhar em casa por "falta de tempo" (eu sei, essa é a pior desculpa que se pode dar) mas reanimei agora. Com certeza o blog será meu parceiro na cozinha, como era antes!

Obrigada pelas receitas e pelo carinho ao voltar sempre aqui pra relatar suas peripécias.

Cozinhe isso também!

Related Posts with Thumbnails