segunda-feira, 12 de maio de 2014

Pão de cenoura e chia para cafés da manhã sem tédio

Meus filhos são como eu: entediam-se muito facilmente com a comida, querem sempre uma novidade. Se isso é fruto da esquizofrenia culinária ou se minha cozinha foi ficando mais esquizofrênica por conta disso... bom, ovo ou a galinha tudo outra vez. Aquilo que costumava funcionar há um tempo atrás, de comprar uma só farinha especial ou um só grão diferente por vez, e preparar todo o pacote antes de passar para o próximo, isso não rola mais aqui. Porque a pimpolhada come no almoço, come requentado no jantar, mas se aquela lentilha aparecer pela terceira refeição seguida, esquece. E ainda que eu ache que isso é uma grandessíssima frescura da parte deles, confesso que entendo, pois eu também olho praquele pãozim francês branco de padaria de segunda a sexta, e quando chega no sábado acordo até sem apetite. (A única coisa que é rotina sagrada para mim é o café. Café sempre, pelamordedeus, senão eu não funciono.)

Para não ficar louca na cozinha, à mercê dos caprichos dos meus dois esfomeados, acabo cozinhando quantidades maiores de um determinado prato e congelando o que não for comido aquele dia, para que possa figurar à mesa novamente numa semana mais preguiçosa ou de almoços menos interessantes.

E, outra vez, a despensa tornou a se encher de grãos, feijões, farinhas, sementes... Porque podemos até comer panqueca o tempo todo, mas ela bem que pode ser de beterraba, de centeio, de quinua, de maçã, de abóbora, o que for. E o pãozinho pode ser de forma, mas não precisa ser branquinho o tempo todo. Pode ser infinitamente variado. E quando vi um pão de cenoura e gergelim no site do Dan Lepard, pirei de vontade de prepará-lo. Não que eu precise esconder cenoura no pão. Cenoura é coisa que os dois catadores de caracóis e montadores de torres de lego comem muito bem, em qualquer formato e preparação. Mas simplesmente porque eu nunca havia feito um pão com cenoura antes. [Também nunca havia preparado bacalhau, veja só, mas isso fica pro próximo post.]

No fim acabei adaptando a receita, pois não tinha laranjas nem gergelim. Omiti as laranjas, trocando o suco por água e troquei o gergelim por semente de chia – falei que andava numa fase naturebinha; comprei a chia para preparar a mousse de chocolate vegan da Bela Gil. E o resultado foi um pão delicioso pra comer torradinho com bastante manteiga e geleia de maçã, e também ótimo para um sanduichinho de queijo pro lanche da escola. Engraçado como o sabor da cenoura é evidente, mas talvez por comer sabendo o que tem dentro. Me pergunto se um desavisado identificaria o gosto.

Agora o que anda me pegando de jeito mesmo é a velocidade com o que os pães desaparecem. Lembro-me de uma vez em que comentaram sobre ter filhos adolescentes, e como a leitora em questão preparava uma quantidade brutal de pães por semana para alimentar os moçoilos. Achava que fosse certo exagero, até ver que um pãozinho de forma como esse acaba em três dias aqui em casa. E só no café da manhã. o_O Como podem os pequenos serem já tão ogros? É bom vender muitas telas, para poder comprar farinha o bastante para poder alimentar os monstrinhos quando tiverem dezesseis anos. ¬_¬

PÃO DE CENOURA E CHIA
(Pouco adaptado daqui.)
Rendimento: faz 1 pão de forma

Ingredientes:

  • 175g cenoura
  • 250ml água morna
  • 7g fermento biológico seco instantâneo
  • 25ml azeite de oliva
  • 450g farinha de trigo
  • 50g farinha integral ou de espelta
  • 2 colh. (chá) sal
  • 2 colh. (sopa) sementes de chia (e mais um pouco para decorar)


Preparo:

  1. Esfregue bem as cascas das cenouras para limpá-las, seque e rale-as bem fininho numa tigela grande. Junte a água morna e o fermento e deixe descansar cinco minutos.
  2. Junte o azeite, as farinhas, o sal e as sementes e misture bem dentro da tigela, incorporando toda a farinha até obter uma massa razoavelmente firme, mas grudenta. Cubra com filme plástico e deixe descansar por 10 minutos.
  3. Sove a massa na bancada ligeiramente untada de óleo por um minutinho ou dois. A massa estará ainda grudenta. Polvilhe com pouca farinha, apenas o bastante para ajudá-lo a formar uma bola. Volte-a para a tigela, cubra, e deixe fermentar por 1 hora.
  4. Unte uma forma de pão de forma (a que eu uso é mais alta, então o pão fica mais quadrado) com manteiga ou azeite. 
  5. Na bancada ligeiramente enfarinhada, achate a massa num formato retangular e dobre as abas para o meio, como um aviãozinho de papel, então uma aba sobre a outra, apertando bem para selar. Coloque a massa com o vinco para baixo na forma, cubra e deixe fermentar por mais uma hora.
  6. Pré-aqueça o forno a 200ºC. Quando a massa estiver crescido bem, pincela a superfície com água, polvilhe com mais um pouco de chia e faça um corte com 2cm de profundidade na superfície do pão. Leve ao forno por 50 minutos ou até que esteja dourado e emita um som oco quando você bater-lhe com os nós dos dedos. Retire da forma e deixe esfriar completamente sobre uma grade antes de consumir. 





11 comentários:

Julia disse...

A fase ogra chegou aqui aos cinco anos. Chamo de fase do prejuízo. Eu e o marido sempre comemos muito e bem e, como trabalhamos em casa e são raríssimas as refeições fora, a parte das meninas fazia pouca diferença. Agora...me pego realmente *contando* a parte delas quando vou preparar ou comprar qualquer coisa.

Victória disse...

Só precisar sovar esse pouquinho então? Opa!
Não tenho muito talento pra sovar, achei bem interessante :)

Um dia ainda quero comprar uma tela tua, Ana!

Maria Zamith disse...

Oi Ana tudo bem linda!!!
Será que ficaria bom se fizer só com a farinha integral?
Ou metade integral e a outra de farinha de espelta?
Obrigada,
Bj

camylla disse...

três dias??? Quando meu pai vem nos visitar ele e meu namorado comem o pão praticamente todo num lanche! Ainda não sei onde os dois enfiam tanta comida kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Delicioso Equilíbrio disse...

O pão ficou lindo! Vou testar depois... Mas a pergunta que não quer calar é: a mouse de chocolate presta? Eu vi o programa, pensei em fazer, mas me bateu uma dúvida, se aquela textura de gel que tem a chia iria ajudar ou atrapalhar... Um abraço,
Samantha.

Ana E.G. Granziera disse...

Maria Zamith,
é um pão já substancioso. Acho que a farinha integral sozinha pode deixá-lo pesado.

Samantha,
eu acho que coloquei chia demais. A receita do site dizia 1 colher e eu coloquei de sopa, porque fiquei com preguiça de assistir ao episódio de novo, mas acho que era de chá. Ficou SUPER firme. Nada gelatinoso. Tipo ganache quando endurece na geladeira. Mas pode ter sido o chocolate que eu usei (callebaut em callets, 70%). Achei que o melado deu um gosto muito forte. Tipo eu jamais conseguiria comer aquela taça inteira que ela serve no programa. Uma colherinha basta. As crianças, no entanto, ADORARAM. Thomas levou num potinho de lanche na escola, pra competir com o danete do amigo, e a professora veio até perguntar o que era aquele "brigadeiro" que ele comeu com tanto gosto. ;) Na dúvida, faz meia receita, pra experimentar.

bjs

Maria Zamith disse...

Obrigada Ana!!! Vou seguir a receita usando as mesmas farinhas que você usou então. Deve ficar uma delicia com a receita de uma nutella caseira que já estava pra fazer a um tempo. Da uma checada na receita deste site.
http://livinghealthywithchocolate.com/desserts/homemade-nutella-chocolate-hazelnut-spread-2394/
Bj

Bruna Oliveira disse...

Oi Ana!! lendo seu post, super me identifiquei com os comedores de pães,kkk,tenho duas amostras em casa e um pão de forma grande some no cafe´da manhã brincando, faço pães quase que diariamente prq não suporto esses, sem sabor algum , das padarias daqui. Amei a ideia do pão de cenoura e assim como vc,não pra esconder a cenoura,mas pelo sabor que deve ser uma delicia. Bjus pra vcs e obrigada por partilhar seus conhecimentos conosco.

Kátia Muniz disse...

Enquanto não testei essa receita não sosseguei, ficou simplesmente perfeita!!! Obrigada!!! Abraço

Delicioso Equilíbrio disse...

Olá! Fiz o pão hoje e ficou MUITO bom! Obrigada por dar a sua opinião sobre a mousse, vou experimentar. Também uso callebaut, mas o que eu compro é com 54%, então talvez fique mais suave. Tenho aqui na despensa um pacote de chia que parece o highlander, não morre nunca! Seu pão já me ajudou demais, vamos ver se com a mousse o pacote termina. Às vezes tenho a impressão que a chia nasce por geração espontânea...rs. Valeu demais, adoro seu blog!
Um abraço,
Samantha.

Marina disse...

Olá, Ana! No momento, estou bastante desanimada porque acabei de fazer uma tentativa de pão simples que vi em um livro de receitas e não deu certo. Já pesquisei sobre pães, já li... Há um tempo, tentei 2 vezes uma mesma receita e não consegui. Peguei outra receita, dessa vez, mas nada. Devo ter um bloqueio, só pode.

Além de vir expor meu desânimo, vim perguntar: Sigo seu blog faz tempo e já revirei tudo à procura de um pão simples para hambúrguer, mas não encontrei. Você já fez? É muito complicado?

Adoro seu blog. Você faz pães parecerem fáceis. Haha! Beijos.

Cozinhe isso também!

Related Posts with Thumbnails