sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Minha primeria panela de barro

Hoje meu pai voltou novamente de Fortaleza para uma visita e me trouxe essa belezinha: a panela de barro mais dengosa que já vi. Achei que fosse apenas decorativa, mas, segundo meu pai, basta lavá-la e começar a preparar moquecas. Estou tentando encontrar informações por aí a respeito dela, mas encontro apenas sobre panelas de barro do Espírito Santo, que têm todo um acabamento diferente. Então estou completamente no mato sem cachorro, pois também não quero usá-la sob o risco de estragá-la. Meu conhecimento de culinária brasileira (vergonhosamente) é inversamente proporcional ao meu conhecimento de cozinha italiana. Nem receita de moqueca eu tenho, olha que feio!

E agora? Será que eu lavo? Será que passo óleo? Será que boto no forno? Será que vai direto no fogo? Ela é tão delicada, que dá vontade de usar só para guardar biscoitos!

16 comentários:

cecilia disse...

nãããão!! seria um pecado tu não usar pra cozinhar! o gosto da comida fica a coisa mais maravilhosa do mundo!!

sempre vêm instruçoes pra "cura" antes do primeiro uso. se nesta não veio, de repente ela já veio curada "de fábrica". mas acho que, na dúvida, não custa fazer o processo. tu deve achar na internet mesmo. não vou me arriscar a dizer pq não lembro direito se untava ou não, mas lembro que tinha que ferver água até a borda por alguns minutos e depois deixar a panela esfriar.

ela deve ser lavada com sabão neutro e secada no fogo.

espero que tu use e aprecie!!

abraços!

Ana Elisa disse...

Ah, pode deixar, que depois disso eu com certeza vou usar!
Muito obrigada pela dica, Cecília! (Você tem o nome da minha mãe, sabia?)

;)

Abraços!

Rogério disse...

Oi, conheci o seu blog por recomendação do "panelinha". Parabéns, ele é muito legal. Gosto muito das fotos também...

Olha, eu tenho uma panela de barro capixaba. Ela é perfeita para preparar moquecas e também outros pratos. O que se recomenda é que, antes de usar a panela, você faça a "queima" ou "cura". O processo é passar óleo na panela inteira, por dentro e por fora, e deixar no fogo muito tempo (até que o óleo "queime"). Só que faz uma fumaceira danada na casa...e com certeza você vai perder toda a beleza de sua panela, pois o barro, depois desta "cura", escurece. Não sei se alguém conhece outro processo, menos "agressivo".
Boa Sorte!
Rogério

Rogério disse...

A propósito, tenho uma boa receita de moqueca capixaba. Facílima. Estou viajando e só volto no dia 15. Aí eu mando a receita para você, OK?
Abraço
Rogério

Ana Elisa disse...

Oi, Rogério!
Hoje mesmo fiz essa cura, mas do jeito que a Neide me ensinou: fervendo água. A panela escureceu um pouco sim, mas não ficou menos bonita. Agora é só esperar sua receita de moqueca, que eu quero com certeza!

Abraços!

cecilia disse...

ah, fico muito feliz!

=)

Rogério disse...

Oi Ana, conforme o prometido, aí vai a receita da moqueca capixaba. Aprendi com uma tia que, apesar de ser mineira, mora em Vitória há mais de 25 anos. As quantidades são meio de olho, por isto use o bom senso e sua experiência de cozinheira com os ingredientes, ok? A regra geral é ajustar a quantidade de peixe ao tamanho da sua panela...todas as postas devem caber na panela. Na minha cabem umas 5 postas grandes. A principal diferença desta moqueca, a capixaba, é que ela não leva nem leite de côco, nem dendê, como a baiana. Pimenta pode ser colocada à vontade, de acordo com o gosto do freguês (eu adoro qualquer pimenta, aliás tenho uma coleção delas).

- Mais ou menos 2kg de Robalo, em postas. Se não achar Robalo, serve Cação ou Badejo.
- 5 tomates grendes, bem maduros, cortados em cubos pequenos.
- 2 cebolas grandes picadas.
- Urucum (aqui em S. Paulo você encontra em qualquer supermercado como "colorau", na seção de especiarias. Verifique quando comprar se a base deste "colorau" é o urucum. Se quiser saber como processar o urucum em casa, me avise que eu ensino).
- Azeite
- Sal
- Limão
- Coentro a gosto. Eu coloco muito, porque adoro.
- Salsa e cebolinha a gosto.

Tempere o peixe com sal e limão.
Refogue metade da cebola, tomate, coentro, salsinha e cebolinha no azeite (uma boa quantidade). Quando murchar, acrescente o urucum (1 ou duas colheres de café bastam...é só para dar cor e um aroma muito sutil que o urucum tem). Misture. Disponha as postas de peixe sobre o refogado. Por cima delas o restante do tomate e da cebola. Tampe e deixe cozinhar por uns 10 minutos. Após este perído comece a separar parte do caldo que for saindo e coloque-o numa outra panelinha. Você vai usá-lo para fazer o pirão que acompanha a moqueca. Quando tudo estiver cozido (mais ou menos 15 minutos) acerte o sal e salpique o restante do coentro, salsa e cebolinha). Deslique o fogo e tampe a panela. Faça o pirão com o caldo e farinha de mandioca. Sirva imediatamente.

Espero que dê certo. Aqui em casa é sempre um sucesso...aliás é o que vou fazer para o almoço deste domingo.

Um abraço
Rogério

Cecilia disse...

também estou procurando como "curar" a minha panela, comprada hoje. Comprei prá tentar fazer Barreado, mas já estou também pensando numa boa moqueca. Na instrução da panela diz prá passar óleo e por no forno por 20 minutos. Fui ver na net se o fogo seria máximo ou mínimo e já achei a opção de ferver a panela. Socorro!!! Ficou pior!!! Dá certo só fervendo? Abraço. Cecilia (outra-sou de Matão (SP))

Ana Elisa disse...

Cecília, quem me ajudou com essa dúvida cruel foi a Neide, do Come-se, que além de esperta para essas coisas ainda tem uma amiga ceramista que pôde validar as informações que ela tinha.
Apesar de meu pai garantir que a panela já fora curada e que bastava usa-la, achei melhor curá-la novamente, pois o seguro morreu de velho. Enchi de água até a boca, tampei e botei no fogo baixo, até a água ferver. Deixei que fervesse por uns 20 minutos, desliguei o fogo e deixei que a panela esfriasse sozinha. Ela escureceu ligeiramente, mas agora está prontinha para ser usada, e eu estou louca para preparar essa moqueca do Rogério! (Aliás, Rogério, obrigada! Na correria, esqueci de te agradecer!) Mas se a própria panela veio com a instrução de como curá-la, acho melhor segui-la. Como com formas antiaderentes, acredito que seja sob temperatura média, ou seja, 180ºC.
Abraços!

dudydresch disse...

Adoro minha panela de barro mas dizem
que a vida util dela é curta,isto é verdade?Meu email para resposta dulcedresch@hotmail.com
Obrigada!

pat disse...

linda sua panela. use-a sim. o unico desaforo que a panela na aguenta é batida. só isso. cozinhar nao estraga. basta nao bater enquanto lava, guardála com carinho. dura bastante.
voce precisa curá-la, nenhuma panela vem curada de fabrica porque é simples de fazer isso: coloque óleo na panela (nao precisa ser nela toda nao!!!!! só dentro) e em fogo baixinho, deixe por 15 minutos. desligue o fogo e deixeesfriar. so lave ela depois que esfriar!!! sempre. repita a operaçao tres vezes. depois, coloque oleo, frite um alho e cebola, coloque sal e frite um pouquinho de arroz. sempre coloque agua já quente. deixe cozinhar como se fosse fazer comida mesmo.desligue antes de secar completamente o arroz e deixe tampado. depois de esfriar, descarte o arroz (vc pode cozinhar batata ao inves do arroz), lave a panela e pronto. nao dá trabalho, deu mais trabalho eu te escrever isso do que curar minhas panelas de barro. só que fiz tranquilamente, durante a tarde, sem pressa. no ia seguinte fiz o almoço.
bjs
pat

Livia Luzete disse...

Olá Ana, pesquisando na internet sobre panela de barro para mostrar a uma amiga dei de cara com...a sua panela!!! Não ví crédito a seu blog, então estou aqui te avisando. Beijo.

Está nesse link:

http://images.google.com.br/imgres?imgurl=http://4.bp.blogspot.com/_nd08FVkVLog/R1BRUaB8HeI/AAAAAAAAAyM/e5IjinoiRds/s1600-R/paneladebarro.jpg&imgrefurl=http://forum.jogos.uol.com.br/TOPICO-SOBRE-PANELAS-%2BPOLEMICASMIMIM%2BPANELEIROS_t_360485&usg=__ndv5wKKeUMLGcvXohQOaT8YVk0w=&h=531&w=709&sz=422&hl=pt-BR&start=1&tbnid=ciVk1d20iW9DKM:&tbnh=105&tbnw=140&prev=/images%3Fq%3Dpanela%2Bde%2Bbarro%26gbv%3D2%26hl%3Dpt-BR%26sa%3DG

Evelyn disse...

Sou de Fortaleza e hoje comprei duas panelas como a sua (uma baixinha e outra mais rechochunda)... me apaixonei por esses desenhos q imitam renda... e vou fazer a cura que Pat ensinou... E vc? Já fez a moqueca?
Bjos e um ótimo 2010!!

Raquel Gomes disse...

Peguei essa foto emprestada para ilustrar um post. Sua panela é linda e o post é justo sobre panelas.
Beijinhos, me visita!

Dani disse...

Olá comprei uma panela de barro preto á pouco tempo atrás. Curamos ela com água e óleo. Mas inventamos de fazer moqueca (1ª vez) e ficou com um gosto estranho forte, não sei se de "panela" ou meu marido exagerou no azeite de dende! Rs. Será que mesmo fazendo a cura pode ter ficado o gosto??? Tenho deixado ela com a tampa aberta e ainda esta com este cheiro forte de quando foi feito a moqueca. Temos medo de usá-la novamente de maneira que percamos todos os ingredientes novamente, que não são baratos, rs. Mesmo com o gosto comemos tudo né... Afff. Adorei a panela de Fortaleza, vou conhecer la ainda este ano e COM CERTEZA vou querer uma igual. LInda!!!

Unknown disse...

Comprei uma panela de barro na estrada de Magé RJ. Aí fazer a curatela ficou crespa no fundo por dentro e ficou avermelhada na parte externa que vai ao fogo. É normal? Obrigada , Nina

Cozinhe isso também!

Related Posts with Thumbnails