quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Sorvete de caju

Minha irmã voltou de Fortaleza repleta de quitutes gostosos: rapadura de milho (!!!), licor de chocolate, cachaça de 6 anos, as castanhas de caju mais saborosas que já comi (por isso pedi-lhe para que me trouxesse 500g delas) e pacotinhos de caju seco, um dos quais ela me deu, dizendo que era muito gostoso com sorvete de creme.

Sorvete de creme?, pensei eu. Quero mais é sorvete de caju! Imaginei logo o sorvete amarelinho pontuado pelos pedacinhos castanhos e puxa-puxa de caju seco.

Saí feito uma tresloucada buscando na internet alguma receita de sorvete de caju, e, à parte alguns websites que usavam clara de ovo como emulsificante para o sorvete, encontrei apenas outras pessoas como eu, procurando, procurando, procurando. Resolvi, então, tentar a sorte e, com o que tinha em casa, inventar uma receita minha. E não é que, não só deu certo, como ficou sensacional?! Mas, como diz o Allex, é sorvete de restaurante chique: uma ou duas bolas bastam para satisfazer, pois ficou doce. Fiquei com medo de adicionar mais leite e ficar com um sorvete mais para sorbet, mas depois de ver o resultado cremoso e perfumado, acredito que a meia xícara a mais de leite não teria alterado a textura e teria suavizado o sabor (ainda que eu goste assim mesmo).


SORVETE DE CAJU
Rendimento: 1-1,5l (depende do overrun da máquina)
Tempo de preparo: 20-40 minutos (dependendo da máquina)


Ingredientes:
  • 1 lata de 350g de leite condensado
  • 1 lata (a lata do leite condensado vazia) de suco de caju concentrado
  • 1/2 lata de leite integral
  • 1 pitada de sal
  • 3-4 cajus secos, picados do tamanho de chocolate chips
Preparo:
  1. Bater o leite condensado, o leite, o sal e o suco no liquidificador e colocar na sorveteira. Se o dia estiver muito quente, deixar a mistura na geladeira por uma ou duas horas antes de colocar na sorveteira. Quando o sorvete estiver quase pronto, jogar o caju picado pela abertura da máquina e deixar misturar. Umas 3 horas de freezer deixam-no na textura firme perfeita.

6 comentários:

Anônimo disse...

Olá Ana bom dia !!!
Decidi não sair na rua para arejar a mente no meu horário de almoço neste dia chuvoso , então resolvi visitar seu blog... tenho feito isso algumas vezes , desde o dia que o Marquinhos (nosso treinador incansável de corrida ) me falou do seu blog.
E adorei ....sou vegetariana e vc passa as receitinhas de uma forma muito delicada , que até eu, que não sou ligada em culinária tenho vontade de me arriscar...
Bem , gostaria de tirar a dúvida sobre a receita da Panna Cotta :
Posso usar gelatina agar -agar ?
Eu não uso a gelatina de origem animal, mas gostaria de experimentar a sua receita , o que acha ?
Obrigada,
Abs
Gladys

Ana Elisa disse...

Oi, Gladys!
Eu também sou MEIO vegetariana. Digo "meio" porque como peixe. Para falar a verdade, nunca usei agar agar, porque me disseram o efeito "gelatinizador" dele é diferente do da gelatina comum: ele firma mais e precisa de temperaturas mais altas para dissolver. Acabo fazendo vista grossa e usando a gelatina mesmo, mas por pura preguiça de testar outra coisa... Há sites que dizem que se pode substituir um pelo outro sem problemas. Mas acho que é questão de testar... No caso da panna cotta, siga as instruções do fabricante de agar agar, e só cuidado para não deixar o creme ferver e talhar.
Obrigada pela visita! Volte sempre!

Agdah disse...

Pelo visto a sorveteira está trabalhando de vento em popa...

Ana Elisa disse...

Ah, o balde congelou, a gente faz sorvete! hehehe...
;)

Dinha disse...

Meu Deus que maravilha este sorvete de cajú!

Ricardo Camillo Avakian disse...

Olá Ana, hoje resolvi experimentar sua receita pois vou receber um casal para jantar e um deles é estrangeiro. Achei essa sua receita ideal para finalizar um jantar bem brasileiro. Te conto depois o resultado e parabéns pelo blog!

Cozinhe isso também!

Related Posts with Thumbnails