terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Torta-mousse de limão e papoula para começar a semana-preguiça

Ontem foi um dia estranho, e hoje promete não ser muito diferente. Segundas-feiras costumam ser agitadas para mim, com uma nova semana começando, treino de corrida, o retorno dos trabalhos interrompidos na sexta. Talvez seja o fato de os treinos do ano terem sido encerrados no domingo, talvez seja meu marido de férias, passeando de um lado para o outro pela casa, ou por fim a bagunça dos dois cães juntos, uma vez que estamos tomando conta da cadelinha dos meus sogros enquanto eles viajam. Saber que o Natal está aí também não me deixa seguir minha vida normalmente.

De qualquer forma, acordei cedo ontem, liguei o computador, e tudo o que consegui fazer foi pagar algumas contas e escrever alguns e-mails para meia dúzia de clientes e fornecedores. Então minha mente começou a se dispersar feito névoa, cada vez mais leve e etérea, e sabia que não conseguiria mais me concentrar em qualquer coisa relativa a trabalho. Confesso ter cruzados os dedos, na esperança de não receber retorno de alguns dos clientes, na certeza então de que eles de fato teriam saído de férias até o ano-novo. Mas sou metódica e organizada demais em meu trabalho, e imediatamente a culpa se instalou por não finalizar todos os meus afazeres do ano.

Olhei para minha lista de tarefas no computador: eu tinha um logo para entregar. Mas depois de uma semana inteira matutando, não conseguira encontrar uma solução que considerasse satisfatória, e o cliente saíra de férias na sexta-feira. Bem... isso pode então esperar pelo menos até depois do Natal. Tinha que finalizar a última ilustração de um conjunto, mas o cliente não me retornou aprovando a cor do desenho anterior, de modo que não seria produtivo da minha parte terminar esta sem saber se a cor está de fato correta. Pula essa, então. Conforme fui passando os olhos pelos itens da lista, me vi compelida a dar vazão à preguiça de fim de ano e de fato adiar todos aqueles trabalhos para o começo de janeiro. Afinal, eu também mereço férias. Trabalhei mais nesse semestre do que em toda a minha vida.

Sinto um alívio imenso hoje ao ver que de fato ninguém respondeu a meus e-mails de ontem, o que automaticamente me libera de meus compromissos e prazos. Meu cérebro relaxando devagar produz estalos, como madeira expandindo. Ontem à noite cumpri meu último compromisso social do ano – cerveja e mini-amigo-secreto, em que ganhei o livro What Einstein Told His Cook (ieeeei!!) – e agora começo a sentir a estranheza do súbito tempo livre. Não ter uma agenda lotada numa terça-feira produz uma desconfortável sensação de que estou esquecendo de alguma coisa. Hmmm...

A melhor coisa a fazer, então, é me ocupar. Posso começar, enfim, a planejar o almoço do dia 25. O cardápio já está montado. Muito simples, principalmente depois da ceia do dia anterior. Os ingredientes já estão comprados. Basta que eu monte a estratégia em minha mente. Ontem: fiz o sorvete de nozes, que já está pronto no freezer. Hoje: farei o recheio e a massa dos tortelli di zucca, que serão congelados, para apenas serem derrubados em água fervente e mergulhados em manteiga e sálvia na hora de servir; amanhã, panettone, calda de chocolate, para ser reaquecida no dia seguinte e a geléia de figos para ser comida com crostini e os queijos que minha mãe trará; dia 25 de manhã, faço o arroz selvagem e as couves de bruxelas, que vão combinar muito bem com o tender de minha mãe (para os não veggies). Pronto. Tudo simples, gostoso e sem pressa.

Mas enquanto isso, um docinho é sempre bem-vindo.

Fizera essa torta de limão facílima para levar ontem à noite na casa do meu amigo. No entanto, um cano estourado e três dedos de água por toda a sala impediram a realização do evento. E como seria estranho levar uma torta-mousse de limão a um bar, ela ficou em casa mesmo. A receita original, de Nigella, não levava sementes de papoula, e era feita com uma crosta de biscoitos ao invés de pâte brisée. Como estivesse com saudades de fazer a massa e não tivesse os biscoitos em casa, preparei minha massa básica, com o acréscimo de açúcar e sementes de papoula. Assei-a sem o recheio e, depois de fria, cobri-a com essa mousse de limão tão fácil que você não acredita que possa ficar gostoso. Tudo para a geladeira, e em pouco mais de meia hora, a torta já estava firme o suficiente para ser salpicada com mais um pouco de sementes e fatiada. Ela é muito leve, cítrica e aveludada, quase como uma mistura de suspiro e cheesecake. As sementes de papoula são opcionais, mas eu gosto de senti-las explodindo entre os dentes e liberando seu sabor suave e exótico no meio da massa amanteigada.


TORTA-MOUSSE DE LIMÃO E PAPOULA
(Adaptado do livro How to Be a Domestic Goddess, de Nigella Lawson)
Tempo de preparo: 1h30
Rendimento: 8-10 porções


Ingredientes:
(massa)
  • 240g farinha de trigo
  • 160g manteiga sem sal, gelada e em cubos
  • 80ml água gelada
  • 1/4 colh. (chá) sal
  • 2 colh. (sopa) açúcar cristal orgânico
  • 1/2 colh. (sopa) sementes de papoula
(recheio)
  • 1 lata de leite condensado (350g)
  • 1 1/3 xíc. creme de leite fresco
  • raspa e suco de 4 limões (cerca de 100g de suco)
  • sementes de papoula para decorar

Preparo:
  1. Pré-aqueça o forno a 180ºC. Misture em uma tigela a farinha, o açúcar, o sal e as sementes. Junte a manteiga gelada e esfregue com as pontas dos dedos até obter uma farofa como farinha de milho grossa.
  2. Junte a água gelada e misture com um garfo até começar a formar uma massa. Sove pouco, juntando os pedaços de massa e farofa aos tapinhas, até formar uma bola.
  3. Embrulhe a bola em filme plástico e leve à geladeira por 30 minutos. Abra a massa, forrando uma forma de quiche com fundo removível. Cubra com papel-alumínio e feijões e asse por 15 minutos. Retire os feijões e o papel e continue assando por mais 30-40 minutos, até que a massa esteja dourada e seca. Retire a massa da forma e deixe esfriar sobre uma grade. Se você nunca fez pâte brisée, veja as instruções mais detalhadas aqui.
  4. Quando a massa estiver fria, faça o recheio. Coloque na batedeira o creme, o leite condensado, o suco de limão e as raspas e bata tudo por cerca de 3 minutos, até que esteja fofo e liso. Derrame na massa e espalhe com uma espátula, deixando a superfície lisa ou criando desenhos. Leve à geladeira por no mínimo meia hora e polvilhe com as sementes antes de servir. Aviso: a mousse derrete se mantida fora da geladeira por muito tempo.

10 comentários:

Cristiane disse...

Convidativa (para nao dizer: "um desaforo de boa", mesmo nao tendo experimentado) a torta!
Feliz Natal e um 2009 cheio, cheìssimo de boas, novas guloseimas e realizaçoes!!!!
Cristiane Sales.

Vinícius disse...

:D
Hmmm, essa torta parece uma delícia....
duoceeees!! hehe
:D

Clau disse...

Ana Elisa

Boas festas, e muitas realizações em 2009!

Antes que esqueça, que delícia de torta!! Amooooooo limão!

Beijos

Clau

Silvia Fochesato disse...

Ana ,

Essa torta parece simplesmente maraviliosa , adoro torta de limão .

Um Feliz Natal e um 2009 com muitas receitas maraviliosas e realizaçoes para todos !
Beijos
Silvia

carladuc disse...

Nham, o marido é fã de torta de limão. Mais uma para expermentarmos! :)

De ler a descrição, me deu água na boca. hehe

Engraçado que estava agora mesmo pensando em preparar uma torta de limão para levar num jantar na casa de uma amiga. Aí nos lembramos que torta de limão é meio daqueles doces que tem os amantes e os que não chegam perto. Enfim... ainda estou pensando. :)

Abraços,

Constance Escobar disse...

Huummm... Vou ter que testar essa torta!

Tetê!!! disse...

Oi Ana, sempre que possível visito seu blog e adoro tudo e apesar de nunca ter feito um comentário antes, já testei algumas de suas saladas e amei todas.
Resolvi começar por este comentário, porque fiz a torta e o resultado é divino!!!
É muito fácil de fazer, totalmente descomplicada e um sabor incrível!!!!
As sementes de papoula de fato é um diferencial!!!!
Parabéns pelo blog e pelas receitas!
bjs

raquel disse...

oi ana!
sou nova por aqui..descobri seu blog atraves do technicolor kitchen (que virei fã tb!)
resolvi tentar fazer esta torta delicia de limão p/ o dia das mães....e não é que ficou DIVINAAAA
só nao tinha as sementes de papoula :( mas da proxima irei me precaver antes de botar os pézinhos na cozinha...rs

um grande beijo
raquel

11p. disse...

me apaixonei pelo teu blog. um abraço, denise

Sobre sabores e pessoas, pessoas e seus sabores. disse...

Testado e aprovado!!!!

Cozinhe isso também!

Related Posts with Thumbnails