terça-feira, 1 de janeiro de 2008

Ai, as resoluções...

No ano passado, escrevi em uma folha de caderno tudo o que queria/precisava mudar em mim em 2007 e colei na geladeira, onde pudesse ler aquelas frases todo santo dia e não esquecê-las. O resultado foi que, ao contrário de outros anos, eu de fato consegui cumprir algumas das promessas (uns 60% pelo menos). Por isso resolvi repetir a dose esse ano.

Definitivamente preciso meditar mais. Foi-se a época em que eu era mais disciplinada, e não é à toa que minha cabeça anda uma loucura... E meditação de menos aliada a bebida de mais... vixe... Só beber em casa de fim de semana é uma promessa. Senão, quando você percebe, é terça-feira e você está no sofá bebendo vinho às três horas da tarde, num dia sem trabalho... E bebida engorda um bocado. E tudo o que eu tinha emagrecido começando a correr voltou quando fiquei relapsa e comecei a faltar. Nada mais de faltar então, e se chover, vou para a esteira. Só isso vai fazer com que eu pule fora do trem Nigella: próxima parada, obesidade acima dos 30 anos. Essa gordura ninguém tira!

Quando era mais viciada em academia, também lia muito, pois levava livros para a bicicleta. Aliás, eu costumava ser uma traça de livros quando mais nova, e de uns tempos para cá minha freqüência de leitura de livros não-culinários diminuiu consideravelmente, o que é uma vergonha. Para que eu não tenha de parar de ler sobre comida, acho que um livro por mês é uma boa meta. Tenho que começar pelo (afe!) Madame Bovary, que está pela metade há uns 2 anos e não desempaca nunca... E falando em livros, enquanto lia Julie & Julia me dei conta de que nunca fiz todas as receitas (pelo menos as veggies) de nenhum dos livros das minhas estantes. Quero ver se esse ano consigo matar pelo menos um. Nem que seja do Jamie Oliver, que são fáceis e bem dia-a-dia. Pelo menos para me sentir menos idiota por gastar tanto dinheiro em livros de cozinha... Mas calma, o blog não virará nenhuma cópia fajuta do projeto de Julie Powell, como já vi em vários outros lugares (é até feio, de tão óbvio).

É, e acho que se juntasse toda a grana que gastei em 2007 com livros de receitas e quinquilharias culinárias, provavelmente daria para pagar uma mensalidade de financiamento de uma casa... Graças a Deus esse ano foi muito bom para minha empresa (ao contrário de 2006). Mas tem que ser melhor. Ganhar mais din-din é importante, porque quero uma casa com quintal para plantar um bocado de tomates e para que o Gnocchi possa correr e perseguir insetos. Será que esse ano minha casinha vem?

A última resolução de ano novo deveria ser de muita gente também: reclamar menos e agradecer mais. Às vezes passo dias inteiros reclamando da vida. Então paro e percebo que não tenho problema nenhum. Pelo menos nada com o qual eu não possa conviver ou para o qual eu já não tenha uma solução. Menos reclamação, mais agradecimento. Da mesma forma, menos raiva, mais amor. Luv, luv, luv... Vai ser difícil, pois minha porção cínica geralmente ganha no braço-de-ferro da minha porção cor-de-rosa...

Tudo na geladeira. Agora é esperar 31 de dezembro para ver quanto disso conseguirei manter... Ai, ai, ai...

Um comentário:

Marcelo disse...

Ana, estamos te esperando na corrida. Lembre das suas previsões para 2008. bjos Marcelo

Cozinhe isso também!

Related Posts with Thumbnails