quarta-feira, 13 de setembro de 2006

Pão de Forma do Homem-Elefante


Não adianta quantos pães macios e com crosta eu faça: meu namorado continua pedindo que eu compre pão de forma industrializado. Resolvi testar, então, uma receita de pão de forma caseiro, MUITO fácil, que encontrei na internet. Como era para dois pães grandes, dividi a receita e adaptei, colocando azeite de oliva ao invés de óleo vegetal comum, e fermento biológico seco no lugar do fresco em tabletes.

Tudo ia bem, até a massa começar a crescer. A receita especificava uma forma de bolo inglês GRANDE. Tendo a minha 28,5x11,5cm, pareceu-me o suficiente quando coloquei a massa molenga no fundo da forma. Em 20 minutos, no entanto, ela dobrou de tamanho, e, antes que eu pudesse colocá-la no forno quente, começou a espalhar-se pelas laterais da forma como o no filme "A Bolha Assassina".

Coloquei o pão no forno, na esperança que ali ele se aquietasse, mas o cheiro de queimado chamou-me de volta à cozinha, onde presenciei meu pão de forma multiplicando-se como uma ameba em diversos filhotes: a massa crescera a tal ponto que, escorrendo pelas laterais, soltara-se em grandes bolotas brancas, agora enegrecendo no chão do forno. Tudo o que pude fazer foi dar de ombros e prosseguir com o preparo, ignorando o cheiro de carvão, já que o pão que estava dentro da forma parecia perfeito.

O resultado vocês podem ver na fotografia: o pão do Homem-Elefante, inchado e disforme como ficaria um cogumelo retangular. O importante, porém, é que ficou gostoso.

Veja aqui a receita inteira.

2 comentários:

gui_nobrega disse...

q medo desse pão

Ana Elisa disse...

É, eu sei, por isso é o pão do homem-elefante! Ficou feio, mas ficou gostoso! Acontece...

Cozinhe isso também!

Related Posts with Thumbnails