sexta-feira, 23 de fevereiro de 2007

Comendo direito: 3º dia


Tenho certeza de que hoje será o dia em que os radicais da dieta rolarão os olhos e dirão horrores a meu respeito. Mas, como eu disse, meu objetivo em me alimentar direito não exclui nenhum grupo alimentar (a não ser por carne vermelha e de ave, mas por outros motivos), e eu acredito que o equilíbrio é a chave para bem estar e saúde, e não a restrição. O alimento não é o vilão: o vilão é você, que não sabe tirar o melhor proveito dos alimentos.

Pensando já na minha auto-indulgente janta de sexta-feira, resolvi manter o almoço o mais leve possível. Alguns dirão leve demais. Mas garanto que essa saladinha marroquina e uma fruta de sobremesa bastam. Aviso, entretanto, que ela é um gosto adquirido, e, para funcionar, precisa de folhas muito frescas e crocantes (nada de hidropônicos, que não têm gosto de nada!) e laranjas bastante doces. Mas justamente por ser comida do deserto, funciona maravilhas nesse calor abissal que estamos vivendo em São Paulo. Ela é muito leve e hidrata! O que poderia ser melhor?

SALADA DE ALFACE E LARANJA
(do livro The New Book os Middle Eastern Food)
Rendimento: 2 porções

Tempo de preparo: 10 minutos


Ingredientes:
  • 4 pés de alface romana baby ou 8-10 folhas de alface romana comum, rasgada em pedaços
  • 2 colh. (sopa) de suco de laranja-pera
  • 1/2 colh. (sopa) de suco de limão
  • 1/4 colh. (sopa) de água de flor de laranjeira (encontrada em supermercados ou lojas árabes)
  • 1 colh. (sopa) de óleo de gergelim
  • Sal a gosto
  • 1 laranja doce

Preparo:
  1. Coloque as folhas de alface lavadas e secas em uma travessa. Regue com os sucos, a água de flor de laranjeira e o gergelim. Salgue ligeiramente e mexa bem. Reserve.
  2. Descasque a laranja e corte-a em gomos. Disponha-as sobre as folhas e sirva.
Para o jantar, continuando a volta ao mundo, Nachos! Parece absurdo, a última coisa que você comeria em uma dieta, mas olhemos os ingredientes mais de perto:
  • as tortillas são feitas de farinha de milho, assadas e fritas em óleo vegeta, e talvez sejam as únicas vilãs por causa dessa fritura;
  • o guacamole nada mais é que um purê de abacate com limão, ervas, sal e pimenta, lembrando que o abacate é cheio de colesterol bom e antioxidantes;
  • a salsa é feita de tomates e cebolas picadas com ervas frescas, pimenta e azeite;
  • o sour cream (comprado pronto ou feito em casa), é creme de leite fresco com limão, que faz com que ele talhe e crie essa consistência de iogurte, e talvez seja o item com mais gordura, sendo, porém, menos calórico do que um pedaço de queijo parmesão;
  • os frijoles refritos nada mais são do que o nosso feijão cozido e refogado com um pouco de cebola, alho, ervas e pimenta.
Não é o prato mais light do mundo, mas tudo depende do tamanho de sua porção. Com mais guacamole e salsa e menos feijões e creme, você tem uma grande salada de abacate e tomates com "croûtons" de milho. Como tenho sido uma boa menina, não vou deixar de colocar um pouco de Cheddar de verdade ralado por cima e algumas azeitonas pretas, mas também não vou obrigar ninguém a ir tão longe... Para não deixar esse post imenso, seguem separadas as receitas de cada molho!

Nenhum comentário:

Cozinhe isso também!

Related Posts with Thumbnails