quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Bolo de ameixas, avelãs e marzipan; para hoje e para depois

Eu não sou idiota. Sei bem que o complexo de mulher maravilha não vai resistir às noites mal dormidas dos primeiros meses de existência de um bebê. E que nem toda a força de vontade do mundo vai me convencer a ficar de pé sovando pão ao invés de cochilar enquanto o pequeno estiver dormindo. Mas isso não quer dizer que eu esteja disposta a abdicar do meu estilo de vida e de tudo aquilo que mais prezo. De nada vai me adiantar amamentar se todo o "combustível" usado para gerar esse leite vier de alimentos que não prestam.

Então elaborei um plano.

Desde que me mudei, tenho preparado muita coisa em dobro. Não os pratos fáceis, desses que preparo mesmo em dias atolados de trabalho, exausta; mas aquilo que mais senti falta durante aqueles trinta dias fora da minha cozinha: pães, bolos, caldos, biscoitos... o tipo de coisa que a maioria compra pronta em embalagens plásticas. E que dão mais trabalho para preparar quando se está cansada.

Toda vez que me disponho a fazer pão, dobro a receita. Um pãozinho vai para a mesa, o outro é embalado em papel-alumínio, rotulado e acomodado no freezer [aqui em casa agora, pra embalar comida, só papel-alumínio ou papel-manteiga; aboli o filme-plástico]. Se eu fizer um bolo cujo texto da receita sugere o congelamento, faço o mesmo. Principalmente pound cakes e quick breads, uma vez que eles congelam muito bem e tenho mais de uma forma de bolo inglês. Tem sido reconfortante saber que quando me der vontade de comer um bolinho caseiro, ou uma fatia de algum pão mais complexo que um pãozinho francês de padaria (o único que ainda compro quando não consigo fazer o meu), é só tirar um dos pacotinhos prateados do freezer e deixá-lo descongelando durante a noite.

Pretendo também deixar algumas refeições encaminhadas. Bases de torta são ótimas para se congelar,  e já tenho uma grande me esperando para quando eu só tiver forças para misturar alguns ovos, creme e qualquer vegetal e jogar dentro da base. Pro forno com ela e pimba! jantar. Quero muito deixar pronta uma travessa de macaroni & cheese com espinafre e abóbora, cuja receita recortei de uma revista inglesa que falava justamente sobre pratos bons para serem congelados. Além de reconfortante, tem gostinho de outono, quando meu mini-metaleiro chegará.

Da mesma reportagem de congelados, eu recortara essa receita de bolo de ameixas, apetitosíssima. Das frutas de caroço, as ameixas são as melhores do momento, e continuarão uma delícia por boa parte do início do outono. Fiquei entusiasmada ao ver sua variedade no mercado, e tenho planos para cada uma delas. Para esse bolo, usei as ameixas Letícia; firmes, azedinhas e que descaroçam facilmente.

Tive de fazer uma adaptação na receita original. Passara no mercado para me abastecer de ovos e farinha orgânicos, e depois de mais um momento frustrante na fila do caixa preferencial, barrigão desconfortável, calor e pés imensos latejando dentro da sandália, cheguei em casa exausta, decidida a não mais sair àquele dia, apenas para descobrir que me esquecera de comprar amêndoas. Mandei tudo às favas e substituí as amêndoas moídas por parte de seu peso em farinha e omiti as amêndoas laminadas no final.

O resultado ficou excelente. Havia uma caldinha de limão e açúcar que omiti: o bolo é já suficientemente saboroso sem ela. Preparei uma assadeira inteira e cortei-o ao meio, congelando uma das metades embalada em papel-alumínio. A outra metade... bem... já está na metade. O bolo é muito macio, sua massa é doce, pontilhada de marzipan que derrete na boca e avelãs picadas, crocantes, e entremeada por fatias azedinhas de ameixa, que se desmancham. Delícia! Não vejo a hora de descongelar a segunda metade... ;)  

BOLO DE AMEIXAS, MARZIPAN E AVELÃS
(ligeiramente adaptado da revista Delicious)
Tempo de preparo: 25 min + 50 min de forno
Rendimento: 1 bolo de 20x30cm ou 23cm2

Ingredientes:
  • 200g manteiga sem sal, em temperatura ambiente
  • 200g açúcar cristal orgânico
  • 4 ovos grandes, orgânicos, em temperatura ambiente
  • 200g farinha de trigo
  • 2 colh. (chá) fermento químico em pó
  • 50g avelãs
  • 120g marzipan
  • 500g ameixas maduras

Preparo:
  1. Pré-aqueça o forno a 180ºC. Unte uma assadeira (sem antiaderente) de 20x30cm ou uma forma quadrada de 23cm (e 5cm de altura) com manteiga e forre o fundo com papel-manteiga. 
  2. Em outra assadeira, coloque as avelãs e leve ao forno já quente, para tostá-las, por cerca de 15 minutos. Enquanto isso, pique o marzipan e reserve. Corte as ameixas em quartos ou oitavos, dependendo do tamanho, retirando o caroço, e reserve. Quando as avelãs estiverem torradas, coloque-as num pano de prato e esfregue-as para que soltem a pele. Transfira as avelãs para uma tábua e pique-as.
  3. Bata a manteiga e o açúcar na batedeira até que fique claro e fofo. Acrescente os ovos, um a um, batendo bem a cada adição. Se a mistura começar a talhar, junte um pouquinho da farinha e bata até estabilizar.
  4. Junte a farinha e o fermento aos poucos, batendo em velocidade média até que fique homogêneo. Desligue a batedeira e, com uma espátula, incorpore as avelãs picadas e o marzipan. Espalhe na forma, alisando a superfície com a espátula e distribua as fatias de ameixa, afundando-as ligeiramente na massa.
  5. Leve ao forno por 50 minutos ou até que um palito saia limpo ao ser inserido no centro. Retire do forno e deixe esfriar na assadeira por uns 15 minutos. Então desenforme e deixe que esfrie completamente sobre uma grade antes de servir ou embalar bem e congelar por até 3 meses.

17 comentários:

miosotiis disse...

Ai Ana...eu queria fazer isso mesmo não estando grávida.

Aliás, eu quero fazer isso! ;)

Abraço!*

Juci Freitas (Cuca) disse...

Sempre pensei em fazer em dobro coisas mais trabalhosas e guardar e acabei NUNCA fazendo. Este post me deu estímulo. Apesar de que o período pós-parto é meio atribulado, te garanto que depois com 2 correndo pela casa não é menos atribulado ... ou seja, acho que esta dica de fazer coisinhas em dobro vai perdurar na sua casa e acho que será incorporada na minha. Bjs

Patricia Scarpin disse...

Eu às vezes fico boba com a nossa sintonia com receitas - várias vezes vejo aqui coisas com as quais venho sonhando fazer. Esse bolo é uma delas - a foto da revista quase me fez babar. :)
Não fiz por não ter marzipã pronto - a Paula tem uma receita ótima, mas fiquei com preguiça de fazer.

Lindo, Ana - parece uma delícia, sim!

Adorei os seus planos pros meses próximos. E se precisar de baby-sitter, tamos aí - Pichuzinha tá inteira até hoje, hein?

Beijo!

Fulana disse...

Ana!

Leio seus posts com muita vontade de provar tudo que rola aqui. Nem sempre concretizo as receitas, mas acabo pegando um pouco do espírito das misturas, e tornando meu dia a dia mais feliz. Tenho comentado nos posts antigos, embora não saiba se esses ainda são lidos por ti! Esses dias li um excelente do suco de uva no litoral catarinense, e fiquei toda encafifada, afinal... é aqui que eu moro, e sou de Joinville, de onde vinham as super-uvas...
No mais era isso, continue postando, seu blog é ótimo!
Thais

Stella disse...

Ana, estou aqui fazendo vários bolos seu. Minha cozinha tá uma loucura. Bjos

A Cozinha de HG disse...

Parece que sinto o cheiro do bolo assando quando leio teu post!! Incrível!
Adoro teu blog!
Beijos,
Heide

Sra Mercury disse...

Sou sua fã!!!
Foi assim que tentei mandar uma e-mail pra vc, mas acho que não foi, oi fiz algo errado, mas nao importa, hoje criei coragem e vima qui falar isso.
Sou apaixonada pelo seu blog, sua maneira e escrever e suas receitas, ja fiz várias em casa, principalmente de paes que sou uma doradora voraz!hoje fiquei com água na boca por seu bolo, mas como pretendo não fugir da minha dieta, nao vou fazer , mas esta nos preferidos.
tenho uma duvida que carrego a respeito de pão integral e gostaria que me ajudasse, existe uma tal ponto de véu ou ponto de gluten para sovar o pão e ter uma qualidade maior de maciez e sabor, e queria saber e isso se aplica para os pães integrais tbm, se preciso sovar muito, achar o "timming" do negocio ou não.
Obrigada por alimentar esse blog com receitas divinas e saudáveis.
Sucesso e felicidades pelo bebe!
beijos
Ronize

Andreia T. Farias Britez disse...

Ana, vc está certíssima. Eu fiquei me enrolando e acabou que o nenê nasceu e eu não tinha NADA no freezer. Sorte a minha que mamãe mora perto e me mandava marmitas todo dia!! Esse bolo tá de dar água na boca!! Beijos pra vc e pro baby!!

Greice disse...

Adorei e se puder dar sugestões de receitas que podem ser congeladas. Tentei achar no seu blog mas não consegui, queria uma de molho de tomate para ser congelado, afinal compro muita comida pronta e molho pincipalmente faz anos que noa faço um molho de tomate, e meus exames e meu corpinho de rolha escarram a minha má alimentação. Seu blog me inspira, mas sempre pensei como conciliar estas atividades,com trabalho e faculdade bombando?
Pois essas coisas as vezes não ficam boas congeladas. Dicas please, to farta de comer a comida que os outros comem, só não sei por onde começar.rsrs
Mil Beijus..
Greice

Dani disse...

Esta mais q certa em aproveitar do freezer para garantir aquilo que gosta de comer quando estiver se dedicando ao metaleiro.

Eu estou tentando viver sem plásticos, mas em alguns casos esta dificil, freezer ainda é um deles.

Renata de Oliveira disse...

Olá, Ana!
Seu blog foi um dos primeiros que comecei a ler, de culinária ou não.
Hoje também sou blogueira de carteirinha, lendo e escrevendo.
Fiz poucas das suas receitas, a primeira foi um molho pesto, que ficou divino e foi superelogiado, por todos que provaram, mas sempre leio os posts, porque fico planejando ser organizada como você, e sair para correr todo dia de manhã...e ainda cozinhar comida saudável e nutritiva e gostosa....
Essa receita de hoje me inspirou, e apesar do calor insuportável, resolvi fazer um bolo de maçã... Adaptei sua receita de bolo de maça com canela, e estou escrevendo enquanto assa... O cheiro está muito bom!
Boa sorte com o bebê, que seu brotinho seja feliz, junto com vc, Alex e Gnochi...
Essa realidade virtual, é como se fossemos vizinhas, sei lá!
Felicidades com a nova fase, vc será muito abençoada, tenha certeza!
Abs

cronicas gulosas disse...

Eu não estou grávido (UFA!!), mas sei o que vc está passando - reforma na casa nova, 5 meses sem cozinha completa. Cozinhei feito um maluco antes de começar a obra. E estou fazendo uma agenda de receitas para quando a cozinha ficar pronta...abs

Ana E.G. Granziera disse...

Thais,
até hoje a uva que deu um suco mais parecido com o que tomei naquele dia foi a Isabel. Mas acho que nunca vou saber o que era de fato... :P

Ronize,
ouvi falar muito por cima desse tal "ponto", mas vou dizer que hoje em dia uso é intuição de quem já fez muito pão. Sovo até sentir que "já deu". Então não sei nesse aspecto técnico eu seria de muita ajudar... :(

Greice,
manda bala e congele seu molho de tomate favorito numa boa. Mas para os momentos correria, recomendo é que você tenha tomates italianos em lata (gosto do Raiola) e, enquanto a água para o macarrão esquenta, você prepare esse molho aqui: http://www.lacucinetta.com.br/2006/08/molho-de-tomate-2-com-cebola-e-manteiga.html

Dani,
meu freezer agora só tem potes de vidro temperado e de inox. As tampas são de plástico, mas pelo menos não estão em contato com a comida o tempo todo. Mandei todos os potes plásticos embora. Minha manteiga congelada está embalada em papel-manteiga, que depois eu uso para forrar formas de bolo, e os bolos e pães, em papel-alumínio. :)

bjs a todos!

Anônimo disse...

Oi Ana,

Há um tempo que sigo seu blog - ele é muito interessante.
Queria te fazer uma pergunta: se você tivesse que escolher um dos 2 livros do Richard Bertinet, qual escolheria e porque? Ou você acha que eles são complementares e são mesmo um "must"? Obrigada,

Roxana

Silvana disse...

Oi Ana...sempre uso esta técnica de fazer tudo em dobro. É muito bom saber que tem alguns pedaços nos esperando para alguma ocasião especial. Quero desejar-lhe uma boa hora de parto e que seu bebê venha com muita luz e paz. Quero dizer que o seu blog serve de muita inspiração para os meus dias. Um grande abraço de quem a estima.
Silvana
Ah! que marca usa de marzipan?

Ana E.G. Granziera disse...

Roxana,
o primeiro, Dough, é mais fácil de usar. O Crust é mais trabalhoso, é uma evolução do primeiro.

Silvana,
compro qualquer marzipan que seja marzipan de verdade (amêndoa e açúcar).

bj

Greice disse...

Muito Tks Ana...Fiz e ficou diliçaa e fico tranquila que nao tem um monte de porcarias..mil beijus

Cozinhe isso também!

Related Posts with Thumbnails