sexta-feira, 20 de abril de 2007

Nem só de salsichas vivem os alemães

Toda vez que pergunto a meu namorado que prato típico alemão eu poderia cozinhar, ele sempre me responde que tudo o que conhece de gostoso leva carne de porco, e o resto são batatas. E no quesito sobremesas, onde reina o apfelstrudel, reina também sua avó, exímia cozinheira do quitute. E não serei eu a tentar usurpar sua coroa.

O fato de eu não preparar quitutes alemães nunca pareceu incomodá-lo. Fico pensando, porém, se a situação fosse inversa e fosse ele o cozinheiro, preparando pratos de todos os lugares do mundo menos os italianos, aqueles com os quais cresci e em torno dos quais criei minhas memórias, gustativas ou não.

Hoje, no entanto, com uma folguinha do trabalho (que anda bastante intenso), juntei meus livros no sofá e comecei a procurar por algo que pudesse fazer bom uso das maçãs e amêndoas em minha geladeira, e ao mesmo tempo saciar uma vontade de comer... hum... alguma coisa... não sei bem o quê... só sei que não é de chocolate.

Encontrei essa receita em um livro da Nigella Lawson: apfelkuchen, que quer dizer "bolo de maçã". O título engana, no entanto, pois seu preparo é muito mais o de uma base de pão enriquecida com manteiga e especiarias, do que de fato um bolo. Quando no forno, deixa a casa inteira com um incrível perfume, como uma mistura de cravo, canela e noz moscada, mas diferente, já que em lugar dos dois primeiros, ele leva pimenta da jamaica, uma frutinha seca que parece combinar os cheiros e sabores desses temperos e muitos outros.

Ao telefone com meu namorado, contei-lhe: "Estou fazendo uma coisa alemã: apfelkuchen". Depois de rigorosas correções de pronúncia, ele contou-me que adorava esse bolo-torta-de-maçã-com-coisinhas-em-cima, que costumava ser freqüentemente preparado por sua avó. É... não tem jeito. Competir com doce de avó é entrar para perder. Mas como um dia eu hei de ser também avó, e do jeito que as coisas andam, meus netos serão ítalo-germânicos, é bom ter um apfelkuchen na manga para acompanhar o cappuccino.

APFELKUCHEN
(do livro How to be a domestic goddess, de Nigella Lawson)
Tempo de preparo: 2h-2h30m
Rendimento: 8 porções generosas


Ingredientes:
(massa)
  • 2 1/4- 3 xíc. farinha
  • 1/2 colh (chá) sal
  • 2 colh. (sopa) açúcar
  • 1 1/2 colh. (chá) fermento ativo fresco
  • 2 ovos grandes
  • 1/2 colh. (chá) essência de baunilha
  • casca ralada de meio limão
  • 1 pitada generosa de noz-moscada ralada na hora
  • 1/2 xíc. leite em temperatura ambiente
  • 1/4 xíc. manteiga sem sal, em temperatura ambiente
(cobertura 1)
  • 2 maçãs Granny Smith (eu usei Fuji, que era o que tinha)
  • 1 ovo grande
  • 1 colh. (sopa) creme de leite
  • noz moscada ralada na hora
  • 1 colh. (sopa) açúcar demerara
  • 1 colh. (sopa) açúcar cristal
  • 1/4 colh. (chá) pimenta da jamaica moída
  • 2 colh. (sopa) amêndoas laminadas
(cobertura 2)
  • 1/3 xíc. açúcar de confeiteiro, peneirado
  • 1 colh. (sopa) água quente

Preparo:
  1. Coloque 2 1/4 xíc. de farinha em uma tigela com o sal, o açúcar e o fermento. Bata os ovos com a baunilha, casca de limão, a noz moscada e o leite.
  2. Junte os ingredientes líquidos aos secos e forme uma massa razoavelmente mole, preparando-se para adicionar mais farinha se necessário (normalmente até completar 2 2/3 xíc., mas com o cuidado de não tornar a massa seca demais).
  3. Junte a manteiga amolecida e sove por uns 10 minutos, incorporando-a bem, ou por metade do tempo na batedeira planetária com gancho.
  4. Quando a massa parecer macia, suave e elástica, cubra com um pano de prato e deixe fermentar por 1h-1h15min, ou deixe fermentar na geladeira durante a noite. Coloque-a em uma assadeira para rocambole ou uma assadeira retangular de 30x20cm e pressione a massa até que ela cubra toda a superfície. Deixe fermentar por mais 15-20 minutos.
  5. Pré-aqueça o forno a 205ºC. Descasque e retire o miolo das maçãs e corte-as em cubinhos pequenos.
  6. Quando a massa estiver pronta, bata o ovo com o creme de leite, rale um pouco de noz moscada e pincele a superfície da massa com essa mistura. Cubra com as maçãs. Misture os dois açúcares e a pimenta da jamaica e polvilhe por sobre as maçãs. Espalhe as amêndoas, finalmente.
  7. Coloque no forno por 15 minutos. Abaixe o fogo para 180ºC e asse por mais 15 minutos, até que a massa esteja inflada e dourada nas beiradas.
  8. Remova do forno e faça uma pastinha mole com o açúcar e a água quente. Derrame a pasta às colheradas sobre o bolo. Deixe que esfrie por uns 15 minutos e então sirva ainda morno. Caso sobre, embrulhe bem e guarde na geladeira, reaquecendo no forno quando quiser.

Um comentário:

Wenddi disse...

HAHAHA, gostei da estória do Apfelkuchen (como uma boa palavra alema, deve ser escrita toda junta, assim com o Apfelstrudel - enrolado de maca). Se eu nao me engano, a torta floresta negra tb é alema (ou será austríaca? hmm, difícl essa...)
Caso eu cruze com alguma receita por aí, te digo, ok?
beijao!
ps: ah, e os alemaos atualmente sao super vegetarianos!!!

Cozinhe isso também!

Related Posts with Thumbnails