quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Caldo de legumes


Há cerca de um ano atrás, coloquei na cabeça que faria meu próprio caldo de legumes, pois estava cansada de fazer sopas e risottos com aquele gosto de sopa instantânea de saquinho que a maior parte dos caldos em cubos tem (sem falar em todos os aditivos, conservantes, glutamato monossódico e afins). Gastei uma pequena fortuna na feira para comprar todos os ingredientes, passei um bom tempo picando, refogando e cozinhando em duas panelas perigosamente cheias de água fervendo (porque a última coisa que você lembra é que não tem um caldeirão de 5 litros em casa), esperei tudo esfriar, congelei em porções de 250ml e, depois de todo esse trabalhão e dinheiro, usei meus meros 2,5 litros de caldo (ele acaba reduzindo, e não cabia lá muita água nas minhas panelinhas entupidas com mais legumes do que elas comportavam) em apenas 2 semanas.

Ai, ai, ai... até eu que gosto de uma trabalheira na cozinha em nome de um gostinho bom achei que era demais. Por isso, esqueci a idéia do caldo caseiro e nunca mais fiz novamente.

Até que... ganhei o panelão Le Creuset do meu marido (que não é um caldeirão, mas é bem maior que minha maior panela até então), e vi no Chucrute uma foto linda e toda uma discussão a respeito de caldo de legumes com aparas de alho-poró. Aquilo ficou na minha cabeça... Antigamente, caldo de legumes (à semelhança com o de carne) era feito de restos: cascas de legumes, galhinhos de ervas das quais usamos só as folhas, sobras, etc. Olhei para meu lixo e pensei em todo aquele desperdício de folhas e cascas... E eu gastando dinheiro com aquelas porcarias de cubos! Não tive dúvida: depois daquilo, comecei a juntar, num pote muito bem fechado na geladeira, todos os galhinhos de salsinha, folhas de salsão, pontas de abobrinhas, cascas de cenoura... tudo o que pudesse ser usado no caldo sem deixá-lo turvo ou amargo. Hoje, finalmente, acreditando ter juntado restos suficientes antes que eles começassem a murchar, refoguei tudo em um pouco de óleo de canola no meu panelão vermelho, juntei uma cebola grande fatiada, um dente de alho, três ou quatro tomates secos (tenho sempre na despensa tomates secos-secos mesmo, daqueles que é preciso cozinhar antes de usar), grãos de pimenta-do-reino, uma folha de louro, ramos de tomilho e uns 4 ou 5 cravos. Deixei ferver em fogo brando por 1 hora mais ou menos, coberto por 3 litros de água.

O resultado foi um caldo bastante perfumado, mas um pouquinho escuro, meio esverdeado, talvez por causa do excesso de restos verdes mesmo. Pesquei meus tomatinhos agora hidratados, comi-os (nham-nham) e o resto dos restos, tendo cumprido (enfim) seu papel, foi agora honrosamente para o lixo.

O caldo está neste momento esfriando, numa tigela imersa em outra tigela com gelo. Assim que estiver em temperatura ambiente, congelarei em porções de 500ml para usar sempre que precisar. Caldo assim com certeza continuará existindo na minha cozinha... Muito mais fácil e de graça!

4 comentários:

fezoca disse...

Ana Elisa,

Eu aprendo muito com as pessoas thrifty. O caldo eh uma excelente maneira de usar os scraps ou de fazer aquela limpa na geladeira. Eu nao acho que vale a pena gastar os tubos em ingredientes, ainda mais no meu caso, pois aqui posso comprar caldos excelentes e organicos por menos de tres dolares o litro. Eu faco o meu na panela eletrica. Recomendo essas panelas que custam uma bagatela e sao extremamente praticas. A minha eh grande, cabe uns cinco litros. Deixo tudo la cozinhando super lentamente e vou trabalhar. Ou se for a noite, vou dormir. :-)

Ana de Bruxelas disse...

Oi!!!
Acabei de achar seu Blog;-)
Vim na busca por novos caldos de legumes.
Entrei pois achei o nome super fofo!;-)

Amei!

Bisous,

Ana Maria Johann disse...

Oi Ana, gostaria de utilizar a foto acima, posso?
prometi há algum tempo num dos meus blogs (o CASADOS e CASADOS) que faria um caldo de legumes, mas não consegui mais os ingredientes, daí, pesquisando no santo Google, encontrei vc e seu post.
Na verdade, a matéria está pronta e adicionei a foto com referência ao La Cucinetta (com link tbm).

Aguardo sua reposta, beijokas mil, até breve!

Ah... e pra não deixar pra depois, amei seu cantinho.
As receitas e sua criatividade em postar suas vivências, são ótimas!
Parabéns!

thatiana Bandeira disse...

Oi Ana,
Fiquei louca por esse tomate seco, vc faz ou compra?
Bj

Cozinhe isso também!

Related Posts with Thumbnails