quinta-feira, 31 de julho de 2014

Sorvete de chocolate branco e gengibre, com amendoins cobertos de chocolate, para acabar com o estoque


Foram seis meses de férias escolares.
Ou pareceram seis.
Não sei.

Foi um mês inteiro sem conseguir trabalhar, pintando apenas em cursos (longe da pimpolhada) e tentando não matar de tédio meus dois filhos. Foi um tal de levar à brinquedoteca, parque, museu, aquário, avós, e os dois corriam, brincavam, corriam mais, cada um prum lado, brinca junto, briga um monte, corre mais um pouco. Às 18h30 eles pediam pra ir dormir, exaustos, e eu, na esperança de então trabalhar um pouco, me via desmazelada no sofá, tão ou mais exausta que meus filhos. Imprestável.

A única coisa que eu mais ou menos conseguia fazer com eles correndo em volta das minhas pernas, balançando espadas no ar e gritando "iáaa! iáaaa!", era cozinhar. Na onda natureba, saiu muita coisa gostosa, muita coisa estranha, muita coisa porqueira. Muita coisa eu fotografei, mas de celular, porque eu não conseguia abrir o escritório. Estava bagunçado, com tinta e telas, e papéis para todo o lado, e eu precisava arrumá-lo antes de poder deixar que as crianças entrassem. Mas isso só consegui ontem, com o Matador de Dragões de volta à escola.

Tem muita coisa, aliás, que eu não tenho conseguido fazer. Doces, por exemplo. Salvo raras exceções, como o bolo de Guinness e um ou outro pudinzim à prova de idiotas, há meses todos os meus doces têm dado miseravelmente errado. De biscoitos moles a bolos solados, parece que o clima mental não está pra coisas açucaradas. Daí que meu estoque de chocolate continuava imenso, ocupando espaço e... vencendo.

Entrei num impasse: precisava gastar aquele chocolate todo antes que ele vencesse (desperdício!), mas não queria produzir um monte de bolos solados e desperdiçar o chocolate, não estava com vontade de comer bolo (e uma vez lá, sei que acabaria comendo tudo – perigo, pois não estou correndo), e não queria entupir a criançada de doce, agora que eles andavam comendo bem de novo e que Thomas andava bastante "fruteiro".

Quando encontrei esse sorvete, então, vibrei. Usava dois tipos de chocolate, numa boa quantidade, mas não era um doce imenso nem algo que precisasse ser consumido em uma semana, com pressa. E eu tinha gengibre fresco e amendoins sem sal, ambos precisando ver seu fim.

O sorvete é uma delícia. Pudera, do David Lebovitz. Procuro, procuro, e nunca encontro receitas de sorvetes melhores que as dele. Essa não é do Perfect Scoop, mas de um outro livro seu, Ready For Dessert, ótimo. A receita parece trabalhosa, por conta dos amendoins, mas é só derreter chocolate e misturar com eles. Nada mais.

De fato, a grande vantagem do sorvete caseiro é você poder fazer essas misturebas e poder colocar no sorvete esse tipo de coisa deliciosa que é amendoim torrado coberto de chocolate. O gengibre, na verdade, se sente pouco: ele parece apenas um frescor que aquieta a doçura do chocolate branco. Segundo Lebovitz, você pode omitir os amendoins e servir o sorvete com frutas da estação.  Mas eu gostei tanto do crocante que acho um pecado omitir essa etapa tão besta do preparo.

De volta ao blog, então. De volta ao "normal". De volta aos lanches de escola.

SORVETE DE CHOCOLATE BRANCO E GENGIBRE COM AMENDOINS COBERTOS DE CHOCOLATE
(Do ótimo Ready For Dessert, de David Lebovitz)
Rendimento: 1 litro

Ingredientes:
(sorvete)

  • 8cm de gengibre fresco, fatiado fino
  • 1/2 xic. açúcar
  • 1 xic. leite integral
  • 1 xic + 1 xic. creme de leite fresco
  • 200g chocolate branco, picado
  • 4 gemas de ovo 

(crocante)

  • 140g chocolate amargo ou meio amargo (entre 54 e 70%)
  • 1 xic. amendoins torrados sem sal


Preparo:

  1. Coloque o gengibre numa panela com água para cobrir. Leve à fervura, abaixe o fogo, cozinhe por 2 minutos, e descarte a água, reservando o gengibre.
  2. Na mesma panela, com o gengibre, junte o açúcar, o leite e 1 xic. de creme de leite. Aqueça até que fique morno, desligue o fogo, tampe e deixe em infusão por 1 hora.
  3. Remova o gengibre com uma colher perfurada e descarte.
  4. Reaqueça o creme até que fique morno. Enquanto isso, coloque o chocolate branco picado numa tigela grande, com uma peneira em cima. 
  5. Em outra tigela, bata ligeiramente as gemas. 
  6. Misture aos poucos o creme às gemas, batendo sempre com um fouet. Volte o conteúdo à panela, em fogo baixo, misturando com uma colher de pau até que engrosse. Não deixe ferver. 
  7. Despeje o creme pela peneira, sobre o chocolate, e então misture com a colher até que o chocolate tenha derretido e a mistura esteja homogênea. Junte o restante do creme de leite e misture bem.
  8. Leve o creme à geladeira por pelo menos 4 horas ou durante a noite, antes de colocar na sorveteira.
  9. Enquanto isso, derreta em banho-maria o chocolate, mexendo com uma espátula. Quando tiver derretido, tire do fogo e misture os amendoins.
  10. Forre um prato com filme plástico e despeje o amendoim com chocolate sobre ele, espalhando com a espátula. Leve à geladeira até que fique firme. Retire do plástico, pique com uma faca e volte à geladeira até a hora de usar.
  11. Coloque o creme na sorveteira, segundo as instruções do fabricante. Quando estiver pronto, coloque em um pote e incorpore o amendoim picado. 

7 comentários:

Marina disse...

Sei bem como é estar com a mão ruim pra doces... Eu já não sou exatamente talentosa nessa área (tenho medo de arriscar, me faltam colheres de medidas precisas - e como doces são quase ciência, né?), ontem tentei fazer biscoitos amanteigados e... Errei a temperatura do forno por uma pequena margem de 50 graus ¬¬ Fiz carvão assado sabor tangerina :P Espero que esse comentário não vá pra spam, mas olha a fotinho aqui http://photos-d.ak.instagram.com/hphotos-ak-xpa1/1171277_277697442416147_1949196367_n.jpg hahahaha
Uma piada...

Beijo, Ana!

Carol disse...

Ana, preciso confessar uma coisa: eu como chocolates vencidos.
Só gosto dos amargos (que ninguém mais gosta aqui em casa)e não como muito, então eles vencem e eu continuo comendo.
Que feio - eu sei! rsrsrsrs

Anônimo disse...

Nham!! Agora eu posso me lamentar que não tenho algum ingrediente desses! hahaha

Beijo, Ana!

Cris

Ps: Parece uma delícia!!!

Hellen Silva Tobaldini disse...

Olá Ana Elisa,
Acompanha seu blog a três anos, mas é a primeira vez que escrevo. Parabéns pelo trabalho você é muito inspiradora em tudo que faz! Uma dúvida sobre sorvetes, comecei a fazer sorvete em casa tem alguns meses, mas não acerto na textura. Meu sorvetes ficam sempre muito gordurosos. Fiz a sua receita de sorvete de morango e ficou parecendo que estava envolto na manteiga. Tentei um outro de Maple Syrup com 200 ml de creme de leite para 80 ml de leite e ainda achei gorduroso. Você tem alguma sugestão? Já aconteceu com você?
Obrigada!
Hellen

Ana Elisa Granziera disse...

Hellen,
já aconteceu comigo. Pelo que notei no meu caso, o resultado dependia do creme de leite fresco que eu usava (uns tem mais gosto de gordura, outros são mais suaves) e, principalmente, do quanto eu havia trabalhado o creme de leite. Se for uma receita que se bate no liquidificador o creme, como o caso do de morango, é preciso bater bem pouquinho, com cuidado, pois creme de leite batido vira... manteiga. Às vezes o liquidificador apenas não transforma em manteiga, mas já deixa em vias de. E aí quando você coloca na sorveteira, o movimento das pás termina de talhar o creme. Veja se foi isso, ou experimente trocar a marca do creme, também.

Bjs

Fernanda disse...

Oi Ana, não tenho uma sorveteira, mas fiquei doida para experimentar esse sorvete, como faz? ): Posso simplesmente colocar no congelador?
Beijo,
Fernanda.

Ana Elisa Granziera disse...

Fernanda,
você pode tentar fazer à mão. A textura não fica tão aveludada, podem ter cristais de gelo, mas talvez essa receita funcione bem, por ter muitas gorduras e emulsificantes (ovos). Você leva a mistura à geladeira durante a noite. Depois bota no freezer por umas duas horas. Tira, bate com um fouet vigorosamente, para quebrar os cristais de gelo, e volta para o freezer por mais uma ou duas horas. Repete o processo de tirar e bater e voltar pro freezer mais umas quatro vezes, até que o sorvete esteja cremoso e não líquido. Aí deixa no freezer por mais umas quatro horas antes de servir, para terminar de firmar. Eu costumava fazer assim antes da sorveteira, mas não funciona tão bem com sorvetes muito leves em gordura e açúcar, pois os cristais de gelo se formam mais rápido e maiores e o sorvete não pega a textura correta.

bjs

Cozinhe isso também!

Related Posts with Thumbnails