segunda-feira, 5 de maio de 2008

Vá descascar pinhão!

Quem tem mãe italiana, espanhola ou judia sabe bem o que é chantagem emocional. Ainda que a minha sempre tenha usado a máxima "recusar minha comida é recusar meu amor" (coisa que hoje aplico em meu marido), ela nunca pôde usar a velha história das infindáveis horas de parto ("você não sabe o que passei para te colocar no mundo), simplesmente porque meu nascimento foi tão complicado quanto cuspir um caroço de azeitona. Não fosse meu pai sentir as contrações ao pousar sua mão na barriga de minha mãe, era capaz de eu ter nascido no meio da cozinha. Pluft!

Como acredito que tenha a mesma sorte quando quiser ter filhos, dei-me conta de que teria de encontrar uma forma diferente de incutir culpa em minha ainda inexistente prole. Hoje, enfim, encontrei-a: "você não sabe o que passei para que você comesse esses pinhões!"

Adoro pinhões. Como tantos outros prazeres sazonais, sempre aguardei ansiosamente o frio chegar, para que ele trouxesse consigo pinhões quentinhos com sal. Minha mãe os cozinhava na panela de pressão, e então era meu pai quem os descascava, polvilhava com sal e os passava a mim e a minha irmã. Vendo a bandejinha de pinhões no supermercado, senti-me na obrigação de comprá-los, tendo me dado conta de quantos anos havia que não os comia.

Cozinhei-os por bastante tempo em uma panela comum, pois tenho absoluta paúra de panelas de pressão. Não gosto de ficar no mesmo ambiente que uma, e tenho verdadeiros pesadelos com uma possível explosão de feijão em minha cozinha. Escorri os pinhões e me pus a descascá-los. Primeiro, com os dedos. Então com uma faquinha de pão. Depois, com um martelo. Sim, um martelo.

Deus do céu, quem foi primeiro o morto de fome desesperado que um dia acreditou que poderia comer pinhões???? Que trabalhinho ingrato... As pontas de meus dedos doem, e não restou uma unha sequer intacta.

Quando Allex chegou, eles estavam já descascados em uma tigelinha (depois de eu ter abocanhado vários ainda quentinhos, com sal), esperando para serem incorporados ao molho de catalogna e queijo dos strozzapretti, feito refogando-se um maço pequeno de catalogna fatiada fino em uma colher de manteiga e um dente de alho, acrescentando-se meia colher de farinha e mexendo bem para formar uma espécie de roux; mistura-se devagar uma xícara de leite integral, até formar um molho não muito espesso, tempera-se com sal, pimenta-do-reino, duas ou três raspadinhas de casca de limão e um punhado generoso de parmesão ralado na hora. Lembro-me bem de uma passagem do livro Sob o Sol da Toscana, em que a autora se surpreende com o gosto dos italianos para todas as verduras amargas, e como ela não compartilha completamente desse gosto... Bem para quem gosta de verdade de verduras amargas (pessoalmente, eu sou suficientemente estranha para acordar com vontades irresistíveis de comer chicória), esse molho é uma delícia. Se você tem já algumas restrições com rúcula, passe longe, ou substitua a catalogna por espinafre. O molho fica ótimo sem os pinhões fatiados, mas sua doçura me parece complementar sutilmente o amargor da verdura.

"O que é isso? Pinhões??", perguntou Allex, sobrancelhas franzidas.
"Sim."
"Não gosto de pinhões."
"Ah, vá! Não me venha com essa! Experimente um, pelo menos!"

Experimenta. Faz uma careta.

"Não, não gosto de pinhões!"
"Ah, mas você não sabe o que eu passei para que você pudesse comer esses pinhões!!"

15 comentários:

Talula disse...

"recusar minha comida é recusar meu amor". Adorei! Encontrei um ema pra minha vida...
:)

Andreia T. Farias Britez disse...

Oi Ana
Estou até emocionada de trazer uma informação nova à sua vida (o normal é o contrário, né?): pare com esse sofrimento para descascar pinhões!! Eu tbém amo esses danadinhos e desde pequena ficava esperando meu pai descascar os meus!! Hoje existe no mercado um descascador de pinhão que é uma maravilha! O nome dele é Pinholino e já vi para vender numa loja do Shopping D&D e na Pepper, se não me engano! Sofrimento nunca mais, amiga!!! Beijos!

Rogério disse...

Ana, também sou louco por pinhão. Dia destes postei la no blog uma receita de sopa que é bem gostosa. Dê uma olhada (e substitua o bacon segundo sua imaginação...). Tenho a sorte de ter 3 araucárias aqui no condomínio, que me fornecem pinhão assim que a temporada começa...
beijo
Rogério

Leandro disse...

Cara... tava falando há QUINZE minutos atrás que eu PRECISO comer pinhão! Que coincidência!

Beijão!

Leandro
www.cozinhapequena.com

cecilia disse...

oi Ana =)

olha só, sou gaucha e não passo um inverno sem pinhão.

não sei se é regra geral no sul, mas todo mundo que eu conheço mantém os pinhões na água do cozimento porque, conforme vai esfriando, vai ficando IMPOSSIVEL de abri-los.

daí vamos pegando alguns num prato, pote etc e abrindo (eu selvagemente com os dentes, meu avô super lorde abria sempre com uma faquinha, cortando ao meio - pra mim isso arruina com a graça de tudo) e comendo, e deixamos os outros submersos na água quente, reaquecendo sempre que começa a ficar difícil de abrir.

beijos!

Sabrina disse...

Eu adoro pinhão, postei em meu blog um bolo que ficou maravilhoso. Eu tenho esse descascador de pinhões, são ótimos, mas precisam estar bem molinhos e quente. Vou tentar fazer essa receita. Beijos

yaralucas disse...

Hum, também amo pinhão (mas ainda não descobri se Dedé gosta ou não, ainda não os cozinhei depois de casar - provavelmente ele não gosta, já que só gosta de pizza e lasanha, enfim).

Para ficar mais fácil de descascar, tenho um truque: com os pinhões ainda crus, corte a pontinha de um por um, aquela pontinha fininha, não a bundinha. Depois é só cozinhar em água com sal, que o pinhão racha e como a ponta já está cortada, fica muito mais fácil de descascar, é só apertar a bundinha dele que ele pula pra fora (credo que comentário pornográfico, hahaha mas o jeito mais fácil de explicar é falar da bunda do pinhão) :o)


Beijos pra você!

Yara - www.uiaqui.blogger.com.br

ruivo! disse...

hm, concordo com o Alex.

Cláudia disse...

Adorei seu texto e o final. Dica: perca o medo da panela de pressão. Antes de cozinhá-los corte a parte quadrada de cima em cruz de aprox. 1cm de profundidade. Na hora de descascar ele pula super fácil, para a boca ou para uma vasilhinha para comer com sal e outras utilidades.

Ana Elisa disse...

Talula,
ouvi isso minha vida inteira! Não é à toa que faço o mesmo hoje em dia! :D

Andreia,
Eu já tinha visto esse apetrecho à venda, mas como não me lembrava de passar sufoco para descascar pinhão na infância, achei que fosse bobagem... Mas acho que logo logo vou ter de comprar um!

Rogério,
Vi a sopa e fiquei curiosíssima! Mas agora que Allex deixou BEM claro sua posição com relação a eles, acho que terei de esperar um dia sem ele para prepará-la só para mim!

Leandro,
agora mesmo, respondendo (enfim) a esses comentários, estou tendo uma vontade enorme (de novo) de comer pinhão...

Cecília,
boa dica, não me lembrava disso de deixar na água...!

Sabrina,
vi seu bolo e assim como a sopa de Rogério também fiquei muito interessada em testá-la!

Yara,
Opa! Outra boa dica! Estão todas anotadas!

Gui,
aaaaaaah,vá... Vou ter que converter você?

Cláudia,
ah, meu medo de panela de pressão é que nem minha cisma com forno de microondas: não arredo pé!

Beijos!

Anônimo disse...

Gente,alguem pode me dar uma dica de quanto tempo devo deixar o pinhão cozinhando na panela de pressão....? Sei que a pergunta é básica, mas como la em casa quem cozinha sou eu...não sei..srsrs
abs.
alvaro

guilherme.atencio disse...

Maravilhosa receita! E esta chantagem de mãe eu ainda não conhecia, hehehehehe.

DESIRÉ disse...

Que engraçado!! Tbm tenho horror à panela de pressão. Tenho (tbm) a mesma impressão de que elas podem explodir a qqr momento. Mas como faz para cozinhar alimentos mais densos?

Ritinha! disse...

Boa tarde!
Resolvi cozinhá-los hoje pela primeira vez! Não sabia que era necessário 40 minutos na panela de pressão... Ave!Quanto tempo leva-se para comer pinhão!rs
Beijos e queijos quentes!

Denise Cardoso disse...

Olá pessoal
Voltando as teorias de como cozinhar os pinhões!
Eu sempre deixo no "mínimo" 40 minutos na pressão.Quanto mais tempo cozinhar, mais macios ficam!
Coloco na água ,sal e 1 ou 2 folhas de louro(assim como também faço nas castanhas portuguesas).
Uma vez me ensinaram um truque: cozinhe os pinhões por uns 30 minutos e só abra a panela de pressão no dia seguinte.Me falaram que ficam muito macios.
Um beijo a todos
Denise

Cozinhe isso também!

Related Posts with Thumbnails