segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Farmer's Market, inglês e cansaço

 Faltam 3 dias para pegar as chaves de nosso apartamento definitivo. A casa velha alugada cansou. Aos adultos e às crianças. Faz quase 3 meses que vivemos nesse esquema acampamento provisório e toda vez que colocamos os pés na rua sentimos certo alívio.

No meio desse cansaço físico e mental de resolver pepinos burocráticos em outra língua, de ter de lembrar que na casa nova não tem nem vassoura nem lixo do banheiro, de não encontrar suas coisas porque está tudo empacotado e realmente não lembrar se você trouxe o não o abridor de latas, há aqueles momentos tranquilizadores que são um espaço extra para respirar.

Como o dia em que descobri os farmer's markets do bairro. Estava chovendo, as crianças estavam cansadas, e quando os adultos estão cansados, convenhamos, nós ficamos birrentos também.

Vi aquelas tendas brancas à distância, e conforme me aproximei do burburinho, comecei a avistar uma infinidade de cores alegres e folhas e bulbos e flores, e aromas que me atingiram em cheio como um golpe de bom humor.

Havia pêssegos perfumados, e blueberries, pães, queijos, mel, vagens verdes, amarelas e roxas, abobrinhas de formatos diferentes, tomates os mais coloridos e absurdos, couves de todos os tipos, beterrabas cor-de-laranja...

Não fui apenas eu que fiquei encantada. Thomas e Laura queriam levar tudo, experimentar tudo. Sorte minha que havia pouco dinheiro na carteira. Levei o que pude (e o que poderia preparar sem uma tabua de corte decente e sem um ralador ou os temperos que costumava ter no Brasil)
e comecei a planejar as refeições.
 As crianças me ajudaram a desfolhar a couve, que foi picada e temperada com um molhinho de iogurte, azeite, cebola roxa e limão, e misturada a pêssegos, croutons de sourdough, queijo feta e rabanetes.

Abobrinhas verdes e amarelas foram fatiadas. Quando Thomas roubou uma fatia da amarela ainda crua, surpreendeu-se: "mamãe! Tem gosto de melão!" De fato tinha. Já imaginei tiras finíssimas da abobrinha amarela crua em uma salada. Mas sem descascador de legumes, elas foram refogadas em alho e cebola, misturadas a tomates vermelhos picados e serviram de molho de macarrão.

As beterrabas douradas foram fatiadas fino e misturadas a grão de bico cozido, folhas de beterraba refogadas, rabanetes, feta e temperadas com azeite e limão. 

O restante das abobrinhas foi refogada e misturada a feijões brancos pequenos, com gosto de feijão-manteiguinha, salsinha, e acompanhadas de uma salada de tomates diferentes, cor de laranja, listrado, manchado, apenas com sal e o que restara de queijo. 

Não vejo a hora de entrar no apartamento novo para poder de fato montar minha despensa.  

Outra fonte de bom humor tem sido a adaptação das crianças. O modo como vão pegando uma palavra aqui e outra ali, sem resistência, sem vergonha, interessadas no novo idioma, nas novas pessoas, nos novos lugares. Esse interesse às vezes é excessivo: eles querem tocar em tudo e explorar tudo, não importando se é um café, uma farmácia ou um escritório. Isso pode ser uma chateação quando tudo o que você quer é entrar e sair rápido de um lugar. Mas fico feliz por eles não se sentirem intimidados pelo desconhecido. 

Cada Thank you, cada Sorry, cada vez que Laura apreende uma palavra no meio de uma frase, pensa por ela mesma e conclui sozinha a tradução, meu coração se aquece e esquece de todas as dificuldades, todos os contratempos. 

Everything is going to be ok.

13 comentários:

Vera disse...

Estou contente por estarem se adaptando bem no novo país. Espero que sejam felizes e não deixe de escrever no blog.

Amanda disse...

Que delícia ler esses seus relatos, Ana!

Amanda disse...

Um viva bem grande aos feirantes de todo o mundo!! Que seus desafios e obstáculos sejam superados com determinação e alegria... E quando o mau humor se instalar lembrem-se que a coisa aqui tá feia...

Stéphanie disse...

O que mais sinto falta das viagens do exterior é isso... a facilidade que a gente tem de encontrar bons ingredientes a preços acessíveis.
Passei um mês viajando pela França e acho que nunca vou superar a falta do pão e dos queijos de lá... *suspiro*
Tô muito feliz por essa fase chata de acampamento estar acabando! Que você se divirta muito montando a nova cozinha e que saiam de lá coisas muito maravilhosas <3
É ótimo também ler sobre o avanço das crianças no inglês e fique tranquila mesmo, porque elas tem muito mais facilidade que os adultos e logo estarão compreendendo bem e falando muito.
Minha prima foi para os EUA com 10 anos, com um inglês bem básico de escolinha mesmo. Me ligou chorando no dia da mudança, com muito medo, porque não sabia inglês direito. Morou lá por um ano e agora que voltou está na turma mais avançada da Cultura Inglesa, tendo aula com adolescentes de 17 anos. Impressionante. Quando mal perceberem, seus filhos estarão super adaptados à língua e sacando tudo!
Um beijo!

patricia pereira disse...

e o catioro?

Gilda disse...

Que descoberta maravilhosa. E que crianças maravilhosas as suas. E que delícia de texto. Estou super feliz por vocês. Claro que tudo vai dar (está dando) certo.

Luciana disse...

Parabéns, Ana e família. Morar em um país que não é o da língua materna, ainda que falemos o idioma, é um dos fatores mais estressantes. Sem contar tudo o mais da mudança - só que este é um estresse mais silencioso, isto é, não muito óbvio. Me apaixono pela maneira como vc mistura os ingtedientes da mesma maneira que caí de amores pelos diferentes tipos de creme de leite e como fazer massa de torta. :)
Mais uma vez: Parabéns! <3

Tinara disse...

Fico tempos sem visitar o blog, não por não amar, apenas pela correria da vida de mãe de três e etc. E agora essa novidade: Outro país! Que experiências ricas você terá... Engraçado essa história de mundo virtual, do estou triste porque não tempo de me despedir 😂😂😂! Deus abençoe cada descoberta com gostinho de vida nova por aí, tenho pra mim que as crianças serão inspiração para aulas de adaptação! ❤❤❤

silvia disse...

Ana, adorei morar em Toronto, tenho certeza que vcs vão se dar super bem aí...e pra qualquer falta q vc venha a sentir das suas coisas, semprectem IKEA pra salvar gastando poucos sestercios!😂😂 sorte pra vc aí!!

Dani disse...

Queria ter a sua coragem, e já estou com saudadinhas... Favor continuar postando, please!

Naruna Freitas disse...

Esse espaço tb serve pra dizer que estou ansiosa pelo próximo post? Acompanho a muitos anos o blog, pelos menos uns 7 anos e não vejo a hora de vc contar as novidades da casa nova. Da dinâmica de adaptação a esse novo país. Um abraço e boa sorte!

Luciana disse...

Saudades!

Letícia disse...

E o ap definitivo saiu? vc está amando? Estou curiosa :)

Cozinhe isso também!

Related Posts with Thumbnails