segunda-feira, 12 de julho de 2010

Linguado com beterrabas e molho de raiz forte

Esse linguado é um excelente prato para esse inverno ameno em que estamos. É leve, mas não o deixa com fome; apenas aquele saudável apetite por uma sobremesa para encerrar a refeição. E a combinação é maravilhosa. O peixe, depois de ter marinado por uma noite inteira, ficou saborosíssimo. A doçura das beterrabas, amargor da rúcula, a gordura do creme e o ardido da raiz forte se complementam tão bem que será um pecado deixar qualquer desses ingredientes de fora.

Vivo brigando com o marido, no entanto, quando sirvo pratos assim, empilhadinhos. Já lhe disse várias vezes que quando o prato vem empilhado, a intenção é que se coma de todas as camadas em uma só garfada, pois é a combinação de tudo que faz o prato. Mas ele insiste em comer primeiro sua parte favorita e deixar o monte de folhas para comer por último, sozinhas e sem graça. :P Um dia ele me ouve...

LINGUADO COM RÚCULA, BETERRABAS ASSADAS E MOLHO DE RAIZ FORTE
(Ligeiramente adaptado do livro Sunday Suppers at Lucques, de Suzanne Goin)
Tempo de preparo: 1 hora (+ 4 horas para o peixe marinar)
Rendimento: 2 porções

Ingredientes: 
  • 2 filés de linguado
  • raspas de 1 limão
  • 1/2 colh. (sopa) folhas de tomilho (frescas ou secas)
  • 1 colh. (sopa) salsinha picada
  • 1 colh. (sopa) azeite extra-virgem
  • dois punhados generosos de rúcula
(beterrabas e molho)
  • 2-6 beterrabas, dependendo do tamanho, com parte de seus talos (eu gosto das pequeninas)
  • 3 colh.(sopa) azeite extra-virgem
  • 1 colh. (sopa) cebola picada + 1/4 xic. cebola fatiada fino, em meias-luas
  • 1 colh. (chá) vinagre balsâmico
  • 2 colh. (chá) vinagre de vinho tinto
  • 1 colh. (chá) suco de limão
  • 1/4 xic. creme de leite fresco (ou iogurte integral caseiro, se não tiver o creme à mão)
  • 1/2 colh. (sopa) rasa de raiz forte em conserva (raiz forte ralada conservada em vinagre)
  • sal e pimenta-do-reino a gosto

Preparo:
  1. Tempere o peixe com as raspas de limão, o tomilho e a salsinha. Cubra com filme plástico e leve à geladeira por no mínimo 4 horas ou durante a noite. Remova o peixe da geladeira 15 minutos antes de cozinhá-lo, para que volte à temperatura ambiente.
  2. Pré-aqueça o forno a 205ºC. Limpe as beterrabas de qualquer resquício de terra e coloque em uma assadeira. Tempere com um fio de azeite e sal. Espirre um pouco de água na assadeira, para que crie vapor depois, cubra firmemente com papel-alumínio e leve ao forno por cerca de 40 minutos (mais ou menos dependendo do tamanho das beterrabas), até que sejam facilmente perfuradas por um garfo.
  3. Enquanto isso, misture a cebola picada, os vinagres, metade do suco de limão e uma pitada de sal em uma tigelinha e deixe descansar por 5 minutos. Junte o azeite e experimente, acertando o tempero.
  4. Em outra tigela, misture o creme de leite, a raiz forte, o restante do suco de limão, sal e pimenta-do-reino. Experimente e acerte o tempero.
  5. Retire as beterrabas do forno e deixe que esfriem um pouco. Quando conseguir manipulá-las, retire a casca com os dedos. Corte as beterrabas em quartos ou fatias de 1cm de espessura, se elas forem maiores. Misture as beterrabas ao vinaigrette. 
  6. Aqueça o azeite em uma frigideira grande. Tempere o peixe com sal e pimenta e coloque cuidadosamente os dois filés lado a lado na frigideira (ou um de cada vez, se a panela não for grande o bastante).  Cozinhe em fogo médio-alto por 3-4 minutos, até que esteja dourado. Vire cuidadosamente com uma espátula e cozinhe o outro lado, agora em fogo médio-baixo, por alguns minutos, até dourar. 
  7. Enquanto isso, arranje uma porção de rúcula em cada prato. Distribua as beterrabas sobre a rúcula e tempere com metade do creme de raiz forte. Retire o peixe do fogo, coloque-o sobre as beterrabas e distribua o restante do creme sobre ele. Tempere com um fio de azeite e uma espremidinha de limão e sirva imediatamente.

6 comentários:

pimenta disse...

Eu adoro peixe, e esta receita vem mesmo a calhar, porque com este calor que faz por aqui, só mesmo uma refeição leve.

No entanto não sei o que é raiz forte, é raiz de gengibre?
Talvez em Portugal tenha outro nome.
Será que me podes elucidar.
Um beijinho
Manuela

Patricia Scarpin disse...

Ana, estamos em sintonia - fiz uma salada ontem com beterrabas assadas, rúcula e grão de bico, ficou uma delícia! Agora vou ter que provar esta tua versão com esse peixinho delícia.
Beijo!

Beta disse...

Ana, que receita linda, tem tudo que eu gosto! Está na minha lista de receitas a fazer com certeza. Só preciso encontrar a raiz forte!bjs e boa semana

Amanda disse...

Engraçado, algumas pessoas (como eu!) deixam o melhor por último! hehehehehehe
Visito seu blog há algum tempo já, mas é a primeira vez que comento, muito prazer! Gostaria de parabenizar pela dedicação e pela qualidade do blog, a escrita é envolvente e as receitas são de dar água na boca!
Abraços

Marina disse...

Sei q meu comentario não tem nada a ver com o post mas eu descobri seu blog hj pq queria fazer ovo pochê e devo dizer q eu adorei td, as historias, os outros blogs, as indicações, os livros. Agora so me falta botar a mão na massa! Bjo grande

Tatoo disse...

Oi Ana, já comprei raiz forte ralada em conserva e não gostei. Não achei nada picante ou ardido. Decepcionante. Na receita que eu fiz substitui por wasabi desse prontos em bisnaguinha.

bjo gde,

Tatoo

Cozinhe isso também!

Related Posts with Thumbnails