quarta-feira, 14 de julho de 2010

Panquecas de Pera e Trigo Sarraceno para começar melhor um dia de chuva

Aproveitei-me do fato de ter uma reunião [ops, daqui a uma hora] para faltar na corrida [bad girl!] e tomar um café-da-manhã mais calmo e reconfortante, o que combina plenamente com essa manhã cinza e chuvosa. As panquecas ficaram deliciosas, mas renderam um bocado (dá para umas quatro ou seis pessoas, dependendo da fome), de modo que a massa provavelmente será reutilizada amanhã. Depois de um dia na geladeira, só é preciso afiná-la com um pouco de leite. A pera e o sarraceno formaram um par tão gostoso, que estou mesmo pensando em como posso adaptar algum bolo para incorporá-los. Se não tiver maple syrup para acompanhar essa gostosura integral, mel e manteiga são uma ótima pedida.

PANQUECAS INTEGRAIS DE SARRACENO E PERA
(do livro Good to the Grain, de Kim Boyce)
Tempo de preparo: 15 minutos
Rendimento: 6 panquecas grandes ou 12 pequenas
Ingredientes
  • 1 xic. farinha de trigo sarraceno
  • 1 xic. farinha de trigo integral (de moagem fina)
  • 3 colh. (sopa) açúcar cristal orgânico
  • 2 colh. (chá) fermento químico em pó
  • 3/4 colh. (chá) sal
  • 2 colh. (sopa) manteiga sem sal, derretida
  • 1 1/4 xic. leite integral
  • 1 ovo grande, orgânico
  • 2 peras médias, maduras mas firmes

Preparo:
  1. Peneire as farinhas, o açúcar, o fermento e o sal em uma tigela. Em outra tigela, misture a manteiga derretida, o ovo e o leite.
  2. Descasque as peras e, nos furos largos de um ralador, rale as peras sobre a tigela do leite, para recolher também os sucos da fruta que pingarem. Descarte os centros com as sementes e os cabinhos. 
  3. Com uma espátula, misture os ingredientes secos à mistura de leite e peras, mexendo apenas até que não se veja mais pontos de farinha, mas sem se importar com os grumos. 
  4. Requeça a mesma frigideira onde você derreteu a manteiga (se você tiver limpado a frigideira, derreta mais uma colherinha de manteiga nela), e despeje porções de massa (1/4 xic. para panquequinhas, 1/2 xic. para panquecas maiores, como as da foto) e espalhe a massa. Cozinhe em fogo médio até dourar e haver bolhas de ar na superfície da panqueca e vire com uma espátula. Cozinhe até dourar o outro lado e transfira para um prato. Repita com o restante da massa e sirva quente, com maple syrup ou mel. 
[UPDATE: O resto da massa ficou na geladeira até a manhã seguinte (hoje) e só precisou ser afinada com algumas colheradinhas de leite. As panquecas ficaram ótimas, como se tivessem sido feitas no dia. Para quem havia me perguntado no Formspring sobre fazer panquecas na noite anterior, vá em frente. Apenas leia atentamente o rótulo do seu fermento químico em pó: ele deve ser de ação única, reagindo APENAS sob o calor (o da Dr. Oetker é assim). Se o fermento for de ação dupla (reagir com líquidos E com calor), a massa ficará fermentando na geladeira, e você não quer que isso aconteça...]

    11 comentários:

    ila fox disse...

    Estes dias tentei fazer panqueca com granulado (na esperança de ficar tipo bolo formigueiro sabe?), mas não deu muito certo não. :(

    Leo Beraldo disse...

    Ana, queria te recomendar um livro:
    "O Fim dos Alimentos" de Paul Roberts. Estou terminando e acho que você iria gostar dele.

    Barbara disse...

    Primeira vez que entro aqui.
    Gosto de cozinhar, cozinho bem e como bem. Adoro receitas. ando procurando blogs sobre comida em geral e vi seu link, por acaso, no De Chanel na Laje (que não é um blog de culinária ou gastronomia, mas tudo bem...).
    Adorei. Simplesmente adorei.
    Bom gosto na seleção das receitas e dos ingredientes. Belas imagens. Ètica, pois cita as fontes das receitas.
    Mas acima de tudo, simplicidade, respeito pelos ingredientes, respeito pelos modos de preparo, respeito pelo leitor.
    Adoraria ver essas características em outros blogs, sejam eles sobre comida ou não.
    Um grande abraço.

    miosotiis disse...

    Acordar cedinho e ver este post...sorte é que ontem à noite fiz bolo de cenoura e nozes! :)

    Nunca experimentei esse trigo em casa...vou procurar!

    Um bom dia Ana!

    Anônimo disse...

    Ana, que delícia de receita, isso é bom para um pequeno almoço de fim de semana, com calma e descontração.
    As peras não são o futo que eu mais aprecio mas vou experimentar com maçã ou frutos vermelhos, deve ser óptimo.

    Bom trabalho e um beijinho
    Manuela

    Patricia Scarpin disse...

    Andei fazendo tanta coisa com pêra ultimamente mas não consigo enjoar - delícia de panquecas, Ana!

    Fabiana disse...

    Oi, Ana... Eu adoro ler seu blog.. Mas virei mais sua fã ainda quando vi os teus desenhos. Acho-os tão fofos... Como é que a gente consegue transformar nossa rotina em poesia, né? Amo... Viciei. Sim... Eu me identifico com tuas hostórias... Inclusive com as corridas... :-) Adoro. Escreve mais, cozinha, desenha mais.
    Um beijo!

    Ivy disse...

    Oi Ana!Td bem?Percebi que lendo o seu blogm além de me deliciar com as receitas, aprendo muito!
    Eu não sabia o que era sarraceno e aprendi contigo. E foi uma surpresa quando li que marmelada vem da fruta marmelo! Pra mim era algo artificial até ler no seu blog! Eu quis muito comê-lo, mas ainda estou na busca em achá-los e não desistirei!!
    Bjs

    Carla disse...

    Ana, com quase 6 meses de atraso, descobri a receita de cupcake de chocolate neste blog e já testei. Ficou maravilhosa.... Muito obrigada por compartilhar...

    Vanessa disse...

    Maravilhosas suas panquecas! Mas tenho uma dúvida, como sei que você procura explicar os ingredientes estrangeiros e substituí-los, você teria alguma dica sobre o tal do xarope de bordo(maple syrup)usado justamente nas panquecas e alguns doces?

    Alexandre disse...

    Olá Ana. Acompanho seu blog com uma certa regularidade e adoro suas receitas. Tenho procurado farinha de trigo sarraceno há um bom tempo em São Paulo, mas não encontro. Você poderia me dizer onde conseguiu? Abs.

    Cozinhe isso também!

    Related Posts with Thumbnails