quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Simples e melhor

Depois da correria desenfreada da mudança, a calmaria.
As noites silenciosas, as manhãs de passarinhos.
O cachorro procurando o brinquedo na grama.
O cappuccino no terraço, o sol matutino esquentando o rosto, a brisa enregelando os pés descalços.
Pintar no meu estúdio, ouvindo Purcell.
Pequeno caçador de dragões achando graça em regar as plantas.
E correr sem rumo.
E puxar a vassoura por todo o quintal.
E esticar os braços para batucar nas teclas do meu computador.
E mamãe colocando um desenho para o matador de dragões se aquietar.
Um desenho comprado, porque a TV aberta não pega e desligamos a TV a cabo.
Uma benção inesperada.
Noites quietas. Sem TV. Um filme, às vezes. Às vezes, acender a lareira e ficar conversando no sofá. Noutra noite, um divertido mas mal-fadado churrasco de hambúrgueres de soja, que viraram purê na grelha iluminada por uma lanterna de mão.
Queijo-coalho de janta, na cadeira de praia do quintal. Inclina a cadeira. Olha as estrelas. Há estrelas.
O cachorro dorme profundamente à noite, ao lado da cama. E ronca. Como nunca. Não dorme mais de dia. Muitas coisas para um cão fazer de dia num quintal.
Latindo desvairado, desviando das roupas no varal.
Roupas quentinhas de sol. Um cheiro de limpo que sabão não tem.
Fico contente com a banquinha de orgânicos da feira. Volto para casa com tomates maduros.
Almoço simples. Bruschette de tomates com manjericão, uma salada verde e um bom queijo de cabra.
Almoço no terraço. Silêncio do meio-dia. Ruídos de outras cozinhas, passarinhos sob as árvores. Talheres tilintando nos pratos.
Pão italiano quente da grelha, embebido no azeite e nos sucos dos tomates sobre ele. Queijo forte, salgado, complexo. Corpo relaxado contra o espaldar da cadeira. Um suspiro comprido.
Um almoço simples que faz sentido aqui. Como nunca parece ter feito sentido num apartamento. Os tomates pedindo sol. Os verdes no prato replicando a grama. O cão aninhado nos meus pés, sob a cadeira.
Comer com calma. Conversar um pouco. Bracinhos gorduchos esticados por sobre a mesa, pedindo por mais queijo.
O cérebro estala por sob o crânio, como madeira numa casa velha. Relaxando. Desacelerando.
A vida devagar.

51 comentários:

Carla Regina disse...

Que sonho... =)

Anônimo disse...

:)

Mi

Fabiana Galdino disse...

Olá!
Que boas novas!
O tom do seu relato já transparece o (ótimo) efeito dos novos ares!
Até mais, com receitas tão ensolaradas como o seu cenário, esperamos!

Mari disse...

Lindo... lindo... Inspirador... Adorei o post!

Nat disse...

Fico muito feliz por ver boas notícias!
Vida longa na nova casa para você e sua família! ^^

Unknown disse...

Achei seu blog abandonado no meu google reader, junto com os outros de cozinha que eu acompanhava diariamente há algum tempo atrás..
Fiquei fuçando e lendo suas postagens sobre a mudança, e sobre a vida no seu bairro em são paulo.. e hoje lendo esse post cheguei a conclusão que sinto a mesma coisa.
Moro no Rio, em uma rua super bem localizada na zona sul, perto da lagoa, tudo ao alcance. Na verdade a rua é barulhenta, o apto vive cheio de poeira, os carros e ônibus que passam a noite nos acordam com o barulho, o cachorro vive com bronquite por causa da poeira/poluição, o marido vive com rinite, eu vivo limpando tudo, ninguém dorme bem, ninguém relaxa..
Infelizmente agora não tenho como mudar para um lugar assim, mas com certeza num futuro próximo..
Aproveite muito essa nova fase, com certeza vai ser uma delicia :)
Bárbara.

ila fox disse...

Ômodeusu, até eu quero morar neste lugar! hehe, onde é, onde é?? X-D

Lylia disse...

Que texto lindo e inspirador! Dá vontade de se sentar nessa messa e experimentar essa paz tão necessária para uma vida feliz e equilibrada.
O simples sempre é melhor.
Viva a simplicidade.
Bj,
Lylia

Dricka disse...

Ah Ana, as maravilhas que um quintal fazem na vida da gente!Bom demais morar em casa, conhecer vizinhos, ouvir o burburinhos da natureza e de outras familias sem a ofuscação dos fom fons dos carros, sirenes de ambulancia. Voce parece que encontrou seu pedacinho de paraiso! Muitas felicidades e realizações na casa, para toda a familia.
Bjs

Carla disse...

Oi Ana, eu acompanho cada receitinha que tu coloca aqui (e aprendi a fazer pão contigo!) não costumo comentar muito, mas hj não resisti. Que maravilha é viver assim, né?! Faz dois anos que fiz a mesma coisa e me "recolhi" do mundo.
Agora experimenta começar a fazer uma hortinha, fiquei tão feliz quando colhi os primeiros tomates, a couve flor o espinafre... nossa é tão bom, tão prazeroso saber que eu plantei e cuidei que parecem que eles ficam até mais saborosos.
Bj

Júlia Caires disse...

Ai, fico tão feliz por vc e sua família. Engraçado que isso sim, combina com vc e não um apartamento no meio do caos.
Boa sorte e muita felicidade.
Bjs

Laís disse...

Que lindo post! Ontem mesmo fiquei me perguntando como será que estão o pequeno matador de dragões e sua mãe, e o cão...
Um alívio ler um post calmo como esse após um dia estressante de quem ainda não teve coragem de largar a vida corrida da cidade e viver num lugar calmo, onde "Um almoço simples que faz sentido".

Desejo boas vibrações à casa nova.

Cecília disse...

Que vida boa!!! Sorte de vocês que podem desfrutar de tudo isso! Morar em casa é tudo de melhor no mundo!
Não me acostumo nunca com o confinamento de um apartamento...

Silvana disse...

Ai que delícia! Parabéns, parabéns, parabéns! Um dia conta onde fica esse lugar abençoado?

bj

Rose disse...

Happy for you! Logo que você falou da mudança, pensei primeiro no quanto Gnocchi ficaria feliz em um quintal. Tenho 12 cães correndo pelo jardim e roncando à noite. É bom tê-los em volta. Crianças e cães são uma excelente combinaçào. Felicidades & saúde para você e a família.

Tati Perolada disse...

que delícia :)
conheci seu blog ontem, e tou apaixonada.
mesmo.
eu me identifiquei em tantas coisas com você, mas tantas, que vou parar por aqui pra não parecer uma stalker alucinada.
já começou sua horta de temperos? ;)

Vanessa Cordeiro disse...

Ana, já disse isso e repito: você é uma inspiração.
Um abraço forte em você, marido, filhoS e cachorro.
Ah, repito também que se um dia alguém desconhecido te der uma abrçoa na rua, esse alguém pode ser eu :-) Posta mais umas fotos suas para que meu risco de errar seja menor, sim?
Bjo!

Rebeca Jacuniak disse...

Parabéns pela mudança! Parece ser tudo o que vc sempre procurava quando descrevia o que seria a vida num lar!
Estou muito feliz por vc!!

Bjoo, Rebeca
www.multistyle.com.br

Léia disse...

Tão lindo que chega a parecer poesia.
Que bom ler um texto de quem está em absoluta paz interior.Prestar atenção nestes detalhes tão simples do dia dia, só para quem está em paz.
Adorei, que essa paz seja duradoura.
Beijos e tudo de bom.

Eloisa Vidal Rosas disse...

Ana querida, me somo a tod@s suas/seus fãs neste fluxo de boa energia e carinho para sua família.
Muita alegria e saúde na nova casa!

Fer Ayer disse...

O relato é delicioso, e a minha vontade de ter uma vida aSSIM um dia só vai crescendo

Ana Paula disse...

Que lindo e delicioso texto...depois fechei os olhos e fiquei imaginando cada detalhe do relato...dava para enxergar tudo!!! Eu moro em uma casa, no interior de Bento Gonçalves e sinto exatamente isso..não tem o que pague! Parabéns pela mudança, Ana...tu vais amar e nunca mais trocar ahahahah! Plante amoras, framboesas, bergamotas...leve-o para colher embaixo do pé... Um abraço no pequenino e outro grande a ti!

lili disse...

Fui transportada por alguns segundos para um mundo melhor.Obrigada, estava precisando

CRISTIANE LARA disse...

Bom dia Ana ! Que delícia ler esse seu texto ! Inspirador mesmo ! Adorei ! Tudo de melhor para todos vocês. Bjs

Cristina disse...

Ana, que lindo!
A única coisa que consigo dizer para você é "parabéns!" porque acho que a iniciativa foi maravilhosa, e os resultados, em pouco tempo, são tão visíveis... Que vontade de viver assim também! :)

Um beijão e muita felicidade! :*

Tata Burani disse...

you did it :)

Ridjo! disse...

Que alívio... por um momento achei que você abandonaria o blog. Realmente, esse estilo de vida combina muito mais com você, não se ofenda comigo, mas seu momento atual me faz lembrar aquela linda moça neozelandesa da GNT, a Annabel (A cozinha caseira da Annabel), é só a imagem que vem para mim agora, só que uma Annabel com um menininho lindo, um cachorrão correndo atrás e uma linda barriguinha...

Parabéns por tudo, pela mudança, pelo bebê e obrigada por não desistir de nós, Ana (Elisa/Bel).

Beijoca,

Meire

Cynthia Nogueira disse...

Inspiro.....hummmmmmm....suspiro!
Só isso....

CLAUDIA disse...

Seja bem vinda a vida simples, que de simples nao tem nada e nem preço, nao lago meu interior por nada neste mundo, qualidade de vida é tudo. Parbens pelo novo babys, tambem estou a espera, mas o meu é o primeiro.

Sil disse...

Post lindo, delícia de ler!!
Com todo esse paraíso, seus posts vão ficar ainda mais inspiradores!!

bjs

Ju e Júlio disse...

eu também suspirei....
Um dia eu também quero morar assim!
Tudo de bom.

Isadora disse...

uma vida em forma de poesia ou uma poesia em forma de uma vida dos sonhos???

Anônimo disse...

Olá Ana,
Eu estava pensando na semana passada de como sera que vc faz as receitas saudáveis para o seu filho, como vc se alimentou durante a amamentação, etc. Sou mãe de primeira viagem, na verdade estou de 38semanas e moro fora do pais, e nem sempre gosto de comer o que comem aqui. Nao como carne vermelha e meu ferro abaixou muito essas ultimas semanas, mesmo com suplemento e por mais que pesquise na net, nao encontro nada de receitas ou algum artigo mais profundo sobre o que comer para ajudar. Eu iria pedir sua ajuda, tipo criar um tópico para as mamães e qual nao foi minha surpresa, vc gravida de novo! Fiquei muito feliz, e espero que vc possa compartilhar dicas, as pessoas aterrorizam as vezes com tanta informação sobre a gravidez que no final, nem sei o que fazer. E vejo que vc ficou bem, seu filho e super saudavel, vivendo sem complicações. Espero que possa me ajudar, meu médico me obrigou a comer carne, mas tenho nojo.
Abraços

Unknown disse...

ê-ê
fico imaginando toda a descrição do seu LINDO texto! :)

Dá pra notar que você está muito feliz com essa mudança, a nova casa e a nova rotina! =)

Beijo pra vc e sua familia!

Blog da Fabi disse...

Maravilha!!!
Parabéns pela mudança e pela escolha!
Qualidade de vida é tudo!
E, em relação às estrelas, eu digo que, quem nasceu e cresceu em SP, não sabe o que é um céu estrelado!
Garanto à voce que tudo fluirá melhor, longe da correira.
Este post deixou um gostinho de quero mais...
Viajei...

Unknown disse...

Um quintal com grama e desacelerar era tudo que eu queria neste momento!!!

Como muita gente disse, você é muito inspiradora!!!

Parabéns pela nova fase!!!

Unknown disse...

Um quintal com grama e desacelerar era tudo o que eu queria no momento!!!

Você é muito inspiradora!!!

Parabéns pela nova fase!!!

Gabriela disse...

Adoro esse tipo de post, que me coloca um sorriso no rosto.
Espero que você e sua família sejam muito, mas muito felizes mesmo. Que essa nova etapa seja muito melhor do que você está esperando!
Não vejo a hora de ver os novos posts, com fotos banhadas de sol e grama ao fundo!

Taninha disse...

Seus textos sempre incrivelmente emocionante.... Bjos

Taninha disse...

Seus textos sempre incrivelmente emocionantes.... Bjos

Roberta Lito disse...

Saudades deste bloguito!
Beijos

Leticia disse...

tava super triste por aqui, chorando por um fim de relacionamento e li esse seu post, me enchendo de amor. obrigada, de verdade. devemos nos lembrar das boas coisas da vida e ver felicidade nas simplicidades.

felicidades pra ti.

Ana E.G. Granziera disse...

Anônima,
é difícil dizer, pois cada corpo é um corpo, e cada gravidez, uma gravidez. O que mesmo meu médico diz e é consenso geral é que é normal alguma anemia na gravidez, porque tudo que é bom vai pro bebê e às vezes não te sobra muito. Na primeira gravidez minhas reservas de ferro caíram um bocado no período em que me mudei, com 7 meses, porque fiquei comendo porcaria (sem condições de cozinhar), me cansando, etc. Meu médico queria que eu tomasse suplementos e/ou comesse carne, mas eu sou cabeça-dura, disse a ele que estava tomando, mas simplesmente voltei pro meu arroz integral com castanhas, minha couve, meus feijões, meu espinafre, minhas omeletes. E em menos de um mês estava tudo de volta ao normal. Isso porque ele havia dito que era "impossível" voltar aos índices normais apenas com alimentação. Se toda grávida precisasse de suplemento farmacêutico pra ter bebês saudáveis, a humanidade teria se extinguido. Mas não dá pra falar simplesmente um "não tome". Depende da pessoa, do organismo da pessoa. Depende do que ela considera uma alimentação boa. A maioria das pacientes do meu médico acha que peito de frango com alface, coca zero e activia é uma alimentação saudável. Se você não come carne, coma muito feijão com verduras escuras, pois essa mistua te dá o que você precisa no lugar da carne. E não se deixe aterrorizar. Não é momento pra ficar aterrorizada. Aproveite esse fim de gravidez. :)

bjs

Batata Frita® disse...

Que vida boa!!!
Nada melhor do que criar um matador de dragões e o próximo/a temerário/a num lugar assim, com Paz, ar puro, sem a agitação das cidades grandes e com um cão roncando e correndo no quintal!!!
Ana, tudo de bom para ti e para a tua família linda.
Obrigada por nos deixares entrar um pouco na tua vida!!!
Beijocas fofas

Giselle disse...

Nossa, que lindo!! E com Bruschette ainda! Eu e meu maridinho temos planos de fazer o mesmo, fugir para uma casa no campo, onde possamos plantar nossos filhos, discos e livros, rs
Eu vim de cidade pequenina do interior e só fico preocupada com a educação dos (futuros) pimpolhos. Foi complicado pra mim... Mas acho que esse problema eu encaro quando ele aparecer...
Por enquanto vou tentando sobreviver respirando o ar pesado de Campinas, meu organismo ainda não se adaptou a isso...
Muita luz, muita paz e muitas realizações para vocês nessa nova vida!
Ah! Dica pra continuar bem sem a TV: Netflix. ;-)
Gi

Anônimo disse...

Caí de paraquedas no seu blog e... amei! Sabe, moro em uma chácara a 10 minutos de carro do centro da minha cidade e os do "centro" não entendem como alguém pode viver na "roça" ou "no meio do mato". kkkkk mas, meu único problema é convencer a mim mesma a sair de casa pela manhã no meio da sinfonia dos canários. Abç. Tudo de bom para você e sua família.
Izabel

Anônimo disse...

Caí de paraquedas no seu blog e... amei! Sabe, moro em uma chácara a 10 minutos de carro do centro da minha cidade e os do "centro" não entendem como alguém pode viver na "roça" ou "no meio do mato". kkkkk mas, meu único problema é convencer a mim mesma a sair de casa pela manhã no meio da sinfonia dos canários. Abç. Tudo de bom para você e sua família.
Izabel

Priscilla Baptista disse...

Olá! Também estou gravídissima, mas já de 37 semanas e a gravidez nos faz pensar em mudanças, como ter um Quintal(!). Realmente sua coragem e determinação me inspiraram. Eu, marido e Valentina (nossa filha que já ensaia pra respirar!) buscamos uma vida mais simples também. Espero que em breve! (Quanto a alimentação na gravidez, tbém me neguei a tomar suplementos e meus índices de Ferro estão ótimos. Não consumo muita carne, mas tbém investi nos feijões e verduras escuras.)Abraços e Felicidades!

Luciana disse...

Há estrelas? Que inveja! Cidade grande é igual em qualquer lugar do planeta - eu aqui no meio do deserto e o povo me dizendo que seu eu quiser estrelas, só num oasis.

Êta vida besta meu Deus!

Desejo tudo de bom na casa nova, trabalho novo e vida nova. \O/

Silvio A. Neves disse...

O que você descreve é o que eu chamo "Viver a vida". Um dia chego lá. Por enquanto já dei um grande passo: Eliminei a TV!

Marina disse...

delíciaaaa!

Cozinhe isso também!

Related Posts with Thumbnails