quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Putchiiiiim...

Meu deus do céu, como eu odiava aquela droga daquela propaganda com a mulher beiçuda pedindo "putchiiiiiim"! Qual era o produto, não sei. [O que me faz adorar publicidade brasileira, em que todo mundo sabe a piada de cor, mas não se lembra do produto. Alôo? Eficiência? Neh.] Só ficou bem gravada em minha memória aquela boca "angelinojolesca" numa atuação digna de Troféu Framboesa, dizendo "pudim". Bem devagar.

Pudim.
Puddddim.
PU-DIM.

Não, não importa. Para sempre, para todo sempre, pudim será "putchiiim". Com beicinho.

Shoot me.
Shoot me now.


E ultimamente os "putchiiins" são uma constante na minha geladeira. Uma vez que tudo o que botei no forno nos últimos tempos foi da forma diretamente para o lixo, saciei meu desespero por coisinhas doces com receitas de pudim. Desses fáceis, creminho engrossado com amido de milho, desses que fazem casquinha na geladeira e que se comem de colher. Tão bom!

Fiz diversos, de chocolate, de caramelo, butterscotch, sementes de cacau, baunilha, lavanda... Quem se divertiu com isso foi o Allex, que adora sobremesas de colher. Mas algumas ficavam muito moles, outras muito duras. Adaptando uma receita de Alice Medrich, encontrei a textura de pudim que mais me agrada, e que, teoricamente, pode ser variada à exaustão. A primeira versão foi feita com sementes de cacau torradas e moídas. Que foram, depois, substituídas por fava de baunilha, produzindo um sensacional pudim de baunilha, salpicadinho de pontinhos pretos. A terceira tentativa foi com lavanda (que é o da foto), que deu certo, mas ficou um pouco exótico, não para todos os paladares. Minha intensão agora é fazer o mesmo com anis, canela, ou mesmo folhas como menta. Ainda que com menta, a infusão seja diferente.

Então, para que também vocês testem outras variações, fica aqui meu pudinzinho de baunilha. Muito rápido e muito fácil. Não recomendo a substituição da fava por essência, a não ser que seja extrato natural. Você quer que a baunilha de fato exploda em sabor no pudim, e não acho que a essência artificial tenha a complexidade da fava. Pense nela como um investimento. Depois de usar, passe embaixo da torneira aberta para tirar o leite, deixe secar no escorredor de pratos e coloque dentro de um pote de açúcar. O açúcar fica mais perfumado que qualquer essência a base de petróleo.

PUTCHIIIIIM DE BAUNILHA
(Adaptado do livro Bittersweet, de Alice Medrich)
Rendimento: 6 porções
Tempo de preparo: 40 minutos


Ingredientes:
  • 1 1/2 xic. creme de leite fresco
  • 1 1/2 xic. leite
  • 1 fava de baunilha
  • 1/2 xic. açúcar
  • 1/4 xic. menos 1 colh. (chá) amido de milho
  • 1/4 colh. (chá) rasa de sal
Preparo:
  1. Com uma faquinha, abra ao meio a fava de baunilha no sentido do comprimento, e raspe para fora as sementes. Coloque as sementes e a fava aberta em uma panela com o creme de leite e o leite e leve à fervura em fogo médio. Assim que começar a ferver nas bordas, desligue o fogo, tampe e deixe em infusão por 20 minutos.
  2. Coe a mistura ou apenas retire a fava.
  3. Em outra panela, coloque o amido, o açúcar e o sal.
  4. Junte a essa panela 1/3 xic. do creme de baunilha e misture até formar uma pasta homogênea.
  5. Junte o restante do creme e ligue o fogo médio, mexendo sempre com uma colher de pau até que comece a ferver e engrossar. Reduza o fogo e deixe ferver, mexendo, por 1 minuto.
  6. Divida o pudim entre potinhos com capacidade para meia xícara. Sirva morno, em temperatura ambiente ou gelado. Na geladeira, eles formam uma película por cima que muita gente gosta e muita gente não gosta. Se você não gosta, basta cobrir com filme plástico, grudadinho no creme.
SUBSTITUÇÕES: Tente substituir a fava de baunilha por canela em pau, anis estrelado, lavanda, sementes de cacau torradas, etc, seguindo o mesmo método. Para folhas, como hortelã, misture as folhas rasgadas ao creme de leite e ao leite (frios) e deixe num pote fechado durante a noite na geladeira. Coe, apertando bem as folhas na peneira, e vá direto para o passo 3 da receita. Essas são sugestões NÃO TESTADAS. Se estiver inseguro dos resultados, faça pouquinho, uma porção para duas pessoas, como fiz com a de lavanda: 1/2 xic. creme de leite, 1/2 xic. leite, 1/6 xic. açúcar, 1 colh. (sopa) rasa amido de milho e 1 pitada de sal. No caso desta, usei 1 colh. (chá) de lavanda/alfazema (comprada na Bombay, porque eu sei que vocês vão perguntar).

23 comentários:

Carol disse...

Oi Ana!!!!
Eu sempre acompanho as suas receitas, adoro a maneira que vc escreve no blog, me divirto e me identifico muito.
Amei a receita, mesmo de regime, vou tentar adaptar para uma versão light (se é que dá..rs..) e depois eu te conto no que deu... rs..
Amei a foto, está tão "romântica" com essa luz.
Bjos

João Carlos disse...

era "musssssssssssse" e quem pedia era a ana paula arósio, ainda apenas uma modelo

Luciane disse...

Quando li o post lembrando da propaganda do pudim, não resisti e procurei no youtube: Moça Pudim
Vamos matar a saudade do biquinho da Alinne Moraes, rsrs.

Aninha Padredi disse...

Amei a receita!! Amooo pudchiiiiiiiiiiiiiiim!!! Hihihi..

Margarete disse...

Ana, parabéns 2 vezes!!!
1)Receita maravilhosa!!! Memória de Elefante no quesito propaganda...
2) Acho que você deve saber... Vc.está na Revista Menu - Deu no Blog - Ed.set/2009 - pág.14!
Parabéns.
Bjs.

Carlos disse...

Fiz o sorvete de morango, ficou um pouco empelotado, acho que foi o creme de leite... usei Tirolez, nao achei o Vigor que gosto.

Guilhermino disse...

Também lembro do putchiiiim , mas não faço idéia do que era a propaganda.Adoro sobremesas de colher, vou fazer no feriadão.

michelkhodair disse...

ótimo texto.
Vou treinar o beicinho.
Fiquei imaginando este putchiiimmm com miski.

abs.

João Pedro disse...

hmmm... um pudim sem ovos?!
deve ter ficado uma delícia; nunca provei nada com fava de baunilha infusionada no leite que não ficasse maravilhoso - já surpreendi com um arroz doce!!
mas tenho que ser chato e advogar que pudim ou flan só com ovos!!

ps: vc pode pensar mas quem é esse metido que aparece aqui só pra botar defeito?!
só tô sendo sincero e te confesso que adoro teu blog, tudo tudo!

roberta disse...

parece muito bom ,vou tentar,nunca vi essa propaganda ,pois nao morro no brasil ,vou procurar no you tube.
bjim

Luisa disse...

hahaha que horrível a propaganda! o SEU pudim deve ser ótimo, ana!hahaha parabéns! o seu blog é sempre uma delícia.

sasa disse...

Olá... devido a minha cultura oriental, acabamos por utilizar muito o amido de arroz, e dá a impressão de ser mais cremoso... já experimentou? parabéns pelo seu blog!bjs

Úrsula Mueller disse...

Adorei seu blog, sua maneira de escrever e principalmente o conteúdo!

Indiquei você para receber o selo "olha que blog maneiro". Parabéns!!

miosotiis disse...

Aiaiaiaai!

No outro dia recebi um livro só com receitas de leite-creme e suas possíveis variações.

Agora esta fotografia deixou-me de água na boca...

Grave, muito grave...eheheheh

Patricia Scarpin disse...

Ana, morri de rir contigo - aquela propaganda era muito tola, mesmo.
Mais um jeito pra eu usar a minha lavanda - adorei!

Livia Luzete disse...

Nao sei se é assim,mas fiz um chá de lavanda e depois adicionei o amido,o leite em pó e o açúcar. Está como receita no posto de The Best no meu caderninho.Aff ficquei dias sem conseguir acessar seu blog,quase me suicidei.
Beijo.

Patricia Scarpin disse...

Ana, você deu a dica de onde comprar a lavanda (ótima!)... Queria te perguntar onde você encontrou as sementes de cacau - são aqueles cocoa nibs que vemos nos sites gringos?

Desculpa o abuso? ;)

Beijo!
Patricia

moranguita disse...

esta uma maravilha este seu pudim.
adoro pudins caseiros.
beijinhos

Marina disse...

Ana,
Meu marido tentou fazer o seu pudim de surpresa pra mim. Amo amo!
Ficou bom, pena que ele esqueceu o leite na receita! rsrsrs
Ele chega lá!
Queria muito fazer o de chocolate, será que poderia como passar as dicas da adaptação?
Desculpe a amolação!
Obrigada de qualquer maneira pelo delicioso blog!
Beijos
Nina

Camila disse...

Oi Ana,

acabei de descobrir o seu blog e achei sensacional! Sou uma fã de cozinha e, por isso, acabei indo estudar gastronomia na França! Oui, Paris! Em muitas receitas francesas encontra-se o sucre vanillé (digite no google e verá que lá ele é vendido em saches e saem por um precinho bem salgado). Minha dica é a seguinte, seque a fava (depois de usada) no forno e bata no liquidificador com um pouco de açúcar. Voilá! A quantidade de açúcar depende do freguês! Depois você me conta se gostou. Camila

Pedro Ivo disse...

Oi Ana,

Primeiro, parabéns pelo blog. É meu favorito de culinária, sempre me dá idéias de receitas novas. Acabei de encomendar umas favas de baunilha no Mercado Livre, vou experimentar esse pudim com certeza.
Queria aproveitar pra fazer uma pergunta: você disse que numa outra receita usou sementes de cacau. Onde você as encontrou? Faz tempo que ando doido atrás delas pra fazer chocolate caseiro, mas são impossíveis de achar..
abraço,
Pedro Ivo

ninapicnic disse...

Ana,
Já tinha contado que meu marido tinha tentado a receita com alguns tropeços pelo caminho e hoje me deu uma super vontade desse pudim!
Dessa vez saiu perfeito, meu Deus do céus, que coisa maravilhosa! Acho que a fava faz toda a diferença, né?
obrigada mais uma vez!
Beijinhos

Anônimo disse...

Olá Ana, olha o que encontrei: http://www.youtube.com/watch?v=VRE8TNp-bDE
Na verdade, fui procurar, depois de ler esse post atrás de uma receita de pudim de baunilha. ;)
Camila

Cozinhe isso também!

Related Posts with Thumbnails